Semana On

Terça-Feira 27.out.2020

Ano IX - Nº 416

Viver bem

Veja como evitar contaminação de coronavírus na ida ao mercado

Higienizar frutas e verduras é fundamental, mas não há indícios de que a doença seja transmitida por alimentos

Postado em 24 de Março de 2020 - Paula Felix - O Estado de S.Paulo

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Com o novo coronavírus, a covid-19, a rotina antes, durante e depois da ida ao supermercado precisa ser alterada. Preparar uma lista para fazer as compras com agilidade, lavar bem as mãos ao chegar em casa e higienizar as embalagens com álcool 70% são algumas das orientações, tendo em vista a capacidade do vírus de se manter ativo em superfícies. Higienizar frutas e verduras é fundamental, mas não há indícios de que a doença seja transmitida por alimentos. Veja o que diz Betania Paiva Drumond, professora e virologista da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), e Leonardo Weissmann, consultor da Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI)

É importante fazer uma lista de compras para evitar passar muito tempo andando pelo mercado?

Sim. Quanto menos tempo permanecer fora de casa e ainda em um ambiente fechado, melhor. Ao fazer uma lista, a pessoa já vai direcionada e fica menos tempo no supermercado ou andando em setores em que não precisa ficar, evitando em contato com pessoas ou superfícies contaminadas.

Quais os cuidados ao usar carrinho e cestas de compras? É adequado levar um carrinho ou sacola de casa?

Ao tocar carrinho, cesta de compras ou qualquer superfície, é necessária a higienização das mãos. Passar álcool em gel no apoio do carrinho é outra opção. Ou levar uma sacola ou carrinho que só você e as pessoas da sua casa manipulem. Além disso, deve-se ter o máximo de atenção para não tocar olhos, nariz e boca. 

É preciso tomar algum cuidado após manusear os alimentos dentro do mercado? A pessoa deve passar álcool em gel enquanto estiver no supermercado ou basta evitar tocar no rosto?

Enquanto estiver fazendo compras, a pessoa pode encostar em alimentos ou outros produtos que foram tocados por outras pessoas e eles podem estar contaminados. O ideal é não tocar o rosto em momento algum até chegar em casa e lavar muito bem as mãos. Se possível, de tempos em tempos, fazer a limpeza das mãos. 

Como deve ser a interação com os funcionários? É necessário manter distância?

Deve-se manter uma distância segura de mais de 1 metro em relação a outras pessoas. Não precisa tomar medidas radicais: pode perguntar, dar bom dia, mas o ideal é tentar manter distância de uma pessoa para a outra e evitar ficar falando próximo das outras pessoas. Na fila, a própria distância feita pelo carrinho já fica próximo do que é recomendado pelas autoridades.

Guia

Ida ao supermercado também exige cuidados para evitar contato com pessoas infectadas e superfícies contaminadas

Quais as orientações para feiras livres?

As recomendações são basicamente as mesmas para quem frequenta supermercados. Os frequentadores devem evitar aglomerações.

Quais são os cuidados que devem ser tomados ao chegar em casa? Basta lavar as mãos ou é preciso tomar banho e trocar de roupa?

Em tempos de coronavírus, assim que se chega em casa se deve tirar a roupa e os sapatos e lavar as mãos com água e sabão por pelo menos 40 segundos. O rosto deve ser lavado também. Os sapatos devem ser colocados na entrada da casa ou em um local que reúna apenas os calçados.

Quais as medidas de higiene que devem ser adotadas com frutas e verduras?

Deve-se lavá-las com água corrente e colocá-las em um recipiente com água e água sanitária – para cada um litro de água uma colher de sopa de água sanitária. Deixar as frutas e verduras nessa solução por cerca de 10 ou 15 minutos no máximo e, em seguida, lavar bem em água corrente e deixar secar naturalmente.

Como deve ser feita a higienização de embalagens tetra pak? E as de plástico?

Podem ser limpas e desinfetadas com álcool 70%. 

Corro risco de pegar coronavírus com alimentos?

Não há indícios de que há transmissão. Uma análise da Autoridade Europeia de Segurança dos Alimentos (European Food Safety Authority - EFSA) sobre o risco em outras epidemias causadas por vírus parecidos com o SARS-Cov-2, causador do novo coronavírus, não constatou nenhuma transmissão por alimento.


Voltar


Comente sobre essa publicação...