Semana On

Segunda-Feira 06.abr.2020

Ano VIII - Nº 387

Legislativo

Presidente do Sindjor-MS critica Medida Provisória que extingue registro dos jornalistas

Walter Gonçalves alertou os vereadores de Campo Grande sobre a MP-905/2019

Postado em 11 de Dezembro de 2019 - Redação Semana On

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

O presidente do Sindicato dos Jornalistas de Mato Grosso do Sul (Sindjor-MS), Walter Gonçalves, usou a Tribuna nesta semana para falar sobre o registro profissional dos jornalistas e a Medida Provisória 905/2019. O convite para falar sobre o tema foi feito pelo vereador André Salineiro.

Na ocasião, o presidente do sindicato dos jornalistas criticou a Medida Provisória 905/2019 que extingue o registo profissional de algumas categorias. “Essa MP é uma insanidade, que retira o registro profissional de 12 categorias, entre as quais, os jornalistas, radialistas e publicitários estão incluídos. Com a retirada do registro profissional, retira a nossa identidade, qualquer pessoa que não tenha traquejo para o ofício e habilitação pode exercer a profissão, isso representa um desserviço a essas categorias e acaba com o conceito da categoria”, alegou.

Outro ponto destacado na Tribuna pelo presidente do Sindjor -MS é a desvalorização da categoria. “É um grande risco essa Medida Provisória, é um prejuízo com essas categorias. Qualquer pessoa poderá exercer a função. Além disso, essa medida vai impactar nos direitos trabalhistas dos profissionais, nas negociações salariais, além de desvalorizar o profissional”, alegou.

Por fim, Walter Gonçalves pediu apoio dos vereadores para mobilização dos deputados e senadores. “A Federação Nacional dos Jornalistas mobilizou nacionalmente toda categoria e instituiu o dia 4 de dezembro o Dia de Luta contra a MP. Nós, do Sindjor visitamos as redações e conversamos com a nossa categoria, nos unimos com outros sindicatos, nós estamos mobilizando a sociedade. Pretendemos conversar com os deputados e senadores para que possam derrubar essa Medida Provisória. Eu peço apoio dos vereadores a nossa causa e de todas categorias afetadas com essa MP”, finalizou.


Voltar


Comente sobre essa publicação...