Semana On

Terça-Feira 22.set.2020

Ano IX - Nº 411

Mato Grosso do Sul

Em apenas 24 horas, 23 óbitos por coronavírus são registrados em MS

Com índice de isolamento social muito baixo e cerca de 30 mil casos, Governo amplia testagem e pede apoio da população

Postado em 07 de Agosto de 2020 - Redação Semana On

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Mesmo diante do aumento de casos em Mato Grosso do Sul, a média de pessoas que permaneceu em casa na quinta-feira (6) foi de 35,2%, com esse índice o Estado ocupa a 24ª colocação entre as unidades da federação. Já entre as capitais brasileiras, Campo Grande tem a segunda pior taxa de isolamento social, com média de 34,3%.

A alta mobilidade social continua fazendo parte da rotina do sul-mato-grossense conforme as taxas mapeadas para o dia. O menor índice registrado foi em Batayporã que teve média de 26,9%. A maior taxa foi de 60,7% mapeada em Figueirão.

O secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende, falou da evolução da pandemia no Estado.  “Precisamos conter os avanços da doença na Capital, dos mais de 700 casos registrados em 24 horas no Estado, metade é da Capital. Além disso, já ultrapassamos a marca de 500 pessoas internadas”

De acordo com o boletim epidemiológico da SES são 29.988 casos confirmados em Mato Grosso do Sul, sendo que 887 exames deram positivos em apenas 24 horas, com Campo Grande registrando 391 casos novos.

Mato Grosso do Sul registrou 23 óbitos anunciados nesta sexta-feira (7), sendo 12 residentes de Campo Grande, totalizando 481 vítimas fatais da doença. “Dos óbitos registrados, 19 possuíam alguma comorbidade ou relação de risco. Mas a doença acomete todas as idades, independentemente de ter alguma comorbidade ou não”, alertou a secretária adjunta da SES, Christine Maymone.

Para consultar o detalhamento do boletim epidemiológico faça o download aqui. A lista de cidades com suas respectivas taxas de distanciamento social pode ser conferida aqui.

Testagem e apoio

O diagnóstico precoce e o rastreamento dos casos confirmados figuram entre as principais medidas para conter o avanço do novo coronavírus em Mato Grosso do Sul. Para isso, o Governo do Estado vem atuando não apenas para aumentar o número de leitos de UTI, mas também na ampliação da testagem e busca pela entrega do resultado em até 72 horas.

Epicentro da doença, a Capital terá sua capacidade de testagem ampliada para 258 exames diários. Além dos 108 que vinham sendo feitos no drive thru, a partir desta sexta-feira (7) serão mais 150 exames padrão ouro para diagnóstico da Covid, o RT-PCR, a mais no período noturno das 18h30 às 23h30.

“A positividade dele é importantíssima para municiar os municípios para que possam fazem o monitoramento completo e o rastreamento dos contatos, para que a gente possa quebrar a cadeia de transmissão do vírus no estado”, destacou O secretário de saúde, pedindo o apoio da população nas medidas restritivas. "Tudo isso poderá ser em vão se não houver a colaboração da população no chamado isolamento social". 


Voltar


Comente sobre essa publicação...