Semana On

Terça-Feira 10.dez.2019

Ano VIII - Nº 374

Cultura e Entretenimento

Inauguração da nova 14 de Julho nesta sexta terá Delinha, Balão Mágico e atrações regionais

Embutimento de rede moderniza e muda a cara da 14

Postado em 28 de Novembro de 2019 - Redação Semana On

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

A nova 14 de Julho, revitalizada com o Reviva Campo Grande, será inaugurada nesta sexta-feira (29) com programação especial. A partir da 17 horas, o público já pode conferir uma programação bastante diversificada. Entre as atrações, a Dama do Rasqueado, Delinha, Balão Mágico e diversas apresentações regionais.

A programação começa às 17 horas, no palco montado na Avenida Afonso Pena com a Rua 14 de Julho, com o espetáculo “História de Todas as Cores”, do Grupo Arte DEAC.  O grupo da Rede Municipal de Ensino nasceu do intuito de despertar nos alunos e professores o interesse de ler e contar histórias, incentivando o gosto pela leitura e pela criação literária.

Em seguida, sobe ao palco a banda Os Walkírias, que tem no repertório alguns clássicos de 1980 e 1990. Os Walkírias mostram em seu repertório músicas autorais irreverentes, misturadas a releituras de grandes sucessos nacionais, e também desenvolvem um trabalho de composição autoral, trazendo em suas letras um pouco da identidade sul-mato-grossense, como costumes e lugares do Estado do MS.

Para emocionar ainda mais o público, haverá apresentação da Orquestra Infantil Indígena de Campo Grande, que se apresentará em conjunto com o Coral Pontos Cardeais e com a Orquestra Sinfônica Municipal.

Delinha e Balão Mágico

A abertura oficial do evento será as 20 horas, com shows da cantora Delinha e do Balão Mágico, que deixarão o ar de saudosismo e resgate das coisas boas da vida. Delinha é a embaixadora da Cultura em Campo Grande e levará ao evento os sucessos de uma carreira de 60 anos, sendo grande parte em parceria com Délio, formando a dupla Délio e Delinha.

Entre os sucessos da carreira, muitos em parceria com Délio, da dupla conhecida como “O Casal de Onças”, estão: “O sol e a lua”, “Malvada”, “Cidades Irmãs”, “Prenda Querida”, “Querendo Você”, “Triste Verdade”, “Coisinha querida”, “Goianinha” e “Estrela do luar”.

A Turma do Balão Mágico também marcará presença na inauguração. A nova formação traz dois integrantes do grupo, Simony e Toby, e promete agitar a noite, trazendo sucessos que arrastaram multidões: Superfantástico, Amigos do Peito, Nosso Lindo Balão Azul, entre outros.

Agetran interdita cruzamentos

A Agetran (Agência Municipal de Transportes e Trânsito) em decorrência da inauguração e das obras de revitalização do Centro (Reviva Campo Grande) interdita a Rua 14 de Julho nesta sexta-feira (29).

Sexta-feira (29)

- Horário: 16h às 24h

Local: Av. Afonso Pena entre Rua 13 de Maio e Av. Calógeras  no sentido Centro/Bairro Amambai

Rotas Alternativas: 1) Rua Rui Barbosa, Rua Dom Aquino ou Rua Maracajú e acessar Av. Calógeras ou prosseguir pela Rua Dom Aquino

2) Rua 13 de Maio, Rua 15 de Novembro ou Av. Fernando Correa da Costa.

- Horário: 5h às 13h

Rua 14 de Julho entre Av. Afonso Pena e Rua Barão do Rio Branco

Rua Barão do Rio Branco entre Av. Calógeras e Rua 13 de Maio

De cara nova

A Rua 14 de Julho é a primeira via de Campo Grande a adotar o embutimento de rede. Os últimos postes da Rua 14 de Julho, entre as ruas Dom Aquino e Barão do Rio Branco foram retirados por técnicos da Energisa na última quinta-feira (21). Ao todo foram retirados 96 postes e suprimidos mais de 11 quilômetros de cabos aéreos de média e baixa tensão nos 1.400 metros da via. O serviço teve início no dia 6 de novembro. Também foram removidos mais 43 postes em ruas transversais, totalizando 139 postes.

A retirada dos postes foi a fase mais esperada da requalificação, etapa que deixou a rua mais comercial da cidade de cara nova, mais moderna, sem a fiação que tanto interferia na paisagem. A paisagem sem os fios ficou mais limpa, o que deixou mais agradável passear pela via que, ainda, recebeu paisagismo.

As redes subterrâneas de distribuição são uma tendência, fazendo parte de grandes projetos de revitalização nos centros urbanos e históricos de várias cidades do país. O supervisor de distribuição da Energisa, João Ricardo Costa Nascimento argumenta que o principal destaque para a utilização dessa tipologia de rede é a eliminação dos cabos da rede elétrica, telefonia/Internet e também dos postes, que são responsáveis pelo grande impacto de poluição visual gerado nas áreas urbanas. “Outro ponto importante é a confiabilidade do sistema, pois os componentes elétricos das redes subterrâneas não ficam expostos a eventos gerados por condições climáticas adversas, causadores de interrupção no fornecimento de energia elétrica. A revitalização da Rua 14 de julho coloca Campo Grande no mesmo patamar que outras grandes capitais brasileiras, tais como São Paulo e Rio de Janeiro”, explica o supervisor.

Desde o início, na etapa de definição do projeto, a Energisa participou ativamente do processo no apoio às especificações dos equipamentos e filosofia da rede subterrânea, especificação dos ensaios de comissionamento, no intuito de garantir uma rede segura e confiável para operação e manutenção.

Na aquisição dos equipamentos, a Energisa acompanhou as análises e testes de recebimento junto aos fornecedores. “Uma etapa muito importante foram as obras de adequação no sistema elétrico da área central para atender a rede subterrânea da 14 de Julho, as quais representaram um grande desafio para a Energisa, pois intervenções na área central causam bastante impacto no dia-a-dia do lojistas e pedestres. Mesmo diante do desafio, a Energisa concluiu todas as obras dentro do prazo, sem prejudicar o cronograma do Reviva Campo Grande”, afirma João Ricardo.

Com a conclusão das obras de infraestrutura elétrica e aprovação dos ensaios de comissionamento, a Energisa energizou a rede subterrânea somente com tensão, no intuito de possibilitar a migração dos clientes de baixa tensão e média tensão para a nova rede. O trabalho mobilizou 25 equipes. A última etapa foi a retirada dos postes, que foram cortados para não danificar as calçadas já executadas. “Os desafios futuros para a Energisa serão no viés de operação e manutenção, no intuito de sempre garantir para os clientes da 14 de Julho uma energia de qualidade, sem interrupções de fornecimento”, finaliza o supervisor.


Voltar


Comente sobre essa publicação...