Semana On

Sábado 04.jul.2020

Ano VIII - Nº 400

Mato Grosso do Sul

Suspensão das aulas presenciais na Rede Estadual é prorrogada até o início de maio

Governo aumenta Vale Renda para R$ 240 e garante alimentação dos alunos do Estado

Postado em 01 de Abril de 2020 - Redação Semana On

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

As aulas presenciais na Rede Estadual de Ensino de Mato Grosso do Sul (REE/MS) seguirão suspensas neste mês de abril, até o dia 03 de maio. A medida foi anunciada pelo governador Reinaldo Azambuja, no último dia 1º, e vale para todas as 352 unidades escolares da REE espalhadas pelos 79 municípios de MS. A decisão foi adotada com o objetivo de reduzir a aglomeração nas escolas a fim de controlar o avanço da Covid-19, doença causada pelo novo Coronavírus, no Estado.

Durante as duas primeiras semanas de suspensão das atividades presenciais, iniciada no último dia 23 de março, as escolas da Rede passaram a adotar as Aulas Remotas Vinculantes, alternativa essa que não paralisa o Calendário Escolar e mantém os estudantes com aulas virtuais. Essa prática seguirá em toda a REE com orientações para gestores e demais profissionais responsáveis pelo envio dos conteúdos para os 210 mil alunos matriculados na Rede Estadual.

A principal ferramenta utilizada pelas escolas neste período é a Plataforma Protagonismo Digital, lançada pela SED em 2017, e que se tornou o principal instrumento para os professores e estudantes na criação das atividades virtuais. Com ela, a REE pode criar ambientes que simulam uma sala de aula on-line, receber feedback dos estudantes e monitorar as ações, mesmo à distância.

Outra alternativa adotada neste período foi a criação de sites e até mesmo portais para a distribuição de conteúdo para os estudantes. Para a manutenção do contato entre professores e alunos, as escolas também fizeram uso de grupos em aplicativos de mensagens, com a participação dos pais e da comunidade escolar em geral.

Orientação prévia

Para auxiliar os gestores, que seguem com as escolas em funcionamento durante o período de suspensão das aulas presenciais, a SED publicou resoluções e manteve contato – por telefone, e-mail e aplicativo – com o objetivo de sanar possíveis dúvidas e esclarecer os procedimentos que foram adotados em todo o Estado.

Em outras oportunidades, a titular da pasta, secretária Cecilia Motta, enviou comunicados aos diretores e diretores adjuntos da Rede por vídeo, com o detalhamento das escalas de trabalho para os servidores que permanecem nas escolas.

Vale Renda e Merenda

Nove mil famílias do Vale de Renda vão receber o acréscimo de 60 reais no benefício para ajudar na complementação alimentar e nutricional dos alunos da Rede Estadual de Ensino. Conforme decreto nº 14.980, assinado pelo governador Reinaldo Azambuja, a resolução garante atendimento às famílias em situação de vulnerabilidade, além de promover a inclusão social. 

Atualmente, famílias com crianças matriculadas nas escolas da Rede Estadual que recebem 180 reais mensalmente para ajudar na compra da cesta básica vão receber 240 reais nos próximos três meses. Com a suspensão das aulas, as crianças que tinham na merenda escolar uma refeição diária garantida, podem sofrer alguma perda alimentar e nutricional durante este período. 

“É fundamental que temos este olhar social. Sabemos que muitas vezes a criança tem na merenda a sua principal fonte de alimento diário. Não tem como deixar desassistidas e foi por isso que tomamos a decisão do implemento no valor do Vale Renda”, disse o governador Reinaldo Azambuja. 

A medida é temporária e tem validade por 90 dias, já disponível no saque referente ao mês de março que é pago em Abril. Conforme decreto, os recursos para a cobertura do subsídio extra estão previstos no Orçamento do Estado de 2020, da Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho e vinculadas. O decreto entra em vigor na data de sua publicação. 

No primeiro mês a adição acontecerá por meio de folha suplementar. No dia 22 de abril, os beneficiários recebem a parcela no valor de 180 reais e até o dia 30 de abril os 60 reais do acréscimo. Nos demais meses, o complemento será pago junto com a parcela. 

O acréscimo está de acordo com as medidas temporárias que o Governo do Estado vem adotando para a prevenção do contágio da doença COVID-19 no território sul-mato-grossense.


Voltar


Comente sobre essa publicação...