Semana On

Sábado 14.dez.2019

Ano VIII - Nº 375

Legislativo

CPI da Energisa convoca reuniões para todas quarta

O deputado estadual Felipe Orro foi confirmado presidente da Comissão

Postado em 27 de Novembro de 2019 - Redação Semana On

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

O deputado estadual Felipe Orro (PSDB) foi confirmado presidente da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) instaurada pela Assembleia Legislativa para investigar os aumentos constantes nos valores das contas de energia elétrica em Mato Grosso do Sul. Na relatoria foi definido o deputado Capitão Contar (PSL). Felipe foi o autor do requerimento assinado por todos os deputados que deu origem à CPI e seu nome recebeu apoio dos demais integrantes para assumir a presidência da comissão.

A primeira reunião da CPI aconteceu no último dia 26. Participaram os deputados José Carlos Barbosa (DEM), Marçal Filho (PSDB) e Renato Câmara (MDB). Também estavam presentes advogados representando a Energisa, assessores parlamentares e jornalistas.

Felipe agradeceu o apoio dos colegas para assumir a presidência da comissão, lembrou que se trata de uma iniciativa “da Assembleia Legislativa, já que todos os deputados assinaram”, e que vai envidar todos os esforços para que os trabalhos decorram satisfatoriamente e se chegue ao resultado que a população espera. “Vamos buscar a Justiça. Quando é justo é bom para todo mundo”.

A CPI fará reuniões semanais, todas as quartas-feiras a partir das 14h, sendo que na próxima semana será definida uma pauta inicial de trabalho com as primeiras deliberações. Felipe adiantou que deseja solicitar ao Procon, cópias dos processos movidos contra a Energisa por meio de queixas de consumidores, bem como cópia do inquérito civil que tramita na Promotoria de Defesa do Consumidor de Campo Grande. “Vamos em momento oportuno convidar o promotor para uma reunião e ouvi-lo sobre o que está sendo investigado”, adiantou.

Eleito vice-presidente, Barbosinha reforçou a importância da participação dos deputados nas reuniões da Comissão. “É fundamental que a gente conte com o apoio de todos os parlamentares, pois quanto mais apoio tivermos é melhor. Que outros deputados possam trazer contribuições”, afirmou Barbosinha.

O relator do grupo também falou sobre as expectativas dos trabalhos. “Tenho interesse em compor essa relatoria para conseguirmos averiguar a situação. Quero fazer esse trabalho de uma forma muito séria e trazer para população uma resposta e a CPI é uma ferramenta para isso”, avaliou Capitão Contar.

Representante do movimento popular “Energia cara, não”, Venício Leite acompanhou a primeira reunião da CPI. “Nós entendemos que o parlamentar deve uma satisfação para o povo e nós, enquanto movimento de cidadania, mobilizamos a sociedade e mostramos a necessidade de esclarecer o que está acontecendo com as contas de energia aqui em Mato Grosso do Sul”, pontuou Leite, que já ocupou a tribuna da Casa de Leis para tratar do assunto. Leia a matéria aqui.

CPI

A instauração da CPI foi oficializada no dia 12 de novembro após requerimento do deputado Felipe Orro, assinado por todos os parlamentares da ALEMS. Os nomes dos membros da CPI foram divulgados por meio do Ato 61/2019, publicado pela Mesa Diretora da Casa de Leis no Diário Oficial do dia 19 de novembro. São titulares da CPI os deputados Capitão Contar e João Henrique (PL), indicados pelo bloco G-10; Renato Câmara e Barbosinha, com indicação do G-9; e Felipe Orro, pelo PSDB. Os suplentes são, respectivamente, Antônio Vaz (Republicanos) e Evander Vendramini (PP), do G-10; Marcio Fernandes (MDB) e Eduardo Rocha (MDB), do G-9; e Marçal Filho, pelo PSDB.


Voltar


Comente sobre essa publicação...