Semana On

Quinta-Feira 12.dez.2019

Ano VIII - Nº 374

Campo Grande

Ampliação de vagas e investimento em profissionais faz Reme bater recorde de matrículas

Na Educação Infantil foram 6,5 mil vagas oferecidas em 2019 e 18.309 alunos matriculados no total. Já nas escolas, do 1º ao 9º ano são 88.537 crianças

Postado em 15 de Novembro de 2019 - Redação Semana On

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Conclusão de obras paralisadas desde 2012, aluguel de prédios e a reordenação de espaços e salas das unidades escolares da Rede Municipal de Ensino (Reme). Todos estes fatores, aliados a capacitação de profissionais e oferta de um ensino de qualidade levou a Reme a bater o recorde de alunos matriculados, saltando de 100.388 alunos em 2016 para 107 mil em 2019.

Só na Educação Infantil foram 6,5 mil vagas oferecidas em 2019 e 18.309 alunos matriculados no total. Já nas escolas, do 1º ao 9º ano são 88.537 crianças.

A Secretaria Municipal de Educação (Semed) vem desenvolvendo ações que visam a diminuição constante do número de crianças que aguardam atendimento na Educação Infantil. O primeiro passo foi realizar, já em 2017, o levantamento financeiro das obras paralisadas.

Na ocasião, o prefeito Marquinhos Trad foi à Brasília e destravou os recursos que garantiram a conclusão da EMEI do bairro Tijuca II, que estava com 84% das obras concluídas. A unidade foi a primeira a ser inaugurada na atual gestão, em agosto de 2017 e recebeu o nome de “Professor Eloy Souza da Costa.

O prefeito Marquinhos Trad ressaltou que a Prefeitura de Campo Grande já entregou cinco outras Emeis que estavam com as obras paralisadas. “A prefeitura seguiu retomando obras paralisadas de escolas que tinham mais de 50% de conclusão. Entre 2018 e 2019 foram entregues as EMEIs “Professora Elza Francisca de Souza” (Noroeste), “Profª. Zarife Martins França” (Vespasiano Martins), ‘Professor Valdomiro Alves Gonçalves” (Centenário), e “Elenir Zanqueta Molina” (Nascente do Segredo)”, informou.

Aluguéis

Dentro do projeto de ampliação de vagas, a prefeitura ainda alugou três prédios. O primeiro foi para atender os alunos da EMEI “Marcos Roberto”, que teve o prédio alugado ainda no final de 2017. Com as adequações, o prédio permitiu a ampliação de vagas de 40 para até 80 alunos. O segundo prédio alugado foi para contemplar as crianças da EMEI Santa Fé, que recebeu o nome de “Professora Emy Ishida Nascimento Nogueira”, que tem capacidade para atender até 250 alunos.

Já em Anhanduí, a prefeitura alugou o antigo prédio onde funcionava a subprefeitura do distrito e reformou por meio da Semed e da Sisep (Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos) para implantar a primeira EMEI da região, com capacidade para 150 alunos e que recebeu o nome de “Professor Alberto Guilherme Batistoti. Ao todo, as sete unidades ofertaram 1042 novas vagas.

Em janeiro de 2020, a inauguração da oitava EMEI da Reme, no bairro Zé Pereira, com capacidade para 120 alunos por período, também irá contribuir com a ampliação de vagas.

Segundo a secretária municipal de Educação, Elza Fernandes, o empenho na ampliação de vagas é prioridade na Reme. “Essa é uma preocupação da gestão atual, por isso desde 2017 trabalhamos para entregar as obras que contam com mais de 50% de execução”, ressaltou.

Além da inauguração de EMEIs, aluguel de prédios e reformas, o aumento na oferta de vagas para a Educação Infantil foi possível graças à parceria com os diretores das EMEIs, que auxiliaram na readequação dos espaços, possibilitando a abertura de novas turmas.

Escolas

A Prefeitura também tem buscado ampliar a oferta de vagas no Ensino Fundamental. Logo no segundo ano de gestão foi inaugurada a escola do bairro Varandas do Campo, que recebeu o nome de “Maria Regina Vasconcelos Galvão” e tem capacidade para atender 800 alunos. As obras estavam paradas desde 2014.

Este ano a Prefeitura também deu início às obras da escola do bairro Vila Nathália (região do Bairro Celina Jallad), que contará com 12 salas de aulas e vai oferecer em torno de 720 vagas da Pré-Escolas ao 9º ano. Também foi retomada, ano passado, a obra de uma escola no bairro Parati com 14 salas de aulas e que estava parada há quatro anos.

Já a escola “Barão do Rio Branco”, localizada em Rochedinho, ganhou, em agosto deste ano, uma sala de aula com capacidade para até 40 alunos e que foi destinada ao 1º ano do Ensino Fundamental. O espaço foi construído por meio de parceria entre a comunidade local e a Prefeitura, que viabilizou a mão-de-obra.

Em outras parcerias a unidade escolar já conseguiu inaugurar duas salas de aula para a pré-escola, além de banheiros, depósitos e uma quadra de areia. Para o diretor da unidade, Francisley Galdino, investir na estrutura das escolas vai além de ampliar a oferta de vagas. “Representa oferecer mais conforto aos alunos. Com isso podemos atender com mais qualidade nossos alunos e em alguns casos, como aqui, ajudar no ingresso de crianças que podem entrar mais cedo na escola e ter uma vida acadêmica melhor sucedida”, pontuou.


Voltar


Comente sobre essa publicação...