Semana On

Terça-Feira 27.out.2020

Ano IX - Nº 416

Coluna

Direitos humanos para humanos direitos

Não, esta não é uma regra apenas para a extrema-direita mostra Rafael Tsavkko

Postado em 23 de Setembro de 2020 - Raphael Tsavkko

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Direitos humanos para humanos direitos não é uma regra apenas para a extrema-direita. A diferença é que esse pessoal efetivamente assume a regra, não disfarça, não tergiversa - pra usar uma palavra que certa esquerda adora.

O Silvio Pedrosa lembrou muito bem isso hoje. Quando a ONU condena a Venezuela e Maduro por seus crimes contra a humanidade a esquerda imediatamente se insurge, acusa uma conspiração, é tudo culpa dos liberais (vulgo fascistas na novilingua de certa esquerda). Mas quando denuncia os crimes de Bolsonaro na Amazônia e Pantanal, então a ONU está corretíssima, é linda, fofa, etc.

Na extrema-direita a coisa caminha mais ou menos da mesma forma - mas com sinal trocado. E com uma diferença notável: Os elementos mais radicais não aplaudem a ONU quando esta condena a Venezuela por confiarem na organização, por defenderem os direitos humanos, mas como uma forma de apontar o dedo para a esquerda e para o fato de que a organização ~globalista~, ~comunista~ deles (nossa) está apontando os crimes da esquerda.

Não que organizações como a ONU, OEA, etc não tenham agendas (muitas vezes dos países que tem maior poder sobre as organizações, a OEA recentemente tem se mostrado um caso paradigmático), não tenham interesses, não errem ou mesmo influenciem negativamente ou passem pano para abusos e absurdos. Sem dúvida acontece. Mas reparem, sempre quando o regime é amigo a conspiração surge: É o GOLPE da CIA, as "guerras híbridas", etc.

Meu ponto é: Setores amplos da esquerda fazem uma defesa seletiva dos direitos humanos e deixam qualquer noção de humanidade de lado para defender regimes com os quais concordam ou pensam ter afinidade ideológica.

Campos de concentração na China são propaganda capitalista para desestabilizar o regime ou apenas centros sociais para ajudar os pobres e bárbaros uigures a evoluir. Mas o centros de detenção para imigrantes nos EUA são a face mais curel do capitalismo yankee e devem ser condenados.

É possível encontrar exemplos abundantes dessa meneira de pensar sempre que falamos de China, Rússia (sim, Putin é visto por muitos como esquerdista), Síria, Venezuela, Coreia do Norte... Escolha seu regime genocida que carregue algum discurso (supostamente) de esquerda (mesmo que apenas um fiapo de memória de outros tempos), de "anti-imperialismo", e você terá gente de esquerda defendendo e passando por cima de todo e qualquer tipo de abuso - mas apontando o dedo para os EUA, Europa, etc como se existisse forma de justificar um abuso diante de outro.

Não precisamos ir muito longe, basta uma rápida observação sobre a treta que tem dominado o Twitter nas últimas 2 semanas: Qual o problema com a defesa de um ditador genocida como Stálin diante dos crimes dos liberais? Regimes liberais cometem crimes? Está justificado Stálin.

Não há objetivamente diferença entre essa forma de pensar e de relativizar os direitos humanos e a de bolsominions e fascistas que fazem o mesmo - ou desprezam completamente os direitos humanos.

APRENDEU BEM

De um lado uma notícia que aquece o coração: Crivella inelegível. E por unanimidade. https://is.gd/5srqsc

Do outro, uma notícia ruim, mas que não traz qualquer surpresa: Popularidade de Bolsonaro em alta, 40% de avaliação positiva! https://is.gd/kOaqsK

Bolsonaro aprendeu com o Lula que é enchendo a barriga do povo que se garante apoio e votos. Nada de errado nisso (especialmente da perspective de quem vota pensando nos próprios interesses, todos fazem isso), é até óbvio, mas denuncia que a perpetuação da miséria é uma escolha política.

STANNIALS

Diz o clichê que o tempo é o senhor da razão. Mas eu não imaginava que as coisas pudessem caminhar tão rapidamente e que o stalinnial treteiro seria desmascarado em tempo recorde.

Há alguns dias li conversas sobre uma infiltração de Duguinistas da Nova Resistência (NR) no PDT. Aleksandr Dugin é um dos ideólogos de Putin, egresso do Nacional Bolchevismo, uma ideologia fascista que buscava mesclar o fascismo e o nazismo ao comunismo soviético.

A NR já é conhecida há algum tempo e adota a tática do entrismo na esquerda para conseguir adeptos e, no caso do PDT, até lançar candidatos.

O fato é que aparentemente conseguiram trazer pra organização um membro destacado da Revista Ópera (André Ortega), que é famosa por abrigar stalinistas, maoístas e outras espécies de degenerados afins à genocidas e ditaduras. A figura foi denunciada por membros de um coletivo anarquista e envolve um personagem inesquecível: Rafael Lusvarghi. Sim, o cara que apanhou em 2013, foi pra Ucrânia lutar pela Rússia e depois foi preso pelos ucranianos.

Lusvarghi é próximo à uma organização chamada Frente Brasileira de Solidariedade com a Ucrânia (que, na verdade, é pró-Rússia), fundada pelo líder, você adivinhou, da NR no Brasil, Raphael Machado. O fato é que encontraram foto do camarada (ops) da Opera ao lado do Lusvarghi e do camarada (ops 2) da NR.

Mas e daí? Bem, além de ser uma treta curiosa no seio da esquerda mais radical (ou melhor, de fascistas que dizem ser de esquerda e que acabam sendo defendidos por gente que se diz de esquerda, etc), ela envolve um personagem muito querido (sic) por todos nós, nada menos que o stalinnial treteiro que ganhou até espaço na Folha - mas reclamou que não ganhou 50 páginas pra defender Stálin. Maldita mídia burguesa, deveriam ir todos pro gulag!

Acontece que Ortega é amigo do Stalinnial, já participaram juntos de podcasts, vídeos, etc.

E amigo que é amigo sai em defesa do outro, não é? Pois bem, se sentindo atacado (o pobrezinho que estava rindo dizendo que tinha a agenda lotada de eventos), resolveu fazer uma longa thread defendendo Ortega enquanto chorava que o Gentili, o MBL, os fascistas, os nazistas, os reacionários, os acadêmicos com ciúme (#risos) e mais "toda fauna de tudo de ruim e que não presta" estão atrás dele e muitos notaram o curioso silêncio dele sobre o seu amigo Duguinista (ou seja, fascista).

Na defesa de seu silêncio e do amigo fascista, o Stalinnial (também conhecido como moleque treteiro) resolveu... atacar o grupo de anarquistas (e jornalistas) que descobriram a ligação do amigo dele com o grupo fascista os acusando de tentar hackear suas contas e.... de envolvimento com pedofilia!

Sim, ele acusa os que descobriram a história do seu amigo de enviar imagens com material pedófilo para ele, como uma "armadilha".

Como todo machinho de Twitter, o fortinho não se segurou e soltou um "eu sei bem que são vocês (desde o anarco vegano até o uspiano passando pelo PSOLISTA etc)." Ou seja, todo o mundo está envolvido em uma conspiração contra ele. Pobrezinho.

Mas calma, ele também suspeita do GSI, o Gabinete de Segurança Institucional. Então tratar-se-ia (eu sempre quis escrever assim) de uma conspiração envolvendo anarquistas, veganos, psolistas, uspianos e o governo Bolsonaro! Em alguns minutos prevejo que teremos também a CIA e a NSA em um plano racista de destruição do único e legítimo representante de Stálin na terra.

No fim da longa thread, o Stalinnial afirma não ser membro ou ter contato com a NR (sem, no entanto, em momento algum REPUDIAR sem vírgulas, sem concessões, sem "mas", a ideologia NazBol do grupo, igual ele faz com o stalinismo, que se recusa a renegar, coincidência?), nega as acusações feitas ao amigo (pese as evidências) e ele fala o que quiser, quando quiser, não insistam!

Ah, e Olavo tinha razã.... ops, Leiam Losurdo, seus invejosos do sucesso (hahaha, desculpem, não deu pra segurar o riso) da revista Opera!

Ao amigo que segue na ladainha "não é hora de criticar o stalinismo", que tal agora que o neostalinismo na verdade é fachada pra defesa do fascismo Duguinista da NR? Podemos falar sobre? Já é hora ou a gente passa aqui depois?

Thread do Stalinnial: https://imgur.com/gallery/oSlXJiy
Prints importantes pra entender a história: https://imgur.com/gallery/Htd5Nv4


Voltar


Comente sobre essa publicação...