Semana On

Terça-Feira 27.out.2020

Ano IX - Nº 416

Campo Grande

Campo Grande abre Polo de Atendimento para pacientes com suspeita de Covid-19

Atendimento será feito por demanda espontânea, ou seja, sem a necessidade de agendamento

Postado em 10 de Abril de 2020 - Redação Semana On

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

O Polo de Atendimento, instalado no Parque Ayrton Senna, no Bairro Aero Rancho,  criado pela Prefeitura de Campo Grande, em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), para receber exclusivamente  pacientes com suspeita de Coronavírus (Covid-19) e outras síndromes respiratórias, foi aberto nesta sexta-feira, dia 10. Inicialmente os atendimentos devem ocorrer de 07h às 19h de forma ininterrupta e poderá ser ampliado conforme a necessidade.

O secretário municipal de Saúde, José Mauro Filho, explica que o atendimento será feito por demanda espontânea, ou seja, sem a necessidade de agendamento, porém a recomendação é para que pacientes com sintomas leves, como tosse, coriza e febre baixa, e não tenham necessidade de pegar medicação ou atestado, optem pelo isolamento domiciliar. Nestas condições, o paciente deverá ser monitora pela equipe por telefone e internet.

“O objetivo é resguardar esse paciente e evitar a disseminação da doença. Todas as nossas unidades de saúde abertas e preparadas para atender os casos suspeitos de Covid-19, no entanto com esse novo Polo, vamos  ampliar e garantir o atendimento adequado aos pacientes sintomáticos, sem correr o risco de expor nossa população”, completou.

Caso haja dúvida em relação a necessidade de procurar o atendimento, o paciente poderá entrar em contato com o serviço de Teleconsulta da Secretaria Municipal de Saúde (Sesau), através do número: (67) 2020-2170.

O atendimento será por escala e contará com corpo clínico formado por uma equipe multiprofissional, com médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, dentistas, farmacêuticos, psicólogos e profissionais de Educação Física. Todos os profissionais foram preparados para fazerem o diagnóstico clínico dos pacientes e, em caso de necessidade, encaminhar os casos mais graves para uma unidade de urgência ou hospitalar.

Recomendações

Para contenção da transmissibilidade do Covid-19, deverá ser adotada como medida não-farmacológica, o isolamento domiciliar da pessoa com sintomas respiratórios e das pessoas que residam no mesmo endereço, ainda que estejam assintomáticos, devendo permanecer em isolamento pelo período máximo de 14 dias, conforme Portaria nº 454, de 20 de março de 2020.

Todo paciente sintomático respiratório, ou seja, que apresenta sintomas, é obrigado a manter isolamento domiciliar por 14 dias.

Medidas básicas de higiene protegem você e sua família: lavar as mãos frequentemente, medidas de etiqueta respiratória (como não tossir, espirrar próximo a outras pessoas), evite contato muito próximo com as pessoas, lembrando que assintomáticos também podem transmitir COVID-19.

Apenas procure os serviços de saúde se realmente precisar. Lembrem-se que ao se deslocar sem necessidade para uma unidade de saúde/ hospital você e sua família correm risco de contaminação pelo vírus.


Voltar


Comente sobre essa publicação...