Semana On

Segunda-Feira 24.fev.2020

Ano VIII - Nº 381

Campo Grande

Visitantes já podem contemplar a beleza do lago do Parque das Nações Indígenas com a reforma dos decks

Obra da nova passarela de acesso ao monumento do Cavaleiro Guaicuru começa na segunda quinzena de janeiro

Postado em 25 de Dezembro de 2019 - Redação Semana On

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Os usuários do Parque das Nações Indígenas já podem apreciar a paisagem de um ponto privilegiado. Foi concluído e entregue no último dia 19 o conjunto de decks formando 160 metros de passarelas que se projetam sobre o lago principal. O presidente do Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul), André Borges, foi até o local vistoriar e receber a obra.

“Desde a construção do Parque das Nações, há mais de 15 anos, os decks nunca haviam passado por manutenção. Quando precisamos esvaziar o lago para as obras de desassoreamento, percebemos que algumas pilastras estavam comprometidas, a parte que ficava embaixo d’água havia se deteriorado. Além disso, toda a estrutura havia cedido, causando um desnível de 15 centímetros com a calçada. Os engenheiros avaliaram e concluíram que era melhor fazer tudo novo, e foi o que fizemos”, conta Borges.

Os decks estão sustentados em postes de eucalipto tratado, com estrutura de vigas e o tablado de ripas. O orçamento total ficou em R$ 109.368,00. Além desse conjunto de decks, será construída uma passarela de acesso ao monumento do Cavaleiro Guaicuru, em outra etapa dos serviços que recomeçam na segunda quinzena de janeiro.

No monumento do Cavaleiro Guaicuru a passarela será interrompida antes da ilha, impedindo que as pessoas cheguem até a escultura, que tem sido vítima de frequentes vandalismos. Mas o visitante não será prejudicado, pelo contrário: no final da passarela será construída uma plataforma com oito metros de extensão para contemplação do monumento, permitindo que as pessoas tenham os melhores ângulos para fotografias.

Acompanharam a vistoria da obra a diretora de Desenvolvimento, Thaís Caramori; o gerente de Unidades de Conservação, Leonardo Tostes Palma, e o gerente de Administração e Finanças, Roberto Barbosa.


Voltar


Comente sobre essa publicação...