Semana On

Sábado 04.jul.2020

Ano VIII - Nº 400

Mato Grosso do Sul

HR de Ponta Porã vira referência em diagnóstico de doenças hepáticas e do aparelho digestivo

Unidade é gerenciada pelo Instituto Acqua, sob a coordenação da Secretaria de Estado da Saúde

Postado em 23 de Junho de 2020 - Redação Semana On

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

O Hospital Regional Dr. José de Simone Netto, em Ponta Porã (MS), passa a ser referência no procedimento de abordagem endoscópica dos canais pancreáticos e vias biliares, a CPRE (Colangiopancreatografia Retrógrada Endoscópica). O exame tem intuito de detectar e tratar doenças que acometem os ductos de drenagem do fígado e do pâncreas, vias biliares e o canal pancreático principal. A unidade pertence ao governo do Estado e é gerenciada pelo Instituto Acqua, sob a coordenação da Secretaria de Estado da Saúde (SES).

“Somos referência neste procedimento para o Mato Grosso do Sul. O exame é realizado por um especialista em endoscopia, de forma eletiva por meio da regulação, com suporte de emergência 24 horas por dia. O equipamento estava parado desde 2015 e por meio da gestão do Instituto Acqua conseguimos colocar em uso, beneficiando pacientes da rede SUS”, disse o diretor-técnico, Antônio Martinussi.

O secretário estadual de Saúde Geraldo Resende aponta a importância do procedimento. “Com a ativação deste exame em Ponta Porã, os usuários do SUS são muito beneficiados, porque tínhamos uma demanda reprimida na região. Com isso, não será necessário encaminhar os pacientes para outros centros”. O secretário disse que a ativação de mais esse serviço “mais de encontro ao atendimento de qualidade preconizado pelo governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Saúde”.

Anualmente, mais de um milhão de pacientes no mundo são submetidos à CPRE para diagnosticar e, principalmente, tratar doenças bilio-pancreáticas. O médico explica a importância da realização do exame. “Por meio da CPRE podemos localizar e, às vezes remover, cálculos biliares presos no duto biliar. Ele também pode detectar câncer, cirrose hepática e infecções. Muitos pacientes que demoram para realizar a cirurgia de vesícula podem acabar obstruindo o duto”, alertou Martinussi.

Para Demetrius do Lago Pareja, diretor geral do Hospital Dr. José de Simone Netto, a ativação do exame é esforço conjunto que garante atenção à população regional. “Esse serviço demonstra que a nossa política de boa gestão tem sido implementada efetivamente. O Instituto Acqua, juntamente com a SES, tem feito todos os esforços para melhorar e ampliar o atendimento à população, não só em termos quantitativos, mas em termos técnicos, trazendo avanço nos atendimentos para que nossos pacientes não precisem se deslocar para outros estados e regiões para fazer exames”.

Estrutura

O hospital atende população de mais de 200 mil habitantes dos oito municípios da região sul do estado e conta com 121 leitos, sendo 10 destinados a cirurgia geral, 19 para ortopedia e traumatologia, 32 leitos para clínica geral, 17 de obstetrícia, 3 para ginecologia, 4 psiquiatria e 26 leitos para a pediatria. O Hospital Regional de Ponta Porã também possui 10 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e é referência para casos de Covid-19.


Voltar


Comente sobre essa publicação...