Semana On

Quinta-Feira 06.mai.2021

Ano IX - Nº 441

Campo Grande

Barreira sanitária é instalada no Aeroporto de Campo Grande

Controle sanitário será feito em outros 13 postos em Mato Grosso do Sul

Postado em 01 de Abril de 2020 - Redação Semana On

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Começou no último dia 30 o controle sanitário no Aeroporto Internacional de Campo Grande.  A medida do Governo do Estado por meio do Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso do Sul, Vigilância Sanitária Estadual e Municipal, vai monitorar a entrada de pessoas no estado para evitar o contágio do novo Coronavírus.

A primeira abordagem ocorreu às 1h40 e foi acompanhada pelo presidente da Comissão de Controle Sanitário (CCS-MS), Cel. QOBM Hugo Djan, que explica como serão os protocolos no aeroporto. “Estamos realizando o cadastramento e o monitoramento de passageiros. O trabalho será realizado em conjunto com a vigilância sanitária municipal e a Infraero. Os passageiros vão passar por um questionário, e aqueles que tiverem uma resposta positiva para algumas das perguntas, farão o cadastro e serão monitorados”, pontua.

A equipe de trabalho utiliza Equipamentos de Segurança Individual (EPI´S) e aborda os passageiros, informando o motivo da fiscalização, além de aplicar o questionário e verificar a temperatura. Os não suspeitos são orientados a manter a quarentena, e os suspeitos recebem orientação para seguir o protocolo sanitário e quarentena, variando de acordo com cada caso.

De todos os passageiros que passaram pela barreira até a manhã desta segunda-feira, não havia nenhum caso suspeito, conforme a responsável pela vigilância sanitária estadual, Larissa Castilho. 

Barreiras Sanitárias

Além do aeroporto, outros 13 postos de controle sanitário passarão a funcionar no Estado. “A partir desta terça-feira será dado o “start” no deslocamento dos colaboradores para os 13 postos da divisa do Estado com os demais estados. Os locais para instalação dos postos de controle sanitário e as demais demandas para efetiva ação de monitoramento e controle serão analisados “in loco””, explica Cel. Djan.

O controle sanitário será implantado nas 13 saídas do Estado, nas vias que ligam Mato Grosso do Sul aos estados de Goiás, Minas Gerais, São Paulo, Mato Grosso e Paraná.

Medidas de contenção

Desde a semana passada, ônibus de passageiros não chegam mais a Capital devido ao fechamento estação rodoviária, medida necessária para evitar a disseminação do vírus.

Antes de assinar o decreto prevendo a implantação da barreira sanitária no aeroporto, o prefeito Marquinhos Trad se reuniu com a promotora Filomena Aparecida Depolito Fluminhan, titular da 32ª Promotoria de Justiça da Saúde Pública. A representante do Ministério Público avaliou a medida como positiva e necessária para preservar a saúde da população.

O decreto prevê punições administrativas e até penais (enquadramento nos crimes revistos nos artigos 267, 268 e 330 do Código Penal), para quem se recusar a passar pela triagem. A implementação da barreira sanitária, além das equipes da Secretaria de Saúde, contará com fiscais da Secretaria de Meio Ambiente e Gestão Pública, além da guarda civil metropolitana.

O Decreto segue a Portaria MS n. 188, de 3 de fevereiro de 2020, por meio da qual o Ministro de Estado da Saúde declarou Emergência em Saúde Pública de Importância Nacional (ESPIN) em decorrência da Infecção Humana pelo Novo Coronavírus, entre outras.

Recomendações Gerais

- Frequente higienização das mãos com água e sabonete.

- Quando as mãos não estiverem visivelmente sujas, pode ser utilizado gel alcoólico para as mãos.

- Etiqueta respiratória:

- Utilizar lenço descartável para higiene nasal.

- Cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir.

- Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca.

- Higienizar as mãos após tossir ou espirrar.

- Além das medidas acima, recomenda-se, se possível, manter, no mínimo, uma distância de 1,5 metro dos viajantes com tosse ou espirro.

Obs: Todas essas medidas são baseadas no conhecimento atual sobre os casos de infecção pelo SARS-CoV-2 e podem ser alteradas conforme novas informações sobre o vírus forem disponibilizadas.


Voltar


Comente sobre essa publicação...