Semana On

Terça-Feira 27.out.2020

Ano IX - Nº 416

Campo Grande

Aquário do Pantanal segue dentro do cronograma esperado

Espaço será centro de referência em pesquisas com museu interativo, biblioteca, auditório com capacidade para 250 pessoas, sala de exposição e laboratórios de pesquisa para estudantes, cientistas e pesquisadores

Postado em 10 de Junho de 2020 - Redação Semana On

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

É quase impossível passar em frente ao Aquário do Pantanal, uma estrutura imponente e ainda inacabada, e não se perguntar como estão as obras por lá. O que pouca gente sabe é que o trabalho foi retomado em novembro de 2018 e diariamente a estrutura vai ganhando o que precisa para ser entregue com excelência. Com o contrato da substituição de vidros encerrado e a conclusão da cobertura metálica em fase final, além de outros serviços em andamento, obra segue dentro do cronograma inicial esperado. 

E para que esteja tudo de acordo com os padrões de qualidade, exigidos pela natureza do empreendimento, a equipe de engenheiros e arquitetos produz, meticulosamente, um planejamento detalhado, carregado de especificidades e com um orçamento muito singular.

Quando abraçou o projeto de entregar à população o Centro de Pesquisas e Reabilitação da Ictiofauna Pantaneira, o vice-governador e secretário Estadual de Infraestrutura, Murilo Zauith já sabia que seria um longo caminho de trabalho e persistência, conforme afirmou.

“A obra do Aquário tem uma especificidade única porque cada item é um projeto especifico e tem um orçamento muito detalhado. Além disso, poucas empresas se habilitam para execução desses serviços. Por isso dividimos em várias etapas, que nesse desdobramento podemos ter várias frentes de trabalho ao mesmo tempo, sem interferência entre elas. Me comprometi sabendo que não seria um longo trabalho, mas vamos concluí-lo”, afirmou Murilo.  

Serviços

Dos serviços que precisam ser realizados no Aquário, o contrato da substituição das placas de vidro está encerrado e a conclusão da cobertura metálica em fase final. Outra boa notícia é o início da conclusão do Revestimento de Alumínio Composto (Monocapa), que começa na próxima semana.

Apesar da especificidade do projeto e dos trâmites dos processos licitatórios, o Aquário já tem outras duas frentes de trabalho em andamento: a Impermeabilização e a Cenografia dos tanques, que estão em fase final do processo licitatório e logo devem começar a ser executados.                                                                                                                         

Ainda conforme o cronograma estabelecido, a Climatização será a próxima licitação a ser lançada, seguida pelo Sistema de Suporte à Vida, Civil e Elétrica; completando as nove frentes de trabalho elencadas no fluxograma criado.

Aquário do Pantanal

O Aquário do Pantanal sem dúvida impressiona pela grandiosidade de sua estrutura física e sua magnitude ainda se destaca pelos equipamentos que já estão instalados no local. Construído no Parque das Nações Indígenas, principal cartão postal de Campo Grande, o centro de pesquisa contará com 32 tanques (24 internos e oito externos) da ictiofauna pantaneira (peixes e répteis), mais de 5,4 milhões de litros de água e um sistema de suporte à vida com condições reais do habitat.

O objetivo é fazer do espaço um centro de referência em pesquisas e, para isso, o empreendimento também terá um museu interativo, biblioteca, auditório com capacidade para 250 pessoas, sala de exposição e laboratórios de pesquisa para estudantes, cientistas e pesquisadores.


Voltar


Comente sobre essa publicação...