Semana On

Terça-Feira 22.set.2020

Ano IX - Nº 411

Campo Grande

Quase 95% dos infectados pela Covid-19 em Campo Grande estão recuperados

Município conta atualmente com 849 casos ativos e 330 óbitos, e medidas de prevenção são fundamentais

Postado em 28 de Agosto de 2020 - Redação Semana On

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

O índice de pacientes recuperados da Sars-CoV-2, síndrome respiratória causada pelo novo coronavírus (Covid-19) é de pouco mais de 94% em Campo Grande, segundo boletim epidemiológico divulgado no último dia 27 pela Secretaria Municipal de Saúde (Sesau). Das 20.251 pessoas infectadas desde o início da pandemia, 19.071 já são consideradas curadas. O município conta atualmente com 849 casos ativos e 330 óbitos.

Segundo o boletim, dos pacientes com vírus ativo, 550 apresentam sintomas leves da doença e estão em isolamento domiciliar e 299 encontram-se internados, sendo 153 em leitos clínicos e 144 em leitos de terapia intensiva (UTI). Outros dois pacientes estão no PAM.

Do total de casos confirmados em Campo Grande até agora, 10.993 são mulheres (55%) e 9.258 homens (45%). A faixa etária com mais casos é a de 30-39 anos, com 5.128 registros da doença, seguida de 40-49, com 4.396 diagnósticos.

O que chama a atenção e preocupa as autoridades em saúde do município é que apesar da maior incidência de contaminação estar entre os adultos jovens, a grande maioria das vítimas fatais da doença tinham mais de 60 anos.

Dos 330 óbitos, 263 foram de pessoas acima de 60 anos, 60 tinham entre 41 e 60 anos e apenas sete de 20 a 40 anos.

Apesar dos números da doença serem assustadores, Campo Grande se mantém entre as capitais com menor letalidade provocada pela infecção do novo coronavírus, segundo levantamento divulgado diariamente pelo Dataglass, com taxa de letalidade de 1,6%, comparado a quantidade de casos confirmados. O índice é menor que a média de Mato Grosso do Sul, de 1,7% e nacional, que é 3,5%.

Apenas os municípios de Palmas (TO), Boa Vista (RO) e Brasília (DF) possuem índice de letalidade inferior que Campo Grande.

A Secretaria de Saúde reforça que continuam sendo necessárias as medidas de prevenção, como a higienização frequente das mãos, o uso de máscaras e do distanciamento social, dentre outros, com o objetivo de conter a propagação do coronavírus e com o objetivo de evitar novos picos.


Voltar


Comente sobre essa publicação...