Semana On

Terça-Feira 02.mar.2021

Ano IX - Nº 432

Coluna

Um tributo à vida

Um relato de 100 dias...

Postado em 08 de Maio de 2015 - Josceli Pereira

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Hoje com a devida permissão, vou falar de um tributo... mas de um tributo diferente... Um tributo à vida!

Muito comum nos governos, é a apresentação de um relatório dos cem primeiros dias de uma gestão...

Pois bem! Tenho também os meus primeiros cem dias de uma nova gestão da minha vida... Lá se vão cem dias da intervenção cirúrgica de revascularização do miocárdio que me submeti e que, na mesma intenção dos gestores públicos, faço minha reflexão do que aconteceu nesse período.

Como num passe de mágica, veio o susto inicial do resultado revelado na esteira de esforço físico, nos exames de rotina e na sequência, a busca de forças para fazer o enfrentamento da notícia até então impensada para mim. Começou um longo processo de adaptação com a realidade que se apresentava...  escolher entre as opções de como resolver a falta de irrigação sanguínea que poderia causar um estrago fatal no coração.

Confesso que nada foi fácil... Neste momento a emoção e a razão batem de frente na escolha das alternativas... consultas com os médicos, técnica dos procedimentos, local, temor pelo resultado, pois não se tratava apenas de uma escolha qualquer... Significava viver ou morrer!

Neste momento o apoio da família e dos amigos passou a ter um peso incrível... descobrimos que não estamos sozinhos na batalha... sempre tem alguém repartindo com você o fardo que precisa ser carregado.

Crer na força do Pai Celestial, principalmente por saber que foi Ele que sinalizou para o problema que se aproximava. Saber ler nas entrelinhas os avisos que Ele me enviou. Esta sintonia que existe e fundamenta a fé que nos move é a grande base que sustenta nossa vida. Minha relação com Deus é harmoniosa, temos um canal de comunicação bastante tranquilo. Pode até destoar do formato de muitas pessoas, mas é bem particular e me satisfaz na sua plenitude.

Mais uma vez fomos levados a apostar nossa confiança nos profissionais que nos assistem, pois são eles que vão intermediar as técnicas da medicina com os sintomas que você está sentindo. A confiança na escolha nos garante a tranquilidade e a esperança na solução definitiva dos males. Tenho cada um deles bem guardado no meu pensamento e em minhas preces peço pela sua proteção e saúde. Foram meus anjos...

Veio o momento da reflexão e a busca incessante de achar algo que justificasse o porquê de ter sido você o escolhido para passar por esta batalha... Vem à mente um filme de tudo que possa ter ocorrido e passamos a tentar corrigir mentalmente cada item que possa ter sido causador desta problemática. Vem o arrependimento... Vem à raiva por não ter sido mais criterioso... Mas vem junto também a consciência do livre arbítrio que Deus nos concedeu para ser o responsável pelas nossas escolhas e atitudes.

Enquanto tiver a esperança que posso estar seguindo em frente haverá um coração batendo forte neste peito aberto pela emoção!

No fechamento destes pensamentos encontramos uma consciência disposta a mudar o comportamento futuro. Vem à promessa de errar menos, de observar mais e tomar atitudes que possam rever seus hábitos e forma de agir. Tudo isto não retroage... apenas dá uma expectativa que de agora em diante poderemos consertar parte dos estragos feitos e permitir um futuro mais estável na condução da vida.

Contei cada hora, cada dia que faltava para atingir os primeiros pontos cronológicos impostos pela medicina. Acompanhei literalmente a cicatrização física e psicológica da cirurgia. Senti o repuxar da pele como se fosse obedecer ao pensamento hipnótico que energizava o local com o meu olhar. Eu precisava melhorar! Tinha que estabelecer uma rápida recuperação, pois o mundo lá fora estava sobrevivendo sem mim! E isto me incomodava... Como poderiam continuar as coisas sem a minha presença? Descobri então que a rotina da vida continua a seguir seu caminho independentemente da nossa participação... Lembrei então dos entes queridos que partiram desta vida e realmente a vida continuou normalmente sem eles... a saudade e a ausência física já não eram tão sentidas assim e descobrimos que somos perfeitamente passíveis de ser substituídos na existência. O relógio não para!

Tive a nítida certeza que este período me deu uma nova razão e uma forma diferente de pensar e ver as coisas. Ampliei meu sentimento de humanidade, fiquei mais tolerante, sou mais compreensivo, já não carrego o peso do mau humor, aprendi o autocontrole e consigo observar mais cada gesto e o significado das coisas que acontecem ao meu redor.

Meus projetos ficaram mais curtos, mais flexíveis,  pois notei que já tinha mais tempo para trás de que a expectativa para frente, em termos de horas válidas... passei a encurtar mais os objetivos... fiquei mais imediatista... quero fazer mais rápido as coisas acontecerem... até mesmo os hábitos de usar as coisas mais vezes passou a ser um ponto de desejo.

Mas ao mesmo tempo em que apresso a realização, penso de forma organizada de como fazer. Carrego ainda meus sonhos. Eles sobreviveram junto comigo e juntos estão na caminhada futura. Não troquei nenhum deles, apenas posso ter aprimorado a sua realização.

Já me sugeriram que esta data passasse a ser outra data de nascimento. Não creio que renasci... Apenas me reestabeleci... Me potencializei... Minha essência continua, não existe uma ruptura e sim um aperfeiçoamento, portanto, o dia 26 de janeiro passa a ser um dia importante nas minhas comemorações, mas não a ponto de interferir na existência do dia do meu nascimento. Não quero confundir mais ainda a existência das minhas duas datas: a de registro e a de nascimento... já chegam duas!

Pois é assim que resumo meus primeiros cem dias!

Continuo a ser o mesmo Josceli Pereira! Sempre em busca de um ideal, sempre procurando  realizar um sonho, uma boa ação, praticar algo que possa me orgulhar e ser feliz.

São estas coisas que me fizeram lutar para estar aqui e gritar bem alto: Tô chegando!

Pois enquanto tiver a esperança que posso estar seguindo em frente haverá um coração batendo forte neste peito aberto pela emoção!

Que venham tantos quantos novos cem dias que forem necessários para cumprir a missão concedida pelo Patrão Celestial! E espero que sejam muitos


Voltar


Comente sobre essa publicação...