Semana On

Sábado 11.jul.2020

Ano VIII - Nº 401

Campo Grande

Prefeitura programa para junho início de 50 km de asfalto e recapeamento

Nos próximos 60 dias, seis frentes de obras beneficiarão as sete regiões urbanas da cidade

Postado em 07 de Maio de 2020 - Redação Semana On

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Nos próximos 60 dias, a Prefeitura de Campo Grande vai iniciar a execução de seis frentes de obras que resultarão em mais de 50 quilômetros de pavimentação e recapeamento, investimento superior a R$ 54 milhões que beneficiará as sete regiões urbanas da cidade.

Só no Bairro Nova Lima (etapa B) estão programados 20 quilômetros de asfalto, abrangendo o quadrilátero formado pelas ruas Marque de Herval, Zulmira Borba (que terá o último trecho duplicado) e a Francisco Pereira Coutinho.

As licitações já foram concluídas e os contratos com as empreiteiras vencedoras das concorrências assinados. Após a publicação no Diário Oficial e a análise da Caixa Econômica Federal serão assinadas as ordens de serviço. Nesta terça-feira (5), foi publicado no Diário Oficial o extrato do contrato com a DMP Construções Ltda vencedora da licitação para conclusão das obras do Complexo Jardim Seminário Etapa A.

Serão investidos R$ 6.816.922,06 para execução de 1,8 km de drenagem, 2,5 km de recapeamento e 3,2 quilômetros de pavimentação. Será concluído o novo acesso à Universidade Católica Dom Bosco (UCDB) pelas ruas Marechal Câmara e São Faustino. Na Marechal Câmara, faltam 820 metros de asfalto entre as ruas São Basílio e São  Maximiliano. Atualmente, o acesso à universidade, que tem 10 mil alunos, é feito pela Avenida Tamandaré e Rua Cardeal Arcoverde.

Está previsto o recapeamento de um trecho de 700 metros da Avenida Tamandaré (entre a Presidente Roosevelt e a  Rua Lateral) que ainda não recebeu novo pavimento. O restante da avenida, desde a Julio de Castilho, foi recapeado ano passado. Também serão recapeadas as ruas do Seminário e a Avenida Padre João Falco. Vão receber asfalto as ruas  Teodomiro Serra,  Seriema, Araras, Luisa Ribeiro, Bem Te Vi, Doutor Laureano, Theodoro Serra  e 2 de Outubro.

Sirio-Libanês e Atlântico Sul

Nesta mesma região da cidade, está programada outra frente de serviço, a do Complexo Sírio-Libanês. Serão investidos R$ 4, 9 milhões na execução de 881 metros de drenagem, 5,8 km de recapeamento e 1 km de pavimentação. Estão programadas obras de drenagem e controle de enchentes no Jardim Paradiso, que fica na margem esquerda (sentido centro-bairro) da Avenida Tamandaré.

Será implantada uma rede de drenagem para escoamento das águas pluviais  até o Córrego Frutuoso (afluente do Segredo) que atravessa a Tamandaré. Receberá drenagem e pavimentação a Rua Três Marias que captará a enxurrada que desce de um bairro vizinho, o Nossa Senhora das Graças.

Quando chove forte, toda esta enxurrada pressiona a drenagem de um bairro vizinho, o Jardim Paradiso, colocando em risco a pavimentação de ruas como Ângela Abdulahad e Carlinda  de Almeida Lemos. Estão programadas ainda nas ruas Lindóia, Monte Azul, Itabira; Benedito Terra, Rosário Congro, Bonança e  General Benedito Xavier.

O projeto prevê  a execução de 5,8 km de recapeamento, abrangendo a Avenida Florestal e a Rua Bacabal, acessos ao conjunto habitacional Coophatralho, além da  Avenida Julio Maksoud, no Bairro Monte Castelo.

Drenagem e recapeamento na Assaf Trad

Com saldo de recursos do Complexo Atlântico Sul, o  trecho da Avenida Cônsul Assaf Trad, perto do Terminal Nova Bahia,  receberá obras de drenagem para eliminar os problemas de alagamento que ocorrem no local, levando até a interdição da pista.

Segundo o secretário Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos, Rudi Fiorese, está prevista a implantação de drenagem que atravessará a Consul Assaf Trad para se conectar com a tubulação já existente e captar a enxurrada que desce do Residencial Abaeté. Em outra etapa do projeto já foi implantado um sistema de captação de águas pluviais no bairro, que margeia a Assaf Trad (lado direito da pista bairro/centro).

“Com a conexão das drenagens vamos eliminar o problema que acontece em dias de chuva mais intensa: a enxurrada que desce do Residencial Abaeté fica empoçada na pista centro/bairro da Assaf Trad. Por causa do canteiro central da avenida, a água da chuva fica represada”, explica o secretário Rudi Fiorese.

Além do reforço da drenagem, está programada a pavimentação de mais um trecho da terceira pista da Cônsul Assaf Trad, a partir da Avenida Marques de Herval  e o recapeamento da pista bairro/centro até a Rua Jacinto Máximo. O projeto prevê implantação de 1 km de drenagem, 2,1 km de recapeamento e 863 metros de pavimentação. O investimento será  de R$ 3,9 milhões.

Recapeamento

Com recursos de um financiamento contratado junto à Caixa Econômica Federal (Finisa), vão ser aplicados R$ 16,7 milhões para execução de 25 km de recapeamento. Receberão novo pavimento vias como a Três Barras;  Marques de Lavradio e José Vieira Nogueira (Bairro Tirandentes) Rachel de Queiroz (no Aero Rancho); Avenida Marinha (Coophavila 2); Filinto Muller (região da UFMS/ Jardim das Nações); Francisco dos Anjos; Souto Maior (|Jardim Tijuca); Rodolfo José Pinho.


Voltar


Comente sobre essa publicação...