Semana On

Quarta-Feira 08.jul.2020

Ano VIII - Nº 400

Poder

Juiz rejeita novo pedido de habeas corpus de José Dirceu

Roberto Jefferson está internado no Rio de Janeiro.

Postado em 10 de Julho de 2015 - Redação Semana On

O ex-ministro cumpre prisão em regime aberto por ter sido condenado na Ação Penal 470, o processo do mensalão. O ex-ministro cumpre prisão em regime aberto por ter sido condenado na Ação Penal 470, o processo do mensalão.

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Os dois protagonistas do escândalo do mensalão, que deu início a série de investigações sobre corrupção no país durante a gestão do PT e seus aliados no Governo Federal, ao ex-ministro da Casa Civil José Dirceu e ex-deputado Roberto Jefferson continuam vivendo um inferno mastral.

O juiz federal Nivaldo Brunoni decidiu nesta sexta (10) manter a decisão que rejeitou habeas corpus preventivo de Dirceu. Na semana passada, o juiz negou o mesmo pedido do ex-ministro para evitar sua eventual prisão na Operação Lava Jato.

Ao rejeitar o novo pedido de habeas corpus preventivo, o juiz manteve os argumentos da primeira decisão. Ele entendeu que o receio de ser preso não comporta decisão preventiva do Judiciário.

Nivaldo Brunoni disse que o fato de Dirceu ter sido citado pelo empresário Milton Pascowitch, em depoimento de delação premiada, não significa que ele será preso.

O advogado do ex-ministro, Roberto Podval, ressaltou no recurso que, devido à dinâmica das investigações, “tudo leva a crer” que José Dirceu está prestes a ser preso. Podval afirmou que a eventual prisão de Dirceu não se justifica, pois ele está colaborando desde o momento em que passou a ser investigado na Lava Jato. A defesa alega que o ex-ministro é alvo de uma “sanha persecutória”.

O ex-ministro cumpre prisão em regime aberto por ter sido condenado na Ação Penal 470, o processo do mensalão.

Jeferson

Jefferson, por sua vez, foi internado na noite de ontem (9) no Hospital Samaritano da Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro, com febres “moderadas intermitentes”.

Segundo a nota, o ex-deputado “passa por exames para avaliar a causa da febre, que vem sendo contida pelos médicos com doses de antitérmicos” e ficará internado até a conclusão dos exames.

A assessoria de imprensa do hospital apenas informou que Jefferson “está bem” e que não teve autorização da família para divulgar o boletim médico.

Condenado a sete anos de prisão na Ação Penal 470, o processo do mensalão, Jefferson atualmente cumpre pena em prisão domiciliar, após ter cumprido um sexto da pena em regime semiaberto. Ele foi operado em 2012 para a retirada de um tumor no pâncreas e de partes de outros órgãos do sistema digestivo.


Voltar


Comente sobre essa publicação...