Semana On

Sábado 14.dez.2019

Ano VIII - Nº 375

Viver bem

Dieta com mais gordura e pouco carboidrato pode prevenir gripe, diz estudo

Em pesquisa com ratos, dieta cetogênica demonstrou aumentar a produção de muco nos pulmões para capturar vírus causador da doença

Postado em 19 de Novembro de 2019 - Galileu

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Um novo estudo da Universidade Yale, nos Estados Unidos, mostra que adotar uma dieta rica em gordura e pobre em carboidratos — conhecida como cetogênica ou Keto — pode ser vantajoso para quem quer se blindar contra o vírus da gripe.

Mas calma: a pesquisa, publicada na revista Science Immunology, foi feita com ratos. O organismo de animais alimentados com uma dieta cetogênica — à base de peixe, carnes e vegetais com pouco carboidrato —  se mostrou mais preparado para combater o vírus influenza, causador da gripe.

Durante o estudo, uma parte dos ratinhos recebeu uma dieta cetogênica e a outra comeu ração rica em carboidratos. Os bichinhos comeram o menu durante sete dias e, depois, foram infectados com o agente causador da gripe. 

Ao final do experimento, os cientistas concluíram que ratos alimentados com a dieta Keto tinham uma taxa de sobrevivência maior em relação àqueles que comeram ração.

A dieta cetogênica desencadeou a liberação de células T gama-delta, que fazem parte do sistema imunológico. No pulmão, elas têm a função de produzir o muco que reveste as células, e isso é essencial para que o vírus seja "capturado" pelo organismo. Quando os ratos foram criados sem o gene que codifica as células T gama-delta, a cetogênica não forneceu proteção contra o vírus influenza

Segundo os autores do estudo, alimentos ricos em gordura e pobres em carbiodrato estimulam o fígado a produzir os chamados corpos cetônicos — e, de acordo com os achados, isso estimula o sistema imunológico a entrar em ação. 

Não significa, porém, que você precisa excluir os carbos da dieta agora. Vale lembrar que o estudo foi feito em ratos e ainda precisa ser validado em humanos. Salvo se houver indicação de um nutricionista, a alimentação equilibrada — com todos os gruops alimentares — ainda é a melhor forma de garantir saúde no prato... e no corpo.


Voltar


Comente sobre essa publicação...