Semana On

Quarta-Feira 08.jul.2020

Ano VIII - Nº 400

Campo Grande

Sesau promove atividades alusivas ao Dia Mundial de Combate à Hanseníase

Toda a rede pública de saúde realiza continuamente ações de combate, controle e enfrentamento da doença.

Postado em 23 de Janeiro de 2015 - Redação Semana On

Manchas na pele podem ser sinais de hanseníase. Manchas na pele podem ser sinais de hanseníase.

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Neste domingo, 25, é comemorado o Dia Mundial de Combate à Hanseníase, doença infecto-contagiosa que atinge pele e nervos. Para alertar a população aos sintomas e tratamento dessa doença, a Secretaria Municipal de Saúde Pública (Sesau) está promovendo ações de distribuição de panfletos, palestras educativas, busca ativa de casos, diagnóstico e tratamento em várias Unidades Básicas de Saúde (UBS) e Unidades Básicas de Saúde da Família (UBSF) em Campo Grande. A intenção é proporcionar diagnóstico precoce e assim, diminuir as seqüelas incapacitantes da doença.

A hanseníase é considerada como uma das doenças mais antigas e também conhecida como lepra, termo em desuso no Brasil. Os principais sinais e sintomas são: manchas esbranquiçadas, avermelhadas ou amarronzadas em qualquer parte do corpo e áreas da pele que não coçam, mas tem formigamento e dormência, com diminuição ou ausência de sensibilidade ao calor, frio, dor e ao toque.

“É importante que ao perceber alguns destes sinais e sintomas, o paciente procure o serviço de saúde mais próximo de sua casa para exame da pele e nervos”, explica a técnica do Programa Municipal de Controle da Hanseníase, Vanessa Coelho de Aquino. Ainda, segundo ela, em 2013 foram notificados 108 novos casos, já em 2014,foram 113 casos novos da doença.

As atividades alusivas ao Dia Mundial de Combate à Hanseníase estarão disponíveis nas unidades de saúde conforme cronograma. Toda a rede pública de saúde realiza continuamente ações de combate, controle e enfrentamento da doença, mas durante o período de 19 a 30 de janeiro, as unidades intensificarão as atividades de busca de casos e conscientização.


Voltar


Comente sobre essa publicação...