Semana On

Domingo 29.nov.2020

Ano IX - Nº 421

Coluna

Você também vai querer uma Sribble

Um revolucionária caneta que promete armazenar e reproduzir mais de 16 milhões de cores.

Postado em 14 de Agosto de 2015 - Rafael Naruto

Milhões de cores na ponta da caneta. Milhões de cores na ponta da caneta.

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Alguma vez você precisou de uma cor difícil de recriar para desenhar algo ou terminar algum trabalho? Tenho certeza que sim. Assim como você, provavelmente Mark Barker e Robert Hoffman também tiveram essa dificuldade, mas acharam uma solução.

Para comprovar isso, eles criaram a caneta Scribble (“rabisco”, em português) capaz de digitalizar qualquer cor e armazená-la através de um sensor de cor RGB de 16 bits que fica em seu interior.

O projeto não é novo: desde 2009 a ideia já vagueava pela internet através de um conceito criado pelo designer coreano Jinsu Park, a Magic Color Picker Pen, uma caneta que identificava a cor de qualquer objeto e permitia colocar essa cor na tinta que a caneta oferecia para escrever ou pintar.

A caneta possui duas extremidades: uma com um scanner e outra com a ponta que escreve. O usuário pode pressionar o scanner contra qualquer superfície para capturar a sua cor. Com cinco cartuchos recarregáveis com as tintas ciano, amarelo, magenta, tintas pretas e brancas, a caneta mistura a quantidade certa de cada tinta para replicar a sua cor e permitir que os usuários desenhem imediatamente nessa cor.

O modelo Scribble Stylus, que afirma captar as cores do mundo real para trabalhos digitais, pode ser ligado a um dispositivo eletrônico via Bluetooth ou micro USB.  Esse produto sairá por cerca de US$ 79,95.

Ainda pretendo adquirir o produto. Confiram o vídeo demonstrativo e percebam que a invenção Vale um Play.


Voltar


Comente sobre essa publicação...