Semana On

Terça-Feira 25.fev.2020

Ano VIII - Nº 381

Coluna

Presidente da Santa Casa, Esacheu vai disputar a Prefeitura de Campo Grande

As notícias que fizeram a semana política em MS, com Marco Eusébio

Postado em 23 de Janeiro de 2020 - Marco Eusébio

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Cotado para a disputa, o advogado Esacheu Nascimento está confirmado pelo Progressistas para disputar a Prefeitura de Campo Grande nas eleições deste ano. "Esacheu será o nosso candidato e terá todo o apoio da direção regional. Tem uma vida ilibada, faz um grande trabalho na administração da Santa Casa é tem potencial para administrar a Capital", disse ao Blog o deputado Evander Vendramini, presidente estadual do partido. Empolgado, Esacheu afirmou ter apoio até agora de 20 instituições e informou que a coordenação de sua pré-candidatura conta com outro advogado: "À frente da organização está o nosso amigo José Augusto Lopes Sobrinho".

Simone Tebet sobre ministério exclusivo para segurança: 'Qual a lógica disso?'

O presidente Jair Bolsonaro descartou, "no momento", a ideia de dividir o Ministério da Justiça comandado por Sérgio Moro, depois da declaração de que estudaria recriar o Ministério da Segurança Pública a pedido de governos estaduais gerar divergências. Indagada sobre o assunto, a senadora Simone Tebet (MDB), presidente da CCJ do Senado, disse ao site O Antagonista que a política de segurança pública não pode depender de "achismos" ou "vontades" e questionou: "Qual a lógica disso? Quais dados estatísticos indicam possíveis melhora nos índices de violência se houver a cisão? O pleito dos governadores está fundado em quais argumentos?".

Ministério da Saúde libera R$ 2,6 milhões de emenda de bancada para MS

O Ministério da Saúde liberou R$ 26.952.375,00 de emenda da bancada federal de deputados e senadores de Mato Grosso do Sul para investimentos de reforma e aquisição de equipamentos de materiais para unidades de atenção especializada em saúde do estado. O anúncio foi feito pelo coordenador da bancada, senador Nelsinho Trad (PSD-MS), que esteve na véspera em Brasília. Ele informou que o recurso liberado ontem cairá em até dois dias úteis na conta do Governo do Estado, que fará a gestão da verba.

Rede se mobiliza para as eleições em MS

De olho nas eleições deste ano, partidos se mobilizam. Neste sábado (25), a Rede Sustentabilidade de Mato Grosso do Sul fará sua conferência estadual a partir das 19h na Câmara de Campo Grande, quando vai eleger delegados para a conferência nacional que será realizada em maio visando a disputa eleitoral. Porta-voz da Rede em MS, a advogada Tatiana Ujacow diz que a sigla tem filiados em 16 cidades do estado. "Vamos ter candidatos a vereador em todas as cidades onde estamos constituídos. Em algumas teremos candidatos a prefeito e em outras já fomos sondados para apresentar nomes para vice. Estamos analisando tudo com muito cuidado", afirmou. Na Capital, além do vereador Eduardo Romero, o partido diz já ter outros 26 nomes para disputar vagas na Câmara.

Querendo ser prefeita, ex-primeira-dama atrai novos filiados ao PSD em Aquidauana

Depois de dizer, em setembro, que era pré-candidata à Prefeitura de Aquidauana e adiantar que havia "99% de chances" de se filiar ao PSD, a ex-primeira-dama da cidade, Viviane Orro, assumiu no início do mês a presidência da comissão provisória municipal da sigla e neste sábado (25) fará um evento às 10h no Hotel Beira Rio para filiação de lideranças locais visando as eleições deste ano. O ato contará com a presença de convidados como o prefeito de Campo Grande Marquinhos Trad. Esposa do deputado estadual e duas vezes prefeito de Aquidauana, Felipe Orro (PSDB), a médica Viviane chegou a subir no palanque para ajudar a eleger o atual prefeito Odilon Ribeiro (PSDB), mas se tornou uma das principais críticas da atual gestão. O lançamento de sua pré-candidatura, com a presença do senador e presidente estadual do PSD Nelsinho Trad, deve ocorrer entre o fim de fevereiro e a primeira semana de março, em data ainda a ser confirmada.

Marquinhos susta decreto, mas garante prazo para motoristas de aplicativo

O prefeito Marquinhos Trad (PSD) suspendeu o decreto que adiava por 90 dias, conforme ele havia prometido aos motoristas, a entrada em vigor da lei que regulamenta o serviço de transporte por aplicativos em Campo Grande. Acontece que a medida não poderia ter sido tomada por meio de decreto e precisa de aval da Câmara. Porém, os vereadores só voltarão do recesso em fevereiro e a lei entra em vigor no fim deste mês. Por isso, conforme o advogado Yves Drosghic que representa a categoria, o prefeito telefonou para o representante da comissão de motoristas, Fernando França, e prometeu que a Agetran deve se abster de fiscalizar até que as mudanças possam ser aprovadas na Câmara.

TCE recua e tarifa de ônibus voltará a subir para R$ 4,10 nesta terça em Campo Grande

Durou só doze dias a suspensão do aumento da tarifa de ônibus em Campo Grande. Desde o dia 21 os usuários voltaram a pagar R$ 4,10 pela passagem, pois o Tribunal de Contas do Estado (TCE-MS) decidiu suspender a liminar da própria Corte Fiscal concedida no dia 7 deste mês que barrava o reajuste de R$ 3,95 para R$ 4,10 concedido pela prefeitura em 27 de dezembro. "Vamos suspender essa liminar a partir de amanhã", anunciou o conselheiro do TCE Waldir Neves, após reunião de conciliação com representantes do consórcio Guaicurús, da prefeitura e da Câmara. O presidente do consório, João Rezende, comemorou a decisão, mas quer mais. O empresário disse ao jornal Correio do Estado que não vai desistir de tentar um reajuste que atenda às necessidades econômicas da empresa, pois alega que o ISS não foi levado em conta no cálculo do aumento feito pela Agência Municipal de Regulação (Agereg) e diz que o valor mais próximo do ideal seria de R$ 4,18.


Voltar


Comente sobre essa publicação...