Semana On

Quarta-Feira 05.ago.2020

Ano IX - Nº 404

Coluna

Como descongelar carnes de maneira segura

Congelando carnes durante a pandemia? Eis como descongelá-la da maneira correta – e até mesmo prepará-la ainda congelada

Postado em 17 de Junho de 2020 - Erica Sweeney – Huffpost

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

 O congelador é um grande aliado para quem quer preservar carnes: não há perda de sabor nem de nutrientes no processo. Mas descongelar um bife ou peito de frango pode aumentar os riscos de contaminação dos alimentos. Qual a maneira mais segura de fazê-lo? Como preparar uma carne que ainda está congelada? Posso usar o microondas? Fizemos estas e outras perguntas a especialistas em segurança alimentar.

O perigo de descongelar a carne de maneira inadequada

Descongelar a carne pode aumentar o risco de contrair certas doenças, afirma Karen Blakeslee, coordenadora do centro de respostas rápidas da Kansas State University.

“Você não enxerga as bactérias a olho nu, então é muito importante conhecer as práticas seguras de manipulação de alimentos. Isso reduz as chances de proliferação das bactérias”, afirma ela.

Portanto, não tente apressar o degelo.

“Alguns minutos extra de planejamento podem representar uma grande economia de tempo, reduzir as chances de doenças transmitidas por alimentos e também o desperdício”, afirma Blakeslee.

Por que o congelamento de carne é seguro

“O congelamento é uma maneira rápida e conveniente de preservar carnes em casa. Elas são compostas por alta porcentagens de água, o que significa a formação de cristais que podem ser bem administrados usando as técnicas corretas”, diz Kantha Shelke, cientista de alimentos porta-voz do Institute of Food Technologists.

É melhor congelar a carne rapidamente, em embalagens adequadas para uso no freezer, como papel manteiga, papel alumínio, sacos plásticos próprios para congeladores ou recipientes hermeticamente fechados, diz Shelke. Evite congelar usando a embalagem do supermercado. Isso pode “queimar” o produto por causa da presença de ar.

O descongelamento deve ser lento, e a temperatura da carne não deve passar de 4,5 graus Celsius — acima disso, as bactérias começam a se reproduzir rapidamente, de acordo com o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos.

Uma vez descongelada, evite colocar a carne de novo no congelador – a menos que tenha sido cozida. Um segundo congelamento diminui o sabor e a qualidade da carne e pode significar que bactérias também sejam preservadas, caso o produto não tenha sido descongelado corretamente.

Eis as quatro maneiras mais seguras de descongelar carnes.

Na geladeira

Carnes vermelhas e aves nunca devem ser descongeladas a temperatura ambiente – a parte exterior se aquece mais rápido que a interior, o que incentiva o crescimento de bactérias, afirma Shelke.

Para manter uma temperatura fria constante, use a geladeira. Isso vale para tudo: bifes, carne moída e aves. Coloque os pacotes de carne em um prato (para conter os líquidos) e o coloque na parte inferior da geladeira.

“O tempo do descongelamento na geladeira depende da quantidade de carne, por isso é preciso se planejar”, afirma Blakeslee.

Meio quilo de carne moída pode levar um dia para descongelar na geladeira. Cortes e pedaços maiores, especialmente os que têm osso, podem levar de dois a três dias, afirma Blakeslee.

Uma vez descongeladas, carnes e aves podem continuar com segurança na geladeira por até cinco dias antes do cozimento, desde que não tenham sido expostas a temperaturas acima de 4,5 graus, afirma Shelke.

Em água fria

Água fria – nunca morna ou quente ― descongela carnes e aves rapidamente.

Coloque a carne inteiramente submersa em um recipiente com água fria, trocando a água a cada meia hora. Outra opção é deixá-la sob água fria corrente, diz Blakeslee.

“O método da água fria é mais rápido” que o da geladeira, afirma ela. “Meio quilo de carne moída pode levar uma hora, mas um pacote com 1,5 kg ou 2kg pode levar de duas a três horas.”

No micro-ondas

O programa de degelo do microondas é uma maneira rápida e segura de descongelar a carne, com algumas ressalvas. Sempre consulte o manual de instruções do aparelho, diz Shelke.

“O descongelamento no microondas é muito rápido, mas não é tão uniforme quanto os métodos da geladeira ou da água fria. Em alguns casos, algumas partes da carne podem ficar cozidas e secas, enquanto outras ainda estão descongelando.”

Se usar o microondas, cozinhe a carne imediatamente, observa Shelke. Este método também pode criar as condições ideais para a proliferação de bactérias.

O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos recomenda remover carnes e aves congeladas de qualquer embalagem antes de descongelar no microondas. Use um prato e interrompa o processo algumas vezes para girar e separar os pedaços de carne.

Direto na panela ou no forno

A carne não vai ficar tão suculenta, mas essa técnica é segura. O importante é lembrar-se de que o tempo de cozimento aumenta em cerca de 50% em comparação com a carne fresca ou descongelada.

Certos métodos de cozimento funcionam melhor que outros. O forno é uma das escolhas mais seguras, diz Shelke, porque o exterior da carne esquenta primeiro, e o tempo de cozimento mais prolongado garante que o interior também atinja uma temperatura segura.

Shelke recomenda o uso de carne e aves descongeladas apenas em panelas elétricas tipo slow cooker. Ela também alerta que fritar em submersão ou colocar na grelha não é ideal quando se trata de carne congelada.

A última dica importante diz respeito à temperatura interna da carne. Ela recomenda usar um termômetro de carne para ter certeza de que a temperatura interna atinja 62,7 graus para carne bovina, suína, vitela e cordeiro, 71,1 graus para a carne moída e 73,9 graus para aves, de acordo com as recomendações do Departamento de Agricultura americano.


Voltar


Comente sobre essa publicação...