Semana On

Sábado 23.jan.2021

Ano IX - Nº 427

Campo Grande

Em 4 anos, Prefeitura e parceiros atenderam cerca de 1 mil pessoas que lutam contra a dependência química

Para o subsecretário de Defesa dos Direitos Humanos, Wellington Kester, as ações deram visibilidade a essa população, além de trazer dignidade e oportunidade de recomeçar

Postado em 18 de Dezembro de 2020 - Redação Semana On

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Recomeçar é possível! Por mais que as dificuldades pareçam tão grandes, que não se vê uma luz, recomeçar é sempre possível. E foi acreditando no recomeço de cada um e oportunizando uma nova chance às pessoas com dependência de álcool e drogas, que a Prefeitura de Campo Grande, em parceria com diversas comunidades terapêuticas, atendeu nos últimos quatros anos 984 pessoas.

O trabalho faz parte das ações estratégicas do Programa de Ação Integrada e Continuada – PAIC 2020, e é realizado pela Subsecretaria de Defesa dos Direitos Humanos, por meio da Coordenaria de Proteção à População de Rua e Políticas sobre Drogras – COPRAD.

Recuperado, Helton de Oliveira Barros conta que no ano de 2018 seu Natal era caminhando perdido pelas ruas de Campo grande, pelo uso abusivo de drogas. “Minha vida era assim, até que alguém me estendeu a mão”, afirma.

Também recuperado, Paulo Henrique diz que mesmo com pandemia, a ajuda da Prefeitura o alcançou. “Hoje, eu estou recuperado e reinserido na sociedade. Hoje eu sou um cidadão de bem”, diz.

O programa tem como foco a reinserção social, através da efetivação das políticas públicas à População em Situação de Rua e dependentes de substâncias psicoativas. O tratamento é realizado nas comunidades terapêuticas: Desafio Jovem Peniel, Projeto Simão, Projeto Jaboque, Esquadrão da Vida, Redentorista, Cadri, CERTA, Comtaps, Nova Criatura e Nova vida. Todas elas têm parceria com a prefeitura, através de Termo de Colaboração.

“Sabemos da importância de dar oportunidade a quem quer realmente mudar. Muitas vezes, nem a pessoa acredita mais em si, mas a gente acredita. E oferece oportunidade de tratamento para quem está perdido e quer se encontrar. Sabemos que não é fácil, mas juntos podemos construir uma nova história”, diz o prefeito Marquinhos Trad.

Para o subsecretário de Defesa dos Direitos Humanos, Wellington Kester, as ações deste programa nos últimos 4 anos trouxeram uma importante visibilidade a essa população, que outrora era invisível para a sociedade, além de trazer dignidade e oportunidade de recomeçar.

Além disso, a prefeitura oferece cursos profissionalizantes em parcerias com o Sistema S, através da Subsecretaria de Políticas para as Mulheres e da Fundação Social do Trabalho. Também são realizadas aulas do EJA, em parceria com a SEMED dentro do Esquadrão da Vida. Outra parceria importante é com a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e de Ciência e Tecnologia, com projeto “Hortas Urbanas” nas comunidades terapêuticas Jaboque e CERTA.


Voltar


Comente sobre essa publicação...