Semana On

Sábado 08.ago.2020

Ano IX - Nº 405

Coluna

Após mexerem no tabuleiro eleitoral, tucanos aguardam jogada de Marquinhos

As notícias que fizeram a semana política em MS, com Marco Eusébio

Postado em 03 de Junho de 2020 - Marco Eusébio

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

A saída de Carlos Alberto de Assis do, se colocando à disposição do PSDB para disputar as eleições, mexe o tabuleiro político da disputa pela Prefeitura de Campo Grande. A próxima jogada será de Marquinhos Trad (PSD). Indagado pelo site Midiamax, o prefeito repetiu que "não tem nenhuma aliança com o PSDB, a não ser administrativa". Pelo menos, por enquanto.

Seu líder na Câmara, o vereador Chiquinho Telles (PSD), disse que Marquinhos apoiou a reeleição do governador Reinaldo Azambuja (PSDB) em 2018, frisou que acredita "na gratidão" e espera o apoio dos tucanos nas eleições da Capital.

Nesse jogo político, o prefeito tem dois caminhos: confirmar em sua chapa a parceria com o governo de Azambuja traduzida em obras desde o início do ano passado na cidade – como os recapeamentos de vias urbanas e a reforma do Guanandizão – ou descartar essa aliança para não deixar a prefeitura com um vice-prefeito tucano caso queira abdicar do cargo para disputar disputar a cadeira de governador em 2022. Nesta segunda hipótese, o prefeito terá de bancar o risco de perder um forte aliado e criar mais um forte e bicudo adversário para sua reeleição. Enquanto aguardam, os tucanos já deixaram claro que estão no jogo.

'Vamos pra frente de batalha' diz Assis, em áudio, sobre eleições de Campo Grande

"Como soldado do partido, vamos pra frente de batalha e o que vier nós vamos estar nos preparando pra assumir esses novos desafios" disse o tucano Carlos Alberto de Assis, que teve sua exoneração do cargo de secretário estadual de Gestão Política da Capital publicada no Diário Oficial, e confirmou que está colocando seu nome à disposição do PSDB para as eleições deste ano em Campo Grande. Cotado a vice em uma possível aliança com o prefeito Marquinhos Trad (PSD) e até a virar candidato do PSDB caso não ocorra essa composição, Assis afirma que pediu a exoneração ontem "depois de conversar com várias lideranças do PSDB" e com o governador Reinaldo Azambuja para "encarar esse novo projeto, que são as eleições de 2020". Ouça abaixo.

Após especulações sobre vice por se filiar ao DEM, Pedrossian Neto fica na prefeitura

"Continuo na prefeitura, está batido o martelo", disse o secretário municipal de Finanças de Campo Grande, Pedro Pedrossian Neto, pondo fim às especulações de que poderia ser exonerado do cargo – fim do prazo para futuros candidatos deixarem funções públicas – para ser vice na chapa de reeleição do prefeito Marquinhos Trad (PSD), depois de se filiar ao Democratas.

"O Pedrossian Neto mandou a ficha de filiação ontem e criou a expectativa de que poderíamos brigar pela vice. Mas ele vai continuar na prefeitura", reforçou o vice-presidente municipal do DEM e ex-vereador Airton Saraiva.

Com isso, a vaga de vice na futura chapa de Marquinhos segue aberta. Caso ele confirme a aliança com o PSDB, o principal cotado à vaga é o tucano Carlos Alberto de Assis, que deixou ontem o governo para ficar à disposição do partido para as eleições deste ano na Capital – leia Após mexerem no tabuleiro eleitoral tucanos aguardam jogada de Marquinhos.

A Corrida Digital do secretário em MS

O secretário estadual de Governo, Eduardo Riedel, que completará 51 exatamente daqui a um mês, no dia 5 de julho, mostrou na manhã de hoje que está em boa forma ao cumprir em 30 minutos e 39 segundos o percurso de 5 km da Corrida Digital promovida pelo Governo do Estado, por meio da Fundesporte, no Parque dos Poderes, em Campo Grande. Em época de pandemia da Covid-19, a corrida que foi iniciada na segunda-feira e vai até domingo tem chamado a atenção de outros estados por impedir o contato físico entre os participantes, que correm separadamente e podem escolher a hora de participar entre as 6h e 20h. O percurso é cronometrado via digital e foram instaladas câmeras no trajeto para que os participantes acompanhem de casa a prova em tempo real por meio do site Rota da Estações (acesse aqui) onde os resultados parciais são atualizados sempre à meia-noite. Ao fim, serão premiados os três primeiros colocados, no masculino e feminino, com medalha, troféus, certificado digital e premiação em dinheiro. Além de Riedel, o presidente da MSGás, Rui Pires dos Santos, foi outro corredor da equipe do governo que completou hoje o percurso.

Sem Resende na disputa de Dourados, Barbosinha enaltece decisão do tucano

A decisão do deputado federal licenciado Geraldo Resende de abrir mão do desejo de disputar a Prefeitura de Dourados e permanecer na Secretaria de Estado de Saúde (SES) comandando as ações de combate à Covid-19 em MS, como não poderia deixar de ser, agradou os demais pré-candidatos com um forte concorrente a menos da disputa. Um deles, entretanto, fez questão de enaltecer o fato.

O deputado estadual Barbosinha (DEM) divulgou uma "Carta Aberta" lembrando que Resende estava "bem posicionado em sondagens" para a escolha do próximo prefeito de Dourados e enalteceu a "decisão madura, responsável e, sobretudo, que demonstra o elevado grau de altruísmo desse profissional de Saúde Pública".

"Quando vemos, no comportamento do secretário Geraldo Resende, resignações de caráter pessoal em nome do bem maior, qual seja, a qualidade de vida da população de Mato Grosso do Sul, isso nos remete ao pensamento de Hipócrates, sobre o qual o amigo jurou ao se gabaritar como profissional da Medicina: 'Em toda a casa, aí entrarei para o bem dos doentes, mantendo-me longe de todo o dano voluntário e de toda a sedução'", diz o democrata. Leia a íntegra pelo link abaixo no Facebook.

Convocação de protesto em Campo Grande leva deputado a pedir reforço na segurança

O deputado estadual Coronel David (sem partido) pediu ao secretário de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), Antônio Carlos Videira, que reforce a segurança durante protesto contra o racismo convocado pelas redes sociais para o sábado em Campo Grande, por um grupo que se denomina ANTIFAs (Antifacista) CG MS.

"A democracia garante a todos o direito de reunião e a manifestação de suas opiniões, entretanto isto não pode ser pretexto para promover atos criminosos e depredação do patrimônio público e particular, além de agressões a qualquer um que seja", justificou David no pedido, em alusão aos recentes episódios de confrontos em São Paulo e de depredações ocorridos em Curitiba nesta semana.

"Nossas autoridades são reconhecidamente zelosas e competentes, então só pedimos que se antecipem com planejamento adequado e cuidadoso para, ao passo que o direito de reunião e manifestação democrática seja garantido, também seja preservada a ordem pública, a incolumidade das pessoas e a preservação do patrimônio, público e particular", afirmou o deputado, que é ex-comandante da Polícia Militar.


Voltar


Comente sobre essa publicação...