Semana On

Terça-Feira 07.jul.2020

Ano VIII - Nº 400

Campo Grande

Carnaval de Campo Grande tem segurança reforçada e campanhas nas ruas

Prefeitura se mobilizou para coibir crimes, violação dos direitos das crianças e adolescentes, e para a conscientização em relação as doenças sexualmente transmissíveis

Postado em 19 de Fevereiro de 2020 - Redação Semana On

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

A Prefeitura Municipal de Campo Grande promoveu uma série de reuniões com os órgãos de segurança pública e defesa de crianças e adolescentes para que o carnaval de 2020 seja o mais seguro possível. Em uma parceria firmada por meio do diálogo, o Carnaval Campo Grande 2020 vai contar com efetivo recorde de seguranças.

O Corpo de Bombeiros disponibilizou 22 Bombeiros e sete viaturas; a Guarda Civil Municipal irá distribuir 105 agentes por Campo Grande; a Agetran disponibilizou 12 homens e a Polícia Militar um efetivo de 120 PMs, entre batalhões de área, PMA, Cavalaria, Choque e BOPE.

O Conselho Tutelar, em um esforço em conjunto com a Secretaria de Assistência Social, vai mobilizar os 25 conselheiros e as equipes do SEAS (Serviço Especializado em Abordagem Social) nas ruas da cidade e a Cruz Vermelha se responsabilizou em levar 30 voluntários.

De acordo com o Secretário Especial de Segurança e Defesa Social, Valério Azambuja, toda a estratégia foi criada pensando na preservação do patrimônio histórico e, principalmente, para que aquelas pessoas de bem possam usufruir dos dias de Carnaval.

“A Guarda Civil Metropolitana irá disponibilizar mais de 130 homens, distribuídos na Praça do Papa, Orla Ferroviária, Avenida Fernando Corrêa da Costa, ao longo da rua 14 de julho, para garantir a segurança dos campo-grandenses. Frisamos ainda que o plano de segurança, elaborado em conjunto com todas as forças que atuam na preservação do patrimônio e da vida, foi pensado para que todos esses dias de festejos possam ocorrer da melhor forma”, pontuou.

O comandante do Policiamento Metropolitano da Polícia Militar, Coronel Monari, ressalta que o trabalho agregado e integrado com todas as forças de segurança resultará em excelentes resultados para a população.

“A Polícia Militar, de forma integrada com todos os órgãos de segurança pública, bem como com a Prefeitura Municipal de Campo Grande, vai intensificar suas ações com aumento de efetivo, de viaturas nas ruas, buscando dar segurança para a população campo-grandense e de forma que nós tenhamos o carnaval mais seguro dos últimos anos”, destaca Monari.

Prevenção a exploração sexual de crianças e adolescentes

A Secretaria de Assistência Social (SAS), por meio da Superintendência de Proteção Social Especial (SPSE), o Programa de Ações de Erradicação do Trabalho Infantil (AEPETI), e a equipe do Serviço Especializado em Abordagem Social (SEAS), desenvolve todos os anos durante o período de pré-carnaval e nas festas de rua, ações de prevenção a exploração sexual de crianças e adolescentes e trabalho infantil.

Para 2020, a Secretaria de Assistência Social está desde o início da semana do Carnaval trabalhando nos territórios dos CREAS e CRAS com ações de conscientização e, especificamente nos dias de Carnaval, estarão juntos com os Conselhos Tutelares abordando e sensibilizando a população campo-grandense quanto ao cuidado às nossas crianças e adolescentes.

“Para tanto, pedimos aos pais e a toda sociedade, atenção com seus filhos. Não deixem saírem para a folia sozinhos e os oriente quanto ao não consumo de bebidas alcoólicas e a possíveis abusos sexuais”, pontua o Secretário Municipal de Assistência Social, José Mário Antunes da Silva.

Preservativos e DSRT/AIDS

Para que todas curtam com muita consciência, respeitando a todos e a si mesmo, a Prefeitura vai fazer campanha tanto para alertar sobre o sexo seguro, como para conscientizar a todos sobre o respeito às mulheres e ao corpo delas.

Por meio da Secretaria Municipal de Saúde, desde o dia 8 de fevereiro está acontecendo uma campanha de distribuição de preservativos, femininos e masculinos, além de gel lubrificante em estabelecimentos parceiros.

A campanha foi dividida em três etapas: pré-carnaval (dias 08, 09, 15 e 16), Carnaval (dias 22, 23, 24, 25 e 26) e Enterro dos Ossos (dia 29). Nesses dias, o Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) funcionará à noite, com a entrega dos materiais e testes rápidos, caso a pessoa tenha alguma suspeita. Assim, em até duas horas, já consegue começar o tratamento.

Espera-se distribuir 150 mil preservativos, tanto para os estabelecimentos parceiros, quanto nas blitzes que acontecerão nos dias de Carnaval e Enterro dos Ossos.

Para o secretário de Saúde, José Mauro Filho, a ação é importante para conscientizar a população, principalmente os jovens.

“A juventude se deixa levar pelo momento e não pensa na consequências de ter uma relação sexual sem proteção. Nos últimos anos, os casos de HIV tem crescido principalmente entre aqueles de 20 a 39 anos de idade, e são justamente esses que estão pulando o Carnaval”, salienta.

Para reforçar essas ações, a Subsecretaria de Juventude, em parceria com o Conselho Municipal de Juventude, vai distribuir reforçar a distribuição dos preservativos e orientações à prevenção das IST/AIDS.

Bebidas alcoólicas

A Semju também terá uma Comissão que vai percorrer os locais de folia para dar suporte à fiscalização da venda de bebidas alcoólicas para menores, crime tipificado no ECA. O subsecretário de Políticas para a Juventude, Maicon Nogueira, reforça a atuação para que os jovens não sejam vítimas das mais variadas formas de violências, ocasionadas geralmente pelo excesso de bebidas alcoólicas.

“Vender bebidas para menores é crime e vamos denunciar toda e qualquer infração nesse sentido”, frisa.

Na Moral

Já a Subsecretaria de Políticas para as Mulheres vem com força na conscientização sobre o respeito às mulheres e ao corpo delas. A Semu vai entregar abanicos da “Campanha vai na Moral, respeita as minas no Carnaval” com a importante missão de deixar claro que “Assédio é crime”.

Conforme a subsecretária de Políticas para as Mulheres, Carla Etephanini, o objetivo é estimular as mulheres a denunciarem o assédio sofrido, mas também dizer a toda sociedade que é possível brincar um carnaval com muita alegria, entusiasmo e respeitando as mulheres.

“Essa é a nossa ideia com essa campanha: darmos as informações de como reconhecer o assédio. Paquera é paquera. Há um consenso, é paquera. Não há consenso, é assédio. Portanto, não é não. As mulheres devem ser respeitadas em todos os momentos, especialmente, neste momento de grande festa que é para o nosso país”, diz.

A “Campanha vai na Moral, respeita as minas no Carnaval!” deu início nesta segunda-feira 17, durante Sarau na Praça dos Imigrantes, e segue no dia 25, na Praça do Papa. Quem se sentir assediada pode ligar no 153 – Patrulha Maria da Penha ou no 190 – Policia Militar.


Voltar


Comente sobre essa publicação...