Semana On

Segunda-Feira 20.nov.2017

Ano V - Nº 280

Gov Refis

Auau Miau

Otite Canina

Como identificar e tratar?

Postado em 12 de Março de 2015   - Redação Semana On

A otite canina é um processo inflamatório que envolve a porção externa do ouvido. A otite canina é um processo inflamatório que envolve a porção externa do ouvido.

A otite canina é um processo inflamatório que envolve a porção externa do ouvido, sendo uma das doenças mais frequentes na clínica de pequenos animais e apresentando características peculiares: dificuldade na prevenção, no tratamento e na eliminação das causas que levam a reincidências. Embora algumas raças de gatos tenham predisposição à otite, sua incidência é muito mais comum em cães, uma vez que a anatomia do ouvido dos gatos é, comparativamente, menos favorável às infecções.

A maioria das raças de cães apresenta um canal auditivo bastante longo, quando comparado ao ouvido humano, o que as predispõe a infecções e dificulta o tratamento. Cães com orelhas longas e caídas, como as das raças Cocker Spaniel, Golden Retriever, Cavalier King Charles Spaniel e Basset Hound são mais predispostos a problemas de ouvidos do que outros cães, pois as orelhas caídas obstruem a entrada de ar e a secagem adequada do canal auditivo. O resultado é um ambiente quente, úmido e escuro; com perfeitas condições de crescimento de microrganismos, como leveduras, fungos e bactérias.

Os tipos

A otite pode ter várias causas e afetar partes diferentes do ouvido dos cães. Ela é denominada otite externa, otite média ou otite interna, variando de acordo com o local prejudicado pelo problema.

Infecção

A otite infecciosa é causada por bactérias e normalmente tem pus. É preciso tratar com antibióticos (injetáveis e orais) juntamente com medicamento tópico (aplicado na região).

Fungos

É a forma mais comum de otite. Os sintomas são excesso de cera com cheiro adocicado, normalmente causada pela Malassézia.

Parasitas

Parasitas como carrapatos e ácaros são o agente desse tipo de otite. São precisos medicamentos específicos e de acordo com a gravidade, serão tópicos, orais e/ou injetáveis.

Produção excessiva de cera

Alguns indivíduos produzem muita cera, mais do que o normal. Essa cera acumulada fermenta e inflama, causando a otite.

Sarna

A sarna também pode desencadear a otite. Veja aqui sobre a sarna.

Outros fatores

Traumas, alergias, tumores, questões hormonais e a presença de algum corpo estranho no ouvido do animal também podem influenciar no aparecimento da otite canina.

Os sintomas

Dependendo do tipo da otite, os sintomas podem variar. Mas, há alguns sintomas clássicos e comuns. Se você perceber alguns desses sintomas no seu cachorro, leve-o urgentemente ao veterinário.

– Coceira intensa nas orelhas: o cachorro fica balançando a cabeça, coçando a orelha com as patas, esfregando as orelhas em móveis e no chão.

– O cão pode ficar com a cabeça meio de lado.

– Secreções: em alguns casos, o cão pode apresentar pus nas orelhas.

– Mau cheiro que vem das orelhas do cão

– Vermelhidão, escurecimento ou crostas no ouvido

– Inchaço nas orelhas

– Perda de audição

– Dor intensa: o cachorro demonstra que está com dor quando alguém chega perto de suas orelhas ou quando alguém toca em suas orelhas. Ele se afasta ou tenta morder quem se aproxima.

– Ferimentos atrás das orelhas: de tanto o cachorro coçar, ele se fere com as unhas.

Tratamento

O tratamento das otites está associado ao uso de medicação tópica e à limpeza dos ouvidos. Em alguns casos há a necessidade de se associar à medicação tópica, antibióticos e/ou anti-inflamatórios. O remédio quem vai definir é o veterinário, por isso não medique seu cão sem orientação. Às vezes pode ser necessário medicamento injetável.

É importante lembrar que o sucesso terapêutico da medicação tópica depende do dono respeitar a forma de tratamento indicada, a maneira correta de executá-la, os intervalos de medicação e o tempo de duração. Muitas vezes essa parte, que deveria ser a mais simples do processo, torna-se justamente o entrave do sucesso do tratamento. Ou seja, se você precisa pingar 10 gotas em cada ouvido de 8 em 8 horas, faça exatamente isso.

Prevenção da otite canina

Mantenha a higiene dos ouvidos e orelhas. Uma vez por semana, limpe as orelhas do seu cachorro. Ensinamos como limpar as orelhas do cachorro nesse artigo.

Se seu cachorro tem muito pelo na região interna das orelhas, leve-o pra fazer uma tosa higiênica, para evitar retenção de sujeira nessa região.

Se seu cão tem orelhas muito compridas, pra ele o ideal é um potinho de água fundo e estreito, para que ele não molhe as orelhas quando for beber água.

Mantenha as orelhas do seu cão sempre secas. Quando for dar banho no cão, coloque algodão nos ouvidos do cachorro para evitar que entre água. No final do banho, seque bem a região. Leve-o ao veterinário para check-ups regulares.


Voltar


Comente sobre essa publicação...