Semana On

Sexta-Feira 05.mar.2021

Ano IX - Nº 432

Coluna

Folia de Reis e Festa do Boi-Bumbá - Piraquilombo 2015

No ritmo das ladainhas, com muita energia e vontade de continuar a tradição de Chica Baiana, o Piraquilombo movimentou a cidade de Piraputanga.

Postado em 10 de Janeiro de 2015 - Elis Regina Nogueira

A Folia de Reis e festa do Boi Bumbá, herança de Chica Baiana. A Folia de Reis e festa do Boi Bumbá, herança de Chica Baiana. Foto: Vania Jucá

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Entre os dias 25 de dezembro e 6 de janeiro  a tradição se refaz e se reinventa. A Folia de Reis e festa do Boi Bumbá, herança de Chica Baiana, se perpetua nas formas, ritmos, cores e inspirações do Piraquilombo.

Piraquilombo é uma articulação de folguedos populares, a Folia de Reis e o Boi-Bumbá que se realizam na comunidade de Piraputanga, localizada em uma bela paisagem tropical ao pé da Serra de Maracaju, cerca de 35 km de Aquidauana (MS).

Os festejos realizados transitam no campo mais lúdico do folclore brasileiro, trazidos na bagagem por nordestinos que ocuparam a região. Por anos as festividades foram conduzidas por Dona Chica Baiana e sua família, que realizavam os cortejos das Folia de Reis desde o dia 25 de dezembro, quando os reis magos avistam a estrela cadente, até o dia de Reis, no dia 6 de janeiro, quando ao final se realiza a festa do Boi-Bumbá.

Devidos à problemas de saúde Dona Chica não pode mais tomar a frente das comemorações nos anos 2008 e 2009. No ano seguinte com recursos mínimos da própria comunidade, o músico Rony Peterson descendente da comunidade recebeu de Chica “o boi”, a tarefa de “continuar” a tradição.

A folia fortalecida pelas cores e inspirações multifacetadas teve uma reconfiguração no Piraquilombo. A integração e “vivência” entre as práticas culturais valorizam, formam e revelam aspectos importantes da formação social brasileira, bem como oportuniza encontros pessoais para cada integrante dessa toada.

O Piraquilombo valoriza o patrimônio cultural imaterial do Pantanal sul-mato-grossense e promove a integração da Comunidade Tradicional Quilombola de Piraputanga com artistas de atuação em vários segmentos artísticos no Estado do Mato Grosso do Sul.

Fotos de Vania Jucá


Voltar


Comente sobre essa publicação...