Semana On

Quarta-Feira 13.nov.2019

Ano VIII - Nº 371

Saúde

É provável que você fique como este protótipo após 20 anos trabalhando sentado

Especialistas criaram protótipo do "trabalhador do futuro". Obra foi feita após análise de dados sobre a saúde de 3 mil funcionários europeus

Postado em 29 de Outubro de 2019 - Galileu

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Pesquisadores do Reino Unido se reuniram para realizar um projeto chamado de The Work Colleague of The Future (o colega de trabalho do futuro, em tradução livre).  Eles criaram uma impressão artística do “funcionário padrão” que existirá daqui duas décadas.

A obra, chamada de Emma, foi moldada segundo informações obtidas sobre trabalhadores que vivem na França, na Alemanha e no Reino Unido. Após analisarem os dados de 3 mil funcionários, eles descobriram que ao menos metade sofria com dor nos olhos. Além disso, descobriram que 48% tinham dor nas costas e/ou dor de cabeça frequentemente.

"As pessoas ao redor do mundo têm mais acesso à educação sobre saúde e médicos do que jamais tiveram e, mesmo assim, em muitas nações desenvolvidas estamos mais doentes do que nunca", disseram os porta-vozes da empresa Fellowes, responsável pelo projeto, em comunicado. Para eles, o motivo para isso é simples: trabalhar em escritório.

"A má qualidade dos nossos locais de trabalho e nosso estilo de vida sedentário está tendo um impacto enorme na nossa saúde", afirma William Higham, coordenador do projeto.

Além de severos problemas na coluna, a “funcionária” tem eczema (inflamação da pele), está acima do peso e muito inchada, é mais pálida que o normal e tem os músculos enfraquecidos devido ao sedentarismo — tudo por conta do tempo que passa sentada, em frente ao computador. "Na Grã-Bretanha, passamos oito anos da nossa vida sentados, e isso tem impactos enormes para a saúde", ressalta Higham.

"A menos que façamos mudanças radicais em nossas vidas profissionais, como nos movimentarmos mais, mudarmos a postura em nossas mesas [de trabalho], fazermos intervalos regulares ou considerarmos melhorar a configuração da estação de trabalho, nossos escritórios vão nos deixar muito doentes", disse Higham, ao The Independent.

Segundo o especialista, os empregradores podem ajudar desenvolvendo áreas de trabalho mais espaçosas e que tenham locais que proporcionem relaxamento. "Se continuarmos fazendo as mesmas coisas, podemos voltar a ter problemas que acreditamos ter deixado para trás na última Revolução Industrial", contou.

Segundo ele, já é tarde para Emma. Mas para pessoas saudáveis, ainda há tempo de tomar uma atitude e garantir um futuro produtivo e cheio de saúde.


Voltar


Comente sobre essa publicação...