Semana On

Sexta-Feira 23.out.2020

Ano IX - Nº 415

Campo Grande

Obras do Governo no gabião e deck do lago Parque das Nações Indígenas avançam

Intervenções devem terminar em 30 dias, afirmou o secretário Jaime Verruck

Postado em 28 de Julho de 2020 - Redação Semana On

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

As obras de recuperação do gabião e reforma no deck do lago do Parque das Nações Indígenas devem ser concluídas em 30 dias. Essa foi a informação dada pela Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos) em vistoria realizada no último dia 27 pelo secretário Jaime Verruck, da Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar).

A vistoria foi acompanhada pelo diretor-presidente da Agesul, Luís Roberto Martins de Araújo, os engenheiros Fiscais Gildson Arimura Arima e Rafael Monteiro, também da Agesul, além do diretor-presidente do Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul), André Borges. As obras em andamento contemplam a recuperação do gabião (estrutura de tela e pedras) que sustenta parte da barragem do lago principal do Parque das Nações Indígenas, a contenção das cabeceiras de duas pontes de concreto e a reforma do deck.

De acordo com o secretário, “a recomposição da estrutura do gabião na barragem do lago principal tem por objetivo de estabilizar a estrutura e impedir a continuidade do desprendimento das pedras. O nível de água no lago só deve voltar à normalidade conforme o andamento das obras”.

Nas pontes, está prevista a recomposição das estruturas de contenção das cabeceiras conforme projeto original, incluindo o aterro de proteção dos blocos de fundação, a execução de uma estrutura em gabião para conter o solo que recobre os elementos de fundação e, por fim, o aterro sobre os elementos de fundação.

Também está em fase final as obras de reconstrução da passarela que permitirá a contemplação do monumento do Cavaleiro Guaicuru, no lago principal do Parque das Nações Indígenas. A antiga estrutura de madeira foi retirada e uma totalmente nova está sendo erguida, com 14 metros de extensão desde a margem do lago e, ao se aproximar da ilha em que está o Cavaleiro Guaicuru, abre-se em Y com 5 metros de extensão para cada lado, permitindo que as pessoas tenham uma visão perfeita do monumento.

Haverá uma intervenção na cabeceira da microbacia do córrego Prosa, nas nascentes Joaquim Português e Desbarrancado e preparada a etapa de desassoreamento do lago principal, realizada junto com a prefeitura de Campo Grande.

Por fim, o secretário Jaime Verruck informou que foi autorizado na última semana a abertura de processo licitatório, pela Agesul, para a realização das obras de drenagem na Avenida do Poeta com a Joaquim Português, bem como a recomposição do córrego Joaquim Português, que tem a nascente dentro do Parque das Nações Indígenas. “Essa é uma das obras de responsabilidade do Governo do Estado que anunciamos no ano passado e que segue conforme o cronograma”, finalizou.


Voltar


Comente sobre essa publicação...