Semana On

Quarta-Feira 22.jan.2020

Ano VIII - Nº 376

Mundo

A “pirralha” é eleita Personalidade do Ano pela Time

Um dia após ser ofendida por Bolsonaro, Greta Thunberg mostra seu tamanho

Postado em 11 de Dezembro de 2019 - Huffpost

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

A revista norte-americana “Time” elegeu a ativista sueca Greta Thunberg, um dos principais nomes da luta contra as mudanças climáticas, como “Personalidade do Ano” de 2019.

A adolescente de 16 anos ganhou a capa da publicação que, desde 1927, todo mês de dezembro presta uma homenagem à pessoa que marcou os 12 meses anteriores.

Thunberg é líder de um movimento global de estudantes contra as mudanças climáticas e causou incômodo em líderes políticos ao cobrá-los na ONU pela falta de ações para combater o aquecimento global.

Ela ganhou destaque internacional depois de iniciar protestos semanais do lado de fora do Parlamento da Suécia e inspirar milhões de jovens a lutarem pelo clima às sextas-feiras na campanha “Fridays For Future”.

“Vocês roubaram os meus sonhos e infância. Estamos no início de uma extinção em massa, e a única coisa que vocês falam é sobre dinheiro e o conto de fadas de crescimento econômico eterno. Como se atrevem?”, afirmou Greta em um de seus discursos mais duros na ONU, em setembro.

A sueca já fez pronunciamentos em diversos eventos internacionais como o Fórum Econômico Mundial e a Conferência pelo Clima da ONU.

Sua iniciativa rendeu uma campanha pelo Prêmio Nobel da Paz em 2019, mas também foi alvo de críticas por líderes como o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que a chamou de “histérica”.

Pirralha

O presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, a chamou de “pirralha” após ser perguntado sobre o assassinato de mais dois índios Guajajara, no Maranhão.

“Índio? Qual é o nome daquela menina lá? Greta. A Greta já falou que os índios morreram porque estavam defendendo a Amazônia. É impressionante a imprensa dar espaço para uma pirralha dessa aí. Pirralha”, disse Bolsonaro, ao falar com jornalistas no último dia 10.

Greta reagiu com ironia. A jovem mudou sua descrição biográfica no Twitter para "pirralha" (em português mesmo).

Greta compartilhou um vídeo nas redes sociais sobre o crime, com a seguinte legenda: "Indígenas estão sendo mortos literalmente por tentar proteger a floresta do desmatamento ilegal. De novo e de novo. É vergonhoso que o mundo permaneça em silêncio sobre isso."

 


Voltar


Comente sobre essa publicação...