Semana On

Quinta-Feira 28.jan.2021

Ano IX - Nº 427

Mato Grosso do Sul

Anuário de Segurança registra aumento em feminicídios e redução de casos de estupro e ameaça em MS

Dados foram divulgados no Anuário Brasileiro de Segurança Pública de 2020

Postado em 20 de Outubro de 2020 - G1

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Mato Grosso do Sul registrou 24 feminicídios no primeiro semestre de 2020, um a mais do que no mesmo período de 2019. O aumento foi registrado em dados que foram divulgados no último dia 18, no Anuário Brasileiro de Segurança Pública de 2020. O documento ainda apresenta queda de casos em outros tipos de crime, como estupro e ameaça, no mesmo período. Os números, porém, ainda são considerados altos.

Conforme o Anuário, uma mulher morreu a cada semana no estado vítima de feminicídio. Os casos de estupro caíram 25%, de 1118 para 805, e os de ameaça 15%, de 8929 para 7512. Já o número de ligações para o 190 registradas sob a natureza de violência doméstica subiram de 6985 para 7002.

De acordo com a delegada Barbara Camargo Alves, da Delegacia de Atendimento à Mulher (DEAM) de Campo Grande, a redução dos casos graves e a maior denúncia de violência doméstica pode ser uma resposta às leis mais rígidas contra a violência contra a mulher.

Outros dados

O documento do Anuário Brasileiro de Segurança Pública de 2020 traz, ainda, a comparação de números de outros crimes no estado. O número de homicídios dolosos, por exemplo, aumentou no primeiro semestre de 2020, passando de 246 no mesmo período em 2019 para 261.

Os roubos diminuíram drasticamente, de 3885 em 2019 para 2828 nos seis primeiros meses deste ano. 333 armas de fogo foram apreendidas em Mato Grosso do Sul no primeiro semestre de 2020, contra 348 do ano passado. Já os casos de tráfico de entorpecentes diminuíram de 2212 para 2085.


Voltar


Comente sobre essa publicação...