Semana On

Sábado 19.set.2020

Ano IX - Nº 411

Mato Grosso do Sul

Imprensa nacional repercute cobertura da TVE Cultura MS sobre a pandemia e fakenews

Pesquisa mostrou que os programas jornalísticos das TVs abertas e jornais impressos e TVs em canal aberto atingem índices altos de confiança da população brasileira

Postado em 03 de Abril de 2020 - Redação Semana On

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

A redação da FERTEL (Fundação Estadual Jornalista Luiz Chagas de Rádio e TV Educativa), que administra a TVE Cultura, Educativa FM 104.7 e o Portal da Educativa, recebeu através de email nesta última semana, a seguinte mensagem: "À TVE Cultura MS e afiliadas olhem isso!! O trabalho de vocês foi elogiado e reconhecido na grande imprensa. Editorial da Folha de S. Paulo. Muito obrigado. PARABÉNS A TODOS. VAMOS EM FRENTE."

O email que motivou ainda mais a equipe de trabalho das emissoras públicas de MS, veio assinado pelo atual diretor de jornalismo da TV Cultura, o jornalista Leão Serva. Do alto de sua vasta experiência como editor, diretor de redação, escritor com vários livros publicados, professor, ex-redator da Folha de S. Paulo, Jornal da Tarde, LANCE!, PLACAR, entre outros. A empolgação do experiente profissional com as parceiras tinha sua razão apontada no editorial em anexo e que havia sido publicado pela Folha de S. Paulo no último dia 27. 

No email, o diretor de jornalismo da Cultura divide com os jornalistas da TVE Cultura MS os "louros" da citação elogiosa ao jornalismo público da emissora no editorial e que chamou a atenção também do governo de São Paulo. No editorial fica clara através da pesquisa Datafolha o avanço do canal aberto, canal público, do rádio, sites e jornais impressos, na audiência e na credibilidade junto à população brasileira, em contraponto às redes sociais, usada pelo presidente Bolsonaro para pautar a grande imprensa.

Maior era o entusiasmo do experiente jornalista com os colegas sul-mato-grossenses pois sinalizava também o acerto na regionalização da informação com a parceira local. A parceria da rede paulista e TVE Cultura MS se dá de forma diária com o envio e exibição de boletins e informes produzidos pela equipe da TVE Cultura em colaboração com a emissora pública do governo de São Paulo, sendo o destaque mencionado no editorial daquele que é considerado, um dos maiores e mais polêmico jornal da imprensa brasileira.  A menção ao trabalho da TV pública se deu ao divulgarem a pesquisa do Instituto Datafolha sobre os índices de confiança da população brasileira sobre a atuação da imprensa nesse momento de crise do coronavirus. 

A pesquisa mostrou que os programas jornalísticos das TVs abertas e jornais impressos e TVs em canal aberto atingem índices altos de confiança da população brasileira, assim como o rádio e sites jornalísticos. Finalizando, o editorial elogiou as parcerias e coberturas nacionais dos veículos privados, e público, no caso a TV Cultura. 

A pesquisa dando ênfase à TV Cultura foi um sinal de alerta importante para a comunicação pública e soou no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista. Ao contrário do seu atual desafeto, o presidente Jair Bolsonaro, que usa rede social para pautar a imprensa,        o governador João Dória (PSDB) tem em suas aparições recentes entrado ao vivo diariamente pela TV Cultura para atualizar os boletins do Codiv-19 no Estado de São Paulo. 

Esse tem sido o tom de Dória nos últimos dias, em que utilizou uma transmissão ao vivo da TV Pública para fazer defesa enfática da permanência do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, cujo discurso destoa do presidente nas estratégias de combate ao novo coronavírus.

Segundo o diretor  presidente da TVE Cultura MS, Bosco  Martins,"nos motiva bastante o fato da citação e da valorização da boa comunicação e, com o fenômeno inusitado do coronavírus, tem  sido esse o resultado, ao se buscar por informação de credibilidade. É isso que o editorial sobre a pesquisa Datafolha demonstrou. Mas uma vez o valor da imprensa  comprometida com a responsabilidade e a verdade dos fatos se sobrepõe à enxurrada de fakes news e besteirol das redes sociais. Sites, jornais impressos, TV aberta privada ou  pública, rádio, enfim, veículos jornalísticos, a denominada imprensa, tem conquistado nesse momento, no mundo todo, uma audiência fantástica e o engajamento de seu público leitor,  por conta de sua credibilidade na sociedade em que atua", avaliou o jornalista.

FERTEL lançou campanha anti-fakenews

Em tempos de coronavírus e fake News, por orientação do governador Reinaldo Azambuja e do secretário de Governo e Gestão Estratégica, Eduardo Riedel, a quem a fundação está subordinada, a FERTEL não paralisou suas atividades e mantém carga de trabalho  diferenciado. A direção unificou o seu noticiário e tem destinado a programação da TVE Cultura, Rádio Educativa FM 104.7 e Portal da Educativa, denominada em slogan "emissoras da população de MS," moldando seus boletins diários de rádio e TV, notícias do Portal e podcasts à prestação de serviço e informações confiáveis, intensificados com a distribuição nas plataformas digitais, e pela rede Cultura, com esclarecimentos sobre comportamento e impactos da pandemia no dia a dia da população. 

A FERTEL também  entrou na "guerra" para  combater às fake news disseminando informações confiáveis nas redes sociais:  "Essa providência está em sintonia com o protocolo do Comando de Comunicação do Governo do Estado, diante da necessidade do combate às fake news e aos boatos relacionados ao coronavírus e também devido ao elevado número de demandas sobre o tema, a pedido do secretário Riedel transferimos  para colaborar na cobertura do Hospital Regional, dois profissionais de nosso quadro,"disse Martins. 

A Fundação, desde a criação do Centro de Operações Especiais contra o Coronavírus (Coe-MS) tem concentrado a produção jornalística na divulgação de informações que esclareçam a população,  sobre como enfrentar o Coronavírus e o alcance das medidas das autoridades no enfrentamento à doença. "Nossa mobilização é fundamental nesse momento, a comunicação se torna uma arma importante para a população se proteger dessa ameaça. Como o crime, a doença, que infelizmente nunca cessa, as notícias, boas ou más, também não o param de acontecer", ressalta o secretário de Governo e Gestão Estratégica, Eduardo Riedel.

A partir da decretação do isolamento social pelo governador Reinaldo Azambuja, seguindo as orientações do secretário de Governo e Gestão Estratégica,  Eduardo Riedel, toda equipe do governo estadual, incluindo a FERTEL, estabeleceu regimes diferenciados de trabalho. O governador Reinaldo Azmbuja destaca que a tarefa mais importante da função social do jornalismo nesse momento é garantir informação precisa e confiável, daí a intensificação do trabalho nas plataformas digitais, alcançando praticamente toda a população, através do Whatsapp, Facebook,  Instagram, podcasts e outro recursos de comunicação. "Combater a disseminação de fake news é uma tarefa paralela ao combate da doença e no caso das falsas notícias, o remédio é levar a informação confiável. Além disso, o jornalismo retrata o momento, mostrando as iniciativas, os gestos de solidariedade e também apontando os abusos e a exploração. A determinação é prestar serviço, divulgar as diversas  ações e atitudes do governo para atender aos interesses coletivos, atender à saúde física e mental da população", finalizou o governador.

COMO ASSISTIR A TVE CULTURA

- Canal 4.1 TV Aberta

- Canal 13.1 TV Aberta Dourados

- Canal 15 NET

- Canal 304-1 SKY 

- Canal 404 CLARO TV

- Canal 513 VIVO

Outra opção é acompanhar a programação pela internet, pelo link: www.tvecultura.ms.gov.br/ao-vivo

Acompanhe também pelas redes sociais

Facebook: @portaldaeducativa

Instagram: @portaldaeducativa


Voltar


Comente sobre essa publicação...