Semana On

Terça-Feira 18.fev.2020

Ano VIII - Nº 380

Campo Grande

Campo Grande ganha sua primeira pista internacional de atletismo

Idealizado há quase três décadas, projeto abre novas perspectivas para o esporte na Capital

Postado em 07 de Fevereiro de 2020 - Redação Semana On

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

“Sonho realizado”, assim foi o sentimento de todos os presentes na inauguração da pista internacional de atletismo de Campo Grande, na manhã de sexta-feira (7). Com a participação de atletas e autoridades, a pista, idealizada há 28 anos, foi entregue pelo Prefeito Marquinhos Trad, que também inaugurou a academia ao ar livre da pessoa com deficiência, com cinco equipamentos específicos para o público.

“São quase 30 anos de espera e a prefeitura e o governo estão entregando a pista não apenas para recebermos eventos internacionais, mas principalmente para os campo-grandenses e para aqueles atletas de nossa cidade que desejam representar o nosso país em uma olimpíada. Estamos investindo em várias outras modalidades com o lançamento do edital de licitação do projeto executivo da piscina olimpíada de Campo Grande, além da academia ao ar livre para as pessoas com deficiência e que tem alguma dificuldade de locomoção. Essa é a primeira em Mato Grosso do Sul”, disse.

“Essa pista aqui nos proporciona muita coisa, porque a gente treina na pista de carvão e nosso rendimento não é tão bom como vai ser aqui. Agora, minha mãe e minha família vão poder vir me assistir competir, porque é difícil eles viajarem para me ver. Nós estamos muito felizes e otimistas”, disse a atleta tetracampeã em lançamento de dardos, Bruna Vieira de Jesus.

O governador Reinaldo Azambuja destacou as parcerias para melhoria da qualidade de vida da população. “O prefeito assinou a ordem de serviço do complexo de piscina olímpica aquecida, um investimento de mais de R$ 6 milhões e que vai complementar esse complexo esportivo para mais esportes. Além disso, teremos a reinauguração do Guanandizão, com a Liga das Nações em junho. Assim, juntamos os esforços e nossas energias, e criamos uma parceria investindo em Campo Grande. E isso é essencial, porque o esporte é qualidade de vida, resgate dos jovens, auto-estima, e prática saudável”, afirmou.

1° Academia ao ar livre adaptada

Durante a manhã, também foi inaugurada a primeira academia pública ao ar livre, totalmente adaptada para pessoas com deficiência. “Essa é a nossa primeira, mas vamos levar essas academias para todos os parques da nossa cidade: Jaques da luz, Belmar Fidalgo, Elias Gadia, Sóter e Tarsila do Amaral”, concluiu Trad.

Homenagem

A pista recebe o nome do Professor Ervê Demétrio Calháo Silva, nascido em Cuiabá, em 1956. Começou como atleta ainda criança e foi campeão no lançamento de dardo nos estados por onde passou. Foi técnico da Mace, posteriormente indo para a Prefeitura trabalhar com projetos sociais. Referência no atletismo, trabalhou em vários municípios do Estado, realizando cursos e competições, motivando jovens a participarem da modalidade, até 2006. Foi um dos fundadores da Federação de Atletismo de MS, onde iniciou seu mandato como presidente, de 1987 até 2008.

“Quem conheceu o professor Ervê sabe tudo que eu estou sentindo e quase não tenho palavras para expressar o que estou vivendo. Quem teve oportunidade de conviver com ele, tenho certeza que foi contagiado pelo amor que ele tinha com o atletismo. E hoje ele vai ficar aqui eternizado nesta pista de atletismo. Seu maior sonho era que o nosso Estado tivesse uma pista oficial como essa”, declarou a viúva do professor, Valéria Calháo.

Utilização

O presidente da Fundação Municipal de Esportes, Rodrigo Terra, ressaltou que o espaço terá atividades específicas para todos os públicos.

“Essa pista é pública e é para todo conjunto da população. Portanto, precisamos de regras. É um equipamento para a prática do atletismo e não podemos entrar com qualquer tipo de calçado. Assim, criamos uma programação específica, com professores durante todo o dia e em todos os dias da semana, tanto para momentos de iniciação esportiva, quanto para treinamento com os atletas e incluímos horários para a população como forma de oficinas. E toda programação já está disponível no totem de inauguração e no site da Prefeitura”, observou.

Elenilson da Silva, atleta há 25 anos, comemorou a entrega da pista, recordando seu histórico como atleta. “Eu fui o 1° atleta brasileiro a ganhar um Campeonato Pan-Americano, em 1999, no Canadá. Entre outros títulos, fui seis vezes Campeão Brasileiro e agora vejo um futuro melhor para esses jovens, com a entrega da pista”, disse.

A pista de atletismo internacional de Campo Crande  é a primeira pista emborrachada de Mato Grosso do Sul, recebendo a certificação da Associação Internacional das Federações de Atletismo. A pista tem 8 raias com aplicação de 6.300 metros de lona emborrachada, importada da Alemanha, conta com arquibancada com capacidade para 400 pessoas, prédio de 200 metros quadrados com instalações elétricas e hidráulicas específicas, além de vestiários, alojamento e banheiros.

União

O presidente da Câmara Municipal, vereador Prof. João Rocha, destacou a união de esforços para a concretização da obra, bandeira de luta do parlamentar há mais de duas décadas. Segundo Rocha, diversos agentes políticos foram importantes durante o processo de elaboração e construção da pista.

"Essa é uma luta antiga e não podemos esquecer todos aqueles que foram importantes no processo de concretização deste sonho. O esporte provoca esse fenômeno: é uma ferramenta de transformação social. Estou muito feliz, é um sonho que se realiza. Não só meu, mas de toda a comunidade esportiva de Campo Grande, de Mato Grosso do Sul, de poder ter essa pista agora como realidade", disse o presidente da Casa de leis.

Para o vereador, Campo Grande avança em um momento importante, já que, segundo ele, há uma "dívida" do poder público em relação às instalações esportivas da Capital. "Nós temos grandes talentos, grandes profissionais, porém, precisávamos dessa infraestrutura, desses equipamentos de alto nível, alto rendimento, pra que a competitividade de Mato Grosso do Sul para com os outros centros fosse paritária", seguiu.

"Eu acredito até na possível realização dos Jogos da Juventude, mais para o final do ano. Temos 7.000 atletas aqui em Campo Grande. Isso tudo gera negócios, gera lucro, renda para a Prefeitura, além de promover nossa cidade, nosso estado. Isso dá visibilidade, orgulho pra cidade. Traz sentimento de cidadania", concluiu.


Voltar


Comente sobre essa publicação...