Semana On

Quinta-Feira 09.abr.2020

Ano VIII - Nº 387

Mato Grosso do Sul

Obras na MS-306 vão gerar empregos e movimentar economia de Costa Rica, Cassilândia e Chapadão do Sul

A rodovia é um polo de integração comercial entre os estados de Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, São Paulo, Goiás e Minas Gerais e importante rota de escoamento de produção de açúcar, álcool, algodão, soja e milho

Postado em 21 de Janeiro de 2020 - Redação Semana On

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

As obras que serão realizadas no trecho de 220 km da rodovia estadual MS-306, entre Costa Rica, Cassilândia e Chapadão do Sul, vão gerar empregos que irão absorver mão de obra local e movimentar o setor de construção civil desses municípios e região.

No último dia 20, o secretário Jaime Verruck, da Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), reuniu-se com Paulo Lopes, diretor-presidente do Consórcio Way 306; Giovanni Mott, diretor administrativo e financeiro e Alexandre Siqueira, gerente de Engenharia do consórcio que reúne empresas habilitadas para a concessão da MS-306. Também participaram o diretor-presidente do Imasul, André Borges e o diretor de Licenciamento do Instituto, Osvaldo Santos.

“Alinhamos alguns pontos no planejamento e no cronograma de obras. No caso do licenciamento ambiental junto ao Imasul, será feito um pedido que abranja o projeto na íntegra, a fim de dar celeridade nas ações. Além disso, a empresa reiterou o seu compromisso de contratação de mão de obra local e aquisição de materiais junto às empresas da região para fomentar a economia dos municípios. A estimativa é de que, somente na construção civil, haja uma contratação de 600 pessoas”, disse Verruck.

A rodovia MS-306 é um polo de integração comercial entre os estados de Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, São Paulo, Goiás e Minas Gerais e importante rota de escoamento de produção de açúcar, álcool, algodão, soja e milho. O contrato de concessão da rodovia tem estimativa de investimentos de aproximadamente R$ 1,7 bi no período de 30 anos. Segundo estudos, com a concessão deve ocorrer a redução do número de acidentes, diminuição do tempo de deslocamento e economia de R$ 4 milhões/ano em investimentos na manutenção da estrada.

A rodovia MS-306 foi arrematada no último dia 5 pelo valor de outorga de R$ 605,3 milhões, em pregão realizado na Bolsa de Valores de São Paulo. O leilão da malha estadual foi o primeiro do Estado e consolida um dos projetos de concessão que o Escritório de Parceria Estratégica (EPE), do Governo do Estado, vem trabalhando.

O Consórcio Way 306 é liderado pela Bandeirantes Engenharia, com a participação das empresas TCL Tecnologia e Construções, Senpar, Torc Terraplanagem e GLP Brasil.


Voltar


Comente sobre essa publicação...