Semana On

Sábado 24.out.2020

Ano IX - Nº 416

Mato Grosso do Sul

Com mais 94 confirmados, Mato Grosso do Sul passa para 1.356 pacientes com coronavírus

Movimentação acima de 60% põe em risco ações de MS que se torna o 3° do País em velocidade de contágio

Postado em 29 de Maio de 2020 - Redação Semana On

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Com mais 94 exames positivos para coronavírus (Covid-19) nas últimas 24 horas, o número de casos confirmados da doença no Estado chega a 1.356. Destes, 823 estão em isolamento domiciliar, 451 estão sem sintomas e já estão recuperados. 65 estão internados, sendo 23 em hospitais públicos e 42 em hospitais privados. Um paciente internado é procedente de fora do Estado. Foram registrados 19 óbitos.

A 19ª vítima era do sexo feminino, tinha 27 anos, venezuelana, residente em Dourados há um ano e oito meses. Ela foi internada no dia 27 de maio deste ano no Hospital Universitário em Dourados e faleceu nesta sexta-feira, 29 de maio. A paciente foi diagnosticada com coronavírus nesta quinta-feira através de teste rápido. Não há comorbidades relatadas. Sendo assim, em Mato Grosso do Sul registra 6 óbitos em Campo Grande, 5 em Três Lagoas, 2 em Batayporã, 1 em Paranaíba, 1 em Vicentina (também ocorrido no Estado de São Paulo), dois em dourados, sendo 1 douradense que morreu em Tocantins e 2 óbitos de Brasilândia.

Desde o dia 25 de janeiro, foram registradas 10.554 notificações de casos suspeitos da coronavírus em Mato Grosso do Sul. Destes, 8.076 foram descartados após os exames darem negativo para Covid-19 e 21 foram excluídos por não se encaixarem na definição de caso suspeito do Ministério da Saúde. 385 exames aguardam resultado do Lacen. 737 casos foram notificados e não foram encerrados pelos municípios.

Os dados publicados a partir de 19 de maio têm como fonte de dado o sistema de informações oficiais SIVEP Gripe e E-SUS VE. Esses dados são alimentados pelos municípios. Os dados estão sujeitos a alteração pelos municípios nos sistemas de informação oficial. 

Os 385 casos suspeitos em investigação tiveram as amostras encaminhadas para o Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen/MS), onde será feito o exame para nove tipos de vírus respiratórios, incluindo influenza e Coronavírus. O Lacen/MS realiza os exames para Covid-19 em Mato Grosso do Sul. Os resultados ficam prontos entre 24h a 72 horas, após o recebimento das amostras.

Movimentação perigosa

O cenário de controle do novo coronavírus que Mato Grosso do Sul vinha mantendo até poucos dias, começa a se modificar. Pesquisa sobre a taxa de contágio da Covid-19 no Brasil, mostra o Estado com a terceira maior incidência do país atrás apenas de Goiás e Rio Grande do Norte. 

Embora a única medicação disponível no mercado mundial para combater a doença seja o isolamento social, o remédio é amargo e poucas pessoas tem respeitado o pedido de autoridades de saúde de sair de casa só em casos de extrema necessidade.

Nas últimas semanas, MS estagnou nas taxas de distanciamento social e mais de 60% da população segue nas ruas tocando a vida normalmente. A adesão mapeada na quinta-feira (28) foi de 37%, repetindo o índice pelo terceiro dia seguido, e mantendo o Estado nas últimas colocações no comparativo com as demais unidades da federação.

Com taxa de recolhimento em 36,5% para o dia, Campo Grande ocupa a última posição entre as capitais brasileiras. Nos municípios do interior do Estado, o índice mapeado varia entre 22,2% (Antônio João) e 63% (Taquarussu). A taxa das demais cidades sul-mato-grossenses, pode ser conferida aqui.

Como consequência da baixa adesão ao distanciamento social, mais uma vez a Secretaria de Estado de Saúde (SES) anunciou 94 novos testes positivos para a Covid-19 nas últimas 24 horas. Com a atualização do boletim epidemiológico desta sexta-feira (29.5), Mato Grosso do Sul já contabiliza 1.356 casos confirmados da doença.

O baixo isolamento faz com que mais pessoas fiquem expostas ao vírus, preocupando autoridades regionais que tem pedido de todas as maneiras que a população colabore com o tripé essencial para conter o avanço da pandemia: distanciamento social, higiene e uso correto de máscaras.


Voltar


Comente sobre essa publicação...