Semana On

Quarta-Feira 16.out.2019

Ano VIII - Nº 367

Mato Grosso do Sul

Dourados intensifica incentivo ao aleitamento materno

Com o leite humano o bebê fica protegido de infecções, diarreias e alergias.

Postado em 22 de Maio de 2015 - Redação Semana On

A mensagem sobre a importância do aleitamento foi intensificada nas unidades de saúde. A mensagem sobre a importância do aleitamento foi intensificada nas unidades de saúde.

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Os profissionais das Unidades Básicas de Saúde (UBS) e equipes de Estratégia de Saúde da Família (ESF) da Prefeitura de Dourados que realizam o acompanhamento de mães no pré-natal e pós-parto trabalham de forma constante o incentivo à amamentação. Porém, neste mês de maio, a mensagem sobre a importância desta prática será levada de forma mais intensa pelas unidades, já que os Bancos de Leite e Postos de Coleta de Leite Humano de todo o país comemoram a “Doação de Leite Materno”.

Materiais informativos como folders e panfletos foram encaminhados às unidades de saúde. Os enfermeiros que trabalham nas equipes das UBS e ESF também vão passar por uma conversa direcionada que é de iniciativa do Banco de Leite Humano do Hospital Universitário da Universidade Federal da Grande Dourados (HU-UFGD).

A conversa será na segunda-feira, dia 25, no auditório do hospital. O tema é “Amamentação: Práticas e Rotinas do Banco de Leite Humano do HU”. Além de conhecer todos os aspectos sobre o serviço o que este pode oferecer, a intenção é que os profissionais também o funcionamento do espaço.

“As unidades também tem esse papel de conversar com a mulher no puerpério [40 dias pós-parto] sobre a importância da doação de leite e encaminha-la para o banco, por isso é importante que os profissionais conheçam bem o serviço”, explica a assessora técnica da Saúde da Mulher e da Criança da Secretaria de Saúde da Prefeitura, Márcia Cristina Pereira.

O banco também recebe mulheres encaminhadas pelas unidades de saúde que estão com dificuldade de amamentação. “Mães que tem dificuldade com a descida do leite é possível receber o atendimento do banco, por exemplo. O profissional da unidade básica ainda pode entrar em contato com o banco em casos como este para receber orientações sobre como conduzir o caso”, explica Márcia, sobre o trabalho conjunto desenvolvido.

As unidades ainda são pontos de coleta de frascos para o banco. Estes devem ser de vidro com tampas de plástico. Quem tiver utensílios com essa especificação, pode ir até qualquer unidade de saúde e informar que se trata de uma doação para o banco.

De acordo com o Ministério da Saúde, com o leite humano o bebê fica protegido de infecções, diarreias e alergias; cresce com mais saúde, ganha peso mais rápido, além de formar menos tempo internado. O aleitamento materno ainda diminui o risco de uma série de doenças e traz uma série de benefícios às mães.

“Nas unidades de saúde todas as equipes incentivam o aleitamento exclusivo até os seis meses e a continuação, mesmo que aliada a outros alimentos, até os dois anos de vida da criança”, explica Márcia. O leite materno tem tudo o que a criança precisa até os seis meses de idade, inclusive água.

O incentivo ao aleitamento materno com orientações será levado à praça Antônio João o dia 28, quando haverá uma série de ações alusivas ao Dia Internacional de Luta pela Saúde da Mulher e Dia Nacional de Redução da Morte Materna. Na ocasião, também haverá outros serviços de saúde com conscientização e exames.


Voltar


Comente sobre essa publicação...