Semana On

Domingo 17.nov.2019

Ano VIII - Nº 372

Legislativo

ALEMS e Prefeitura realizam ações e campanhas contra o tabu do câncer de próstata

Na Câmara Municipal de Campo Grande, ações de outubro focaram o câncer de mama

Postado em 06 de Novembro de 2019 - Redação Semana On

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

O Novembro Azul, campanha mundial feita para reforçar a importância da prevenção e diagnóstico precoce contra o câncer de próstata, conta com ações da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul e da Prefeitura de Campo Grande. Na ALEMS, a Escola do Legislativo Ramez Tebet promoveu uma edição do projeto Sextou na ALEMS, em que reuniu servidores no Plenarinho Nelito Câmara para debater o tema com o médico especialista em Urologia, Jamal Mohamed Salem.   

O Instituto Nacional do Câncer (Inca) registrou em 2018, um total de 68 mil novos casos, para essa doença que é a segunda maior causa de morte por câncer em homens no Brasil, com mais de 14 mil óbitos. A doença é confirmada após fazer a biópsia, que é indicada ao encontrar alguma alteração no exame de sangue (PSA) ou no toque retal, que somente são prescritos a partir dos sintomas identificados por um médico especialista.

Jamal Salem explicou que há três tipos de doenças na próstata. As mais comuns são as prostatites, que podem ter origens infecciosa ou inflamatória, sendo aguda ou crônica. “Antigamente as pessoas se automedicavam com antibiótico indiscriminadamente e, muitas vezes, os sintomas desapareciam, mas não era combatida a causa. A bactéria migra e se aloja na próstata e causa a prostatite que pode levar à impotência sexual e até infertilidade. Se tratada corretamente, é possível reverter esses quadros. Se não tratada pode até levar ao câncer”, explicou.

As demais doenças enumeradas por Jamal são a hiperplasia e o câncer de próstata. O médico elencou dados da Organização Mundial da Saúde em que:

- um diagnóstico de câncer de próstata é dado a cada sete minutos no mundo;

- 1 óbito é registrado a cada 40 minutos;

- 20% dos diagnósticos apontam casos em estágio avançado;

- 25% dos homens diagnosticados com câncer de próstata morrem.

Os sintomas mais comuns são: dificuldade de urinar; demora em começar e terminar de urinar; sangue na urina; diminuição do jato de urina; necessidade de urinar mais vezes durante o dia ou à noite. Caso descoberto, o câncer pode ser tratado com cirurgia, que pode ser aplicada junto com radioterapia e tratamento hormonal, conforme cada caso. Para evitar, o Instituto Nacional do Câncer recomenda a prevenção com atividade física regular, alimentação saudável, evitar fumo e álcool e combater o sobrepeso.

“Os exames para o diagnóstico são indolores, não vão diminuir sua virilidade ou alterar seu desejo sexual, temos que eliminar esses tabus e se cuidar. Às vezes, você está tomando estimulante e encobrindo uma prostatite. O colesterol alto, a diabetes, também interferem. Vamos se cuidar, que as chances de cura do câncer beiram os 90% se descoberto precocemente”, enfatizou Jamal Salém.

O médico responsável pelo setor da Saúde da Assembleia Legislativa, Osvaldo Dutra, concordou. “Envelhecer deve ser com saúde. Envelhecer sem ver os filhos, sem poder caminhar, ser independente, ter sequelas de doenças graves, isso não é estar bem. Nosso papel é orientar e estamos à disposição”, afirmou.  O diretor da Escola do Legislativo, Ben-Hur Ferreira reforçou a importância de ter espaços de conversa e conscientização como este. “Cada dia mais a Escola do Legislativo está mais convicta na elaboração de eventos para que o servidor se cuide. Ao homem então isso é imperativo. Ele não tem que ter vergonha de se cuidar. Temos que quebrar esses tabus”, considerou.

Unidades realizam atividades

Durante todo o mês, a Secretaria Municipal de Saúde (SESAU) irá promover diversas atividades nas 69 unidades básicas e de saúde da família de saúde do município, em alusão ao Novembro Azul.

As unidades ofertam serviços de prevenção e promoção à saúde integral do homem, com agendamento de consultas médicas e de enfermagem, atendimento odontológico, atendimento no pré-natal do parceiro, ações de saúde em locais de grande concentração de homens, como empresas e canteiros de obras e ações educativas que incluem: palestras sobre o tabagismo; prevenção à tuberculose e à violência; uso de álcool e drogas; oferta de atendimento em horário estendido voltado para a população masculina; aferição de pressão; vacinação; ofertas de exames e realização de testagem para HIV, sífilis e hepatites B e C.

Para a prevenção do câncer de próstata pode ser realizado o exame de PSA (antígeno prostático específico), para a detecção, controle e, caso necessário, o encaminhamento aos serviços de referência, para confirmação do diagnóstico e tratamento.

O PSA avalia a quantidade da proteína pela próstata e geralmente quando a doença atinge essas glândulas esses níveis são aumentados. Cerca de 20% dos pacientes têm o câncer diagnosticado apenas com o exame do toque retal, que avalia o tamanho, a forma e a textura da próstata, o que permite detectar a presença de nódulos.

Os exames estão disponíveis na rede pública de saúde durante todo o ano. Para receber atendimento gratuito é necessário buscar a unidade de saúde mais próxima da sua residência.

Levantamento

No primeiro semestre deste o câncer de próstata foi a causa de óbito de 39 homens, enquanto que durante todo o ano anterior todo morreram 82, segundo dados da Coordenadoria de Estatísticas Vitais (CEVITAL) da Secretaria Municipal de Saúde (SESAU) de Campo Grande.

Os homens com mais de 65 anos são os que mais morreram deste tipo de câncer em 2018. Foram 73, enquanto que 10 tinha de 55 a 64, e um entre 35 e 44 anos.

Confira o cronograma de ações nas unidades básicas de saúde (UBS/UBSF):

Unidade                                           Data                               Horário

UBS Universitário                         13/11                               07h

UBSF Parque do Sol                     08/11                              08h

UBS Jockey Clube                         08/11                              07h

UBSF Aero Rancho IV                  08/11                              07h

UBSF Mário Covas                        26/11                              07h

UBSF Albino Coimbra                 12,13 e 14/11                  17h às 19h

UBSF Batistão                               06/11                               07h

UBSF Jardim Antártica               21/11                               14h

UBSF Caiçara                                26/11                               14h

UBSF Oliveira II                           19/11                               integral

UBS Buriti                                      18 a 22/11                      integral

UBSF Mata do Jacinto                27/11                               7h30

UBSF Nova Bahia                         08/11                              7h30

UBSF José Tavares                       28/11                              17h

UBSF Nova Lima                          22/11                              14h

UBSF São Benedito                      13/11                               07h

Em Mato Grosso do Sul, o Novembro Azul foi instituído por força da Lei 4.636/2014, de autoria do deputado Zé Teixeira (DEM) e do ex-deputado Marquinhos Trad (PSD). O Instituto Nacional do Câncer alerta que homens acima dos 40 anos devem fazer os exames regularmente e fazem parte do grupo de risco (os que têm mais chances de ter a doença) aqueles com sobrepeso ou obesidade e ainda cujo o pai, avô ou irmão tiveram câncer de próstata antes dos 60 anos.

Na Câmara Municipal

Mês passado a Câmara de Vereadores apoiou o Outubro Rosa, uma campanha de adesão mundial para alertar sobre a importância dos exames preventivos para o diagnóstico precoce do câncer de mama e mais recentemente sobre o câncer de colo do útero. No último dia 31, os vereadores lançaram o documentário “Superação: A luta contra o câncer de mama”, que conta a história de luta de mulheres contra a doença, além de mostrar o caminho para a rede de atendimento do Sistema Único de Saúde (SUS), no município.

O objetivo do Poder Legislativo foi disseminar a informação da importância da realização dos exames preventivos para o diagnóstico precoce do câncer de mama e o câncer de colo de útero para a redução da mortalidade por essas doenças. A campanha Outubro Rosa foi instituída em Campo Grande por meio da Lei n. 5.303/14, de autoria dos vereadores Carlão, Juliana Zorzo, Luiza Ribeiro e Carla Stephanini.

A Procuradoria Especial da Mulher, composta pelas vereadoras Enfermeira Cida e Dharleng Campos, abraçou a campanha, juntamente, com todos os vereadores da Casa de Leis para difundir a informação, através do documentário, para todas as mulheres e para toda a sociedade sobre a importância da temática. Além disso, o prédio da Casa de Leis ficou iluminado de rosa durante todo o mês para simbolizar a luta contra os cânceres de mama e colo uterino, os tipos de cânceres que mais atingem as mulheres.

Para a vereadora Enfermeira Cida, o câncer é uma das patologias que mais mata nesse País. “Sabemos que o câncer de mama é o segundo em maior evidência, porém, uma vez diagnosticado precocemente ele se faz 100% de cura”, destacou.

Segundo a vereadora Dharleng Campos a mulher precisa se cuidar. “Este documentário veio para mostrar o testemunho de mulheres que venceram e que lutam contra o câncer. E nós conseguimos fazer um mês de conscientização em relação a prevenção. A mulher precisa se cuidar, ela só vai conseguir amar o próximo, se dedicar à sua família, à sua profissão, se primeiro ela se cuidar, e quanto mais rápido  conseguir detectar, quanto menor for o caroço, mais rápido e fácil será de se curar”, abordou.

“Em especial, parabenizo os testemunhos pelo exemplo de vida e forma que encararam essa doença, é uma caminhada dura, mas com o apoio a caminhada fica mais serena”, avaliou o vereador Delegado Wellington.

Para o vereador Betinho, a prevenção é o melhor caminho. “Confesso que fiquei sensibilizado até porque recentemente perdi uma pessoa muito amiga que lutou bravamente contra essa doença, eu acompanhei a batalha dela. A prevenção é o melhor caminho, e esta Casa tem debatido amplamente este assunto aqui”, reforçou. 

O vereador Junior Longo reforçou a importância da prevenção. “A prevenção é o caminho, o autoexame, em todas áreas da saúde, se torna mais barato, mais eficaz, o resultado é muito mais positivo quando adotamos a prevenção”, alegou.

Já para o vereador Fritz essa luta é de todos. “Há 6 meses perdi uma tia em uma luta com quase 15 anos contra o câncer de mama, ela foi vencida. E, nós, da saúde pública precisamos destacar os desafios que nós temos para o diagnóstico precoce e para o tratamento. Essa luta não é só da sociedade, não é só do Poder Público, com certeza conseguiremos intervir nesse indicador”, disse.

O vereador Dr. Wilson Sami explicou a importância do exame de mamografia. “Só resta salientar a importância da prevenção, porque se diagnosticado recente tem cura 100%. Lembrando que a mamografia detecta o câncer do tamanho de uma cabeça de agulha. Então, que as mulheres não tenham medo de se submeter a esse exame”, afirmou.

“Este material produzido, além de estimular as pessoas que estejam passando por essa dificuldade, a superá-la, e ao mesmo tempo estimula a prevenção e os cuidados consigo”, destacou o vereador Eduardo Romero.

Para finalizar, o presidente da Casa de Leis, Prof. João Rocha afirmou que o objetivo fundamental do documentário é a promoção à saúde. “O fundamental e o mais importante é que nós todos estamos buscando transmitir com este documentário é a prevenção, a promoção à saúde e salvar vidas”, finalizou.


Voltar


Comente sobre essa publicação...