Semana On

Sexta-Feira 27.nov.2020

Ano IX - Nº 420

Coluna

A alegria está no ar

Ensaio mostra que o Carnaval dos bons tempos está mais vivo que nunca.

Postado em 12 de Fevereiro de 2015 - Vivianne Portugal

Rita Setuko e Lourença Pedra. Rita Setuko e Lourença Pedra. Foto: Vania Jucá

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Todos os anos a associação da Bella Idade representada pelo grupo Pantanal Viva a Vida se reúne para comemorar a festa folclórica mais comemorada no Brasil: o Carnaval.

São senhoras em sua mais bela idade que se fantasiam, decoram o salão de festas, dançam muito as marchinhas de carnaval relembrando as décadas de 50, 60, 70, enfim... Para elas é uma motivação enorme sair de casa fantasiada e encontrar suas amigas também fantasiadas.

Estive lá na última terça-feira (10) para registrar alguns desses momentos, e percebi que a essência do Carnaval estava ali. “Eu me preparei mais ou menos há um mês para estar vestida assim”, diz uma das associadas.

Tintas, penas, brilhos. Com a proximidade da festa mais popular do Brasil, isso é tudo que se vê. Polêmico, o Carnaval divide opiniões. Mas, seja lá quais foram as suas impressões a respeito da festa, não pense que o Carnaval já foi inventado com moças em biquínis minúsculos e carros alegóricos em sambódromos. Você sabe de onde surgiu a festa?

Existem muitos mitos sobre o início do Carnaval, mas a festa surgiu, na realidade, nas civilizações antigas, como a Grécia e a Roma, em meados dos anos 600 a 520 a.C. Eram grandes comemorações com comida, bebida e a busca incessante dos prazeres.

Enfim no Clube das senhoras, existe comida, bebida,  mas os prazeres delas estão totalmente fora dos padrões do que é mostrado na televisão.

Se divirtam com as fotos, elas estão lindas!

 

 

 


Voltar


Comente sobre essa publicação...