Semana On

Segunda-Feira 12.abr.2021

Ano IX - Nº 438

Saúde

Doenças cardiovasculares

Prevenção é a melhor ferramenta para combatê-las.

Postado em 19 de Agosto de 2015 - Redação Semana On

As doenças cardiovasculares são responsáveis por quase 30% das mortes causadas no país. Em média, 300 mil pessoas falecem de infarto e acidente vascular cerebral, por ano no Brasil. As doenças cardiovasculares são responsáveis por quase 30% das mortes causadas no país. Em média, 300 mil pessoas falecem de infarto e acidente vascular cerebral, por ano no Brasil.

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

As doenças cardiovasculares são responsáveis por quase 30% das mortes causadas no país. Em média, 300 mil pessoas falecem de infarto e acidente vascular cerebral, por ano no Brasil. De acordo com o cardiologista e diretor da Sociedade Brasileira de Cardiologia, Emílio Zilli, a grande ferramenta de saúde que se pode usar para combater esses números e diminuí-los em mais de 50%, é a prevenção.

Zilli, que é diretor da Sociedade Brasileira de Cardiologia, fez alguns alertas que as pessoas devem ter para essas doenças. O primeiro é a tendência familiar, ou seja, descobrir se algum familiar teve ou tem problemas cardíacos. O segundo alerta é a idade. O terceiro e importante alerta, é a pressão alta: "A hipertensão arterial é um assassino silencioso, a grande maioria das pessoas tem pressão alta e não sabem, deve existir em média, 60 a 70 milhões de pessoas, no Brasil, com hipertensão arterial e 40 milhões não sabem que tem pressão alta".
 
O quarto alerta é a diabetes. O quinto é o fumo, a doença cardiovascular é mais incidente no fumante, do que o câncer de pulmão ou de língua em quem fuma.
 
De acordo com o médico, existem vários sintomas que podem levar um indivíduo a perceber alguma doença cardiovascular, como o aumento de açúcar no sangue, tonteira, sede, excesso de urina, hipertensão, palpitações, problemas com o colesterol. Entretanto, para Zilli a maior doença é outra: “a doença maior é uma doença social, é a falta de exercício, é o tabagismo, a falta de controle da pressão”.
 
Ele afirma que as pessoas tem a idade dos seus vasos ou artérias e a medida em que vão envelhecendo, elas vão envelhecendo também. A principal orientação dada pelo Zilli é viver uma vida higienicamente mais saudável, fazendo exercícios físicos, não fumado, evitando o excesso de álcool, controlando a pressão arterial, checando o colesterol constantemente e evitando situações de estresse.


Voltar


Comente sobre essa publicação...