Semana On

Terça-Feira 13.abr.2021

Ano IX - Nº 438

Coluna

Quarteto de brechós fantásticos em CG

Boas opções para ficar bem gastando pouco.

Postado em 16 de Outubro de 2015 - Luis Alexandre

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Como vocês já devem saber, eu sou completamente apaixonado por brechós, porém, aqui em Campo Grande a oferta dos mesmos é muito pequena, por isso os poucos que possuímos na capital fazem um grande sucesso.

Há alguns anos os bazares e artigos ‘vintages’ passaram a serem usados aos montes, fazendo com que as lojas de usados começassem a surgir. Com tamanho sucesso, outras diversas passaram a fixar seus locais e expressar a sua paixão pelo antigo. Nunca achei nada tão ousado como os de São Paulo, mas de tanto querer, acho que essa vontade de peças ousadas e autenticas passou a ser uma obsessão, sabe? Com toda essa vontade, penso até em abrir a minha própria loja de artigos semi-novos, vamos cruzar os dedos!!!!!!

De tanto perambular e zanzar pela cidade a procura de lojas que oferecem produtos de boa qualidade com preços acessíveis, achei algumas em extremos quase que opostos. Todas as lojas possuem personalidades diferentes, pois uma opta pelo rústico, outra pelo toque de modernidade e algumas outras pelo vintage na veia, mas todas tem um ponto em comum, e um objetivo que as unem, a paixão por peças com um design clássico e a vontade de passar a ideia da reutilização para o consumidor. Dentre todas as lojas do segmento, escolhi as quatro que eu mais gosto, Aleda Brechó, Brecharia, Arco da velha e o meu queridinho, o Gaveta brechó e bazar.

Gaveta brechó

Rua Padre João Crippa 2800

Ali em cima eu tinha dito que esse é o meu queridinho, né? Eu simplesmente amo esta loja, pois ela tem os melhores acessórios em prata da face da terra. Por terem contato direto com um designer, eles vendem os produtos exclusivos em uma de suas prateleiras composta exclusivamente de acessórios e joias em prata. Da ultima vez que visitei a loja, comprei um anel lindo em prata italiana, mas pelo que me parece, eu perdi!!!! Agora é só dar um toque rápido na dona da loja, que por sinal é uma querida, e avisar que eu quero as minhas pratarias… Rsrsrs!!!

Brecharia

Rua Vitório Zeola, 88

Com uma decoração de dar inveja, o Brecharia traz áreas que expressam bem a ideia do bazar que é vender roupas que não estão focadas apenas no vintage. Quando visitei a loja no final do ano passado, me apaixonei pelo capricho do ambiente, pelo atendimento e é claro, pelos bolos que estão sempre a espera de uma boa beliscada dos clientes. Os preços são bem rentáveis, porém, algumas pessoas podem reclamar um pouco deles, pois eles são um pouco salgadinhos perto daquilo que as pessoas estariam esperando. Na minha opinião os preços oferecidos pela loja são muito amigáveis.

Aleda Brechó

Av. Hirosima, 1578, Carandá Bosque III

O Aleda é um achado, pois a organização é o que mais impressiona. É muito mais fácil garimpar peças em um ambiente organizado com peças que estão colocadas de forma que direcionam a visão do cliente. Esta loja possui peças belíssimas, e de tempo em tempo, a dona faz uma espécie de feirinha, ou seja, baixa nos preços!!!!! Acho super legal esta feirinha organizada pela equipe do Aleda, pois isso acaba sendo uma estratégia de marketing para chamar os futuros compradores, genial, né? O Aleda é apenas um calouro dentre todos estes brechós, porém, está crescendo de forma rápida e continua!!!! Ah, já estava me esquecendo… Meninos, acho que vocês saíram perdendo, pois por enquanto a loja está com foco apenas no público feminino, mas creio que, logo logo, eles estarão com um lindo estoque para nos impressionar!

Arco da velha

Rua Pedro Celestino, 924

Esse é literalmente um daqueles que guarda relíquias, porém, você terá que desembolsar uma boa quantia para adquiri-las. Para mim, as roupas deste lugar são as melhores, pois além de serem muito baratas, elas são bem originais. Tenho diversas artigos deste brechó, desde óculos, até roupas, e sempre digo que se tem uma coisa que eu levo em cont é o custo benefício. Para você ter uma ideia, um dia eu cheguei possesso na loja e queria uma jaqueta, sai com duas uma da Zoomp e outra do Hard Rock café, as duas por 160 reais (se não me engano), sai com a plena certeza de que tinha feito um ótimo negócio, e continuo com essa certeza!


Voltar


Comente sobre essa publicação...