Semana On

Segunda-Feira 25.mai.2020

Ano VIII - Nº 394

Saúde

1 a cada 5 idosos com mais de 80 anos será hospitalizado por Covid-19

Estimativas foram feitas com base na China — mas, de acordo com estudo, índices estão se repetindo no Reino Unido

Postado em 31 de Março de 2020 - Galileu

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Entre as pessoas com mais de 80 anos, 1 em cada 5 (20%) precisará ser hospitlizada por conta do novo coronavírus. Os números são de um estudo publicado nesta segunda-feira (30) no periódico científico The Lancet Infectious Diseases, que analisou casos de Covid-19 na China. A pesquisa também constata que a proporção estimada de mortes nos casos diagnosticados e nos casos mais leves e não confirmados é fortemente influenciada pela idade.

Segundo o levantamento, a quantidade de hospitalizações aumenta com a idade: 11,8% das pessoas na faixa dos 60 anos vão para o hospital, enquanto 16,6% dos pacientes com 70 anos ou mais precisam ser internados. Esses índices se comparam com 0,04% dos pequenos entre 10 a 19 anos, 1% dos jovens na faixa dos 20 anos, 3,4% dos adultos de 30 a 39 anos, 4,3% das pessoas de 40 a 49 anos e 8,2% daqueles entre 50 a 59 anos.

"À medida que a epidemia se desenvolve no Reino Unido, mais dados estão se tornando disponíveis e, no momento, a proporção de pessoas em cada faixa etária com maior probabilidade de precisar de hospitalização e com maior probabilidade de morrer pela infecção é consistente com as estimativas desse estudo", afirmou Neil Ferguson, professor do Imperial College London, em declaração à imprensa.

Os cálculos da equipe mostram índices ligeiramente mais baixos do que os enconcontrados em outros estudos, mas ainda são muito maiores do que em pandemias anteriores, como a Gripe Suína (H1N1) de 2009. Além disso, os autores estimam que entre 50% e 80% da população mundial será infectada pelo novo coronavírus — e o número de pessoas que precisará de tratamento hospitalar provavelmente sobrecarregará até os sistemas de saúde mais avançados do mundo.

"Nossas estimativas podem ser aplicadas a qualquer país para orientar decisões sobre as melhores políticas de contenção para Covid-19", comentou o coautor, Azra Ghani. “Pode haver casos extremos que recebem muita atenção da mídia, mas nossa análise mostra claramente que, com 50 anos ou mais, a hospitalização é muito mais provável, e uma proporção maior de casos é fatal."

Felizmente, mesmo internados, esses pacientes têm boas chances de se recuperar. Ainda assim, os especialistas acreditam que a pesquisa demonstra a importância de medidas de prevenção, como o distanciamento social

Shigui Ruan, professor da Universidade de Miami, nos Estados Unidos, não participou do estudo, mas destacou a importância do artigo publicado no The Lancet. Segundo ele, as estimativas das taxas de fatalidade variam de acordo com o país e seu sistema de saúde, mas as medidas de prevenção, controle e as políticas de mitigação implementadas pelo governo são ainda mais determinantes.

"Estudos anteriores mostraram que o atraso na detecção de casos infectados não apenas aumenta a probabilidade de disseminação do vírus para outros (provavelmente familiares, colegas e amigos), mas também piora a infecção em alguns casos, aumentando a taxa de mortalidade", afirmou Ruan em comentário.


Voltar


Comente sobre essa publicação...