Semana On

Sexta-Feira 22.jan.2021

Ano IX - Nº 426

Cultura e Entretenimento

10 ótimas séries para matar em um final de semana

Com vontade de fazer uma maratona rápida e gostosa? Então fique ligado nestas dicas

Postado em 10 de Novembro de 2020 - Rafael Argemon – Huffpost

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Sem tempo ou mesmo paciência para encarar uma série com 6 temporadas e episódios que beiram (ou até ultrapassam) a marca de uma hora? Pois há muitas séries excelentes com poucas temporadas e episódios bem curtos que você consegue matar em um final de semana.

E olha que algumas delas têm até mais do que um temporada!

Se o que você quer mais fazer agora é uma maratona rápida e gostosa, fique ligado nestas dicas:

I May Destroy You

Criada, escrita, protagonizada e até co-dirigida por Michaela Coel, a produção semi-autobiográfica conta a história de Arabella Essiedu, uma escritora londrina de ascendência ganesa que ficou famosa no Twitter. Enquanto escreve seu segundo livro, ela decide dar uma relaxada e vai em uma balada com um amigo. Mas lá ela é drogada e abusada sexualmente. Às vezes engraçada, outras bem pesada, I May Destroy You coloca o dedo na ferida da questão do consentimento/abuso sexual de um jeito assustadoramente natural que desconcerta o espectador. Tudo embalado por roteiro afiado, atuações excelentes e trilha sonora contagiante.

Status atual: Uma temporada.

Onde ver: HBO GO.

Barry

À primeira vista, Barry pode parecer apenas uma série de comédia capitaneada pelo comediante Bill Hader, um discípulo de Judd Apatow, criador de O Virgem de 40 anos e da incrível série Girls. Mas ela é mais, muito mais do que isso. Claro que o humor está presente, principalmente na figura do impagável mafioso checheno NoHo Hank (Anthony Carrigan), mas a medida que a história do matador de aluguel que quer lagar sua triste e solitária vida de crimes para seguir uma carreira de ator em Los Angeles, a trama passa a entrar em territórios bem mais profundos e tristes, com umas boas pitadas de violência que sempre surpreendem o espectador.

Status atual: Duas temporadas.

Onde ver: HBO GO.

Atlanta

Atlanta trata temas como pobreza, falta de oportunidade, criminalidade e racismo sem se fixar em um gênero e sem nunca escorregar para uma linguagem mais panfletária. Às vezes é cômico, em outras, trágico e em tantas outras, absurdo. O ator, roteirista, humorista e rapper Donald Glover abre nossos olhos para a bizarrice da realidade que o negro enfrenta diariamente na América dos guetos utilizando um lirismo que beira o fantástico. E por vezes até se deixa levar totalmente por esse elemento fantástico.

Status atual: Duas temporadas.

Onde ver: Netflix.

Fleabag

Atriz e roteirista inglesa que apareceu para o mundo com o inesperado sucesso de Killing Eve, em 2019, Phoebe Waller-Bridge faturou quatro das cinco estatuetas que concorria no Emmy. Fleabag é uma série inglesa com temporadas de apenas 6 episódios com menos de 30 minutos cada. Então matar suas duas temporadas em uma maratona não é nada difícil. Na trama, Waller-Bridge vive uma típica londrina que, após uma tragédia pessoal, vê sua vida entrar em parafuso. Com diálogos super afiados e recheados daquele cruel humor britânico, Fleabag vai fazer você rir e chorar compulsivamente. 

Status atual: Duas temporadas.

Onde ver: Amazon Prime Video.

Los Espookys

Co-produção entre México e Estados Unidos, a série da HBO criada pelos comediantes Julio Torres, Ana Fabrega e Fred Armisen trata de pessoas que estão tentando se dedicar às suas paixões, que, neste caso, é a criar cenas de terror com muita criatividade, gosma e (de)efeitos especiais. Los Espookys é o nome da empresa de quatro amigos, Renaldo (Bernardo Velasco), Andrés (Torres), Úrsula (Cassandra Ciangherotti) e sua irmã Tati (Fabrega). Eles criam cenas falsas de terror para clientes que incluem um padre que quer encenar um exorcismo quando sua popularidade começa a cair, uma mulher misteriosa que quer um “susto de herança” e uma pesquisadora que precisa de alienígenas reais para uma apresentação que vai fazer a agentes do governo. Pode parecer estranho, e é mesmo, mas Los Espookys vai te fazer rir das coisas mais inesperadas.

Status atual: Uma temporada.

Onde ver: HBO GO.

Boneca Russa

Boneca Russa não parece lá uma grande novidade. Sua premissa é bem simples e utiliza o batido recurso do paradoxo temporal para contar uma história de redenção, mesmo recurso usado por inúmeros filmes, como Feitiço do TempoEfeito Borboleta ou No Limite do Amanhã, por exemplo. Mas ela é bem mais do que isso. A protagonista é Nadia Vulvokov (Natasha Lyonne), que comemora seus 36 anos em uma festa dada no descolado apartamento de uma amiga. Ao sair da festa para procurar seu gato perdido nas imediações, acaba morrendo atropelada. A morte, porém, não é o fim para ela, que “acorda” no mesmo banheiro do apartamento onde acontece seu aniversário.

Status atual: Uma temporada.

Onde ver: Netflix.

Truth Seekers

Imagine um híbrido de Arquivo X com Poltergeist em que histórias de atividades paranormais e teorias da conspiração são contadas com com pegada nerd/geek recheada de humor. É mais ou menos isso que você terá em Truth Seekers, série que marca o reencontro entre os atores/comediantes britânicos Simon Pegg e Nick Frost, dupla que protagonizou a Trilogia Cornetto - Todo Mundo quase Morto (2004), Chumbo Grosso (2007)  e Heróis de Ressada (2013) - do diretor Edgar Wright (Scott Pilgrim Contra o Mundo, Em Ritmo de Fuga).

Status atual: Uma temporada.

Onde ver: Amazon Prime Video.

Undone

A série usa a técnica de animação em rotoscopia - onde atores de verdade gravam cenas que depois serão retrabalhadas como uma animação - que ficou mais conhecida em filmes como Waking Life (2001) e O Homem Duplo (2006), ambos do cineasta indie Richard Linklater. A utilização dessa técnica vem bem a calhar, pois o que Undune discute é o limite entre realidade, sonho e loucura. Aqui, a professora de jardim de infância Alma (Rosa Salazar) sofre um acidente de carro. A partir disso, ela passa a interagir com seu pai, Jacob (Bob Odenkirk, o Saul Goodman de Breaking Bad) que morreu em um acidente de carro quando ela ainda era criança. Mas Jacob diz para a filha que, diferente do que todo mundo acha, ele foi assassinado, e que ela precisa descobrir quem fez isso com ele.

Status atual: Uma temporada.

Onde ver: Amazon Prime Video.

The Midnight Gospel

A nova série de Pendleton Ward, criador da fofura psicodélica de A Hora da Aventura, é para quem realmente está disposto a se jogar em um mundo de pura psicodelia e altas discussões filosóficas. A premissa é simplesmente animar as conversas de um podcast do mesmo nome, comandado por Duncan Trussell. Nele, o apresentador bate papos sobre assuntos como legalização das drogas, morte, perdão, sentido da vida, entre outros, com especialista dessas áreas. Porém, a simples intervenção de Ward animando as conversas eleva o tom do papo à estratosfera. Uma experiência bem diferente.

Status atual: Uma temporada.

Onde ver: Netflix.

Homecoming

Baseada em um podcast ficcional, a segunda temporada do esperto thriller Homecoming não teve a mesma atenção da primeira, protagonizada por Julia Roberts e dirigida por Sam Esmail, criador da premiada série Mr. Robot. Mesmo assim, a trama - que é fechada, mas pertence ao mesmo universo da primeira - segue envolvente e cheia de surpresas. Agora, quem comanda o show é a atriz/cantora Janelle Monáe, que embarca em uma trama hitchcockiana de uma mulher desmemoriada que precisa entender o que diabos aconteceu com ela, que, certo dia, acordou em um barco no meio de um lago.

Status atual: Duas temporadas.

Onde ver: Amazon Prime Video.


Voltar


Comente sobre essa publicação...