Semana On

Domingo 09.ago.2020

Ano IX - Nº 405

Mato Grosso do Sul

Coronavírus já atinge 20,3 mil pessoas em MS: 281 já perderam a vida

Com baixo isolamento e alta de casos, especialista alerta para riscos de aglomeração

Postado em 24 de Julho de 2020 - Redação Semana On

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Em Mato Grosso do Sul, os números referentes ao coronavírus continuam avançando. Em 24 horas foram registrados 632 novos exames positivos e 14 óbitos por covid-19.  Com isso, o Estado tem 20.303 casos da doença e 281 óbitos. Até o momento, são 402 internados, sendo que cinco são de outros Estados e um de outro país. Deste total, 218 estão em leitos clínicos e 190 em leitos de UTI.

A secretária-adjunta da Secretaria de Estado de Saúde, Christinne Maymone, apresentou o andamento da doença no Estado nesta sexta-feira (24), juntamente com a médica infectologista, integrante do COE/MS, Mariana Croda.

Depois de perder o status nacional de estado com menos casos de Covid-19, Mato Grosso do Sul registrou mais um dia de alta nos casos confirmados e óbitos provocados pela doença. Paralelo a isso os índices de recolhimento social seguem em baixa.

A adesão ao isolamento social mapeada na última quinta-feira (23) manteve a taxa do Estado no mesmo patamar dos demais dias da semana com índice de 37,1%. Em 25° lugar entre as capitais brasileiras, Campo Grande registrou taxa de 36,2% para o dia.

Nos dados oficiais apresentados pela Secretaria de Estado de Saúde (SES) houve um aumento de 632 novos exames positivos para a doença e mais 15 óbitos. Do total de vidas perdidas, 5 são campo-grandenses, e dos casos confirmados 239 são de pessoas residentes em Campo Grande.

O cenário de baixo isolamento, alta transmissibilidade do vírus e taxa de ocupação de leitos preocupa autoridades em saúde, que no momento alertam para o avanço da doença na Capital e em Corumbá. “Não temos acesso a leitos de UTI para toda população. Muitas pessoas podem ainda não saber que estão infectadas, marcam uma aglomeração que pode provocar um surto familiar. Esse é o momento de não se expor”, destaca Mariana Croda.

Embora a gestão estadual tenha adotado diversas medidas para de estruturação da saúde, prevenção e enfrentamento ao novo coronavírus, a participação da sociedade nas medidas de isolamento, distanciamento, higiene frequente das mãos e uso de máscaras de maneira adequada, é fundamental para frear a curva de contágio da doença no Estado.  

“O remédio é a gente ter a baixa da atividade, da mobilidade da aglomeração. Essa é a maneira que a gente tem que conduzir essa crise”, alertou o secretário de governo e gestão estratégica Eduardo Riedel durante live para atualização dos dados da Covid nesta sexta-feira.

As taxas de isolamento social mapeada nos municípios varia entre 28,2% registrados em Gloria de Dourados a 66,7% em Juti. Confira a lista completa de cidades aqui.


Voltar


Comente sobre essa publicação...