Semana On

Quarta-Feira 13.nov.2019

Ano VIII - Nº 371

Auau Miau

Cachorro idoso

Como identificar os sinais de velhice nos cães

Postado em 22 de Outubro de 2019 - Redação Semana On

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

É importante saber identificar os sinais de velhice nos cachorros para prevenir possíveis problemas de saúde. Assim, podemos nos preparar melhor para os cuidados que o cachorro idoso deverá receber neste momento em diante.

O tempo passa para todos e é natural envelhecer com o passar desse tempo. Infelizmente, no caso dos cachorros, o processo de envelhecimento é ainda mais rápido. No entanto, existem algumas mudanças que ocorrem no corpo do cachorro idoso à medida em que ele envelhece que podemos identificar através da observação constante.

Alguns sinais podem ser tão sutis que podemos nem notar na correria do dia-a-dia. Além disso, alguns cães podem ter alterações mais visíveis que outros. Ou seja, todas essas mudanças podem variar bastante. Sendo que, em alguns cães idosos, essas mudanças podem até começar a ocorrer em uma idade mais jovem. Por isso a observação constante é fundamental.

Cada raça de cachorro vai ter também suas variações de maior ou menor longevidade. Assim como problemas de saúde mais comuns em certas raças e menos frequentes em outras. Portanto, essas mudanças também podem variar a cada espécie.

Isto é, alguns cachorros idosos de pequeno porte podem apresentar problemas cardíacos. Enquanto os cachorros idosos de porte maior apresentam problemas de mobilidade como artrite, displasia de quadril.

Saber identificar quais são essas mudanças pode ajudar você e seu cão a se ajustarem à nova fase. Há muitas maneiras que podem ajudar o cachorro idoso a se adaptar a essas mudanças. Por esta razão, é muito importante ficar atento a estes sinais de envelhecimento e observar sempre o seu comportamento e funções básicas. Isso vai ajudar a detectar eventuais problemas de saúde logo no início, tornando o tratamento mais eficaz em muitos casos.

Mudanças no cachorro idoso podem indicar doenças

Muitas dessas mudanças também podem ser sinais de uma doença mais grave. Os sinais mais comuns e mais fáceis de se detectar são, por exemplo, o seu desaceleramento e perda de mobilidade física.

Além disso, o ganho de peso, não responder ao ser chamado e olhos turvos também podem ser sinais de que a velhice está por perto. Assim como uma maior frequência ao fazer suas necessidades, o aparecimento de nódulos e mau hálito que costuma indicar problemas nos dentes ou gengiva. Tudo isso são sinais de que ele não é mais aquele mesmo cachorro jovem e que a sua disposição pode não ser mais a mesma.

Portanto, fique atento. Qualquer um desses sinais exige cuidados e uma boa vista ao seu veterinário só fará bem à ele. Afinal, a prevenção e o diagnóstico precoce são os melhores remédios em qualquer idade.

Como ajudar à cada mudança

Se você detectou alguns desses sinais acima no seu cachorro idoso, não se desespere. Podemos ajudá-los a enfrentar e se adaptar a estas mudanças de muitas maneiras. Ou seja, não apenas diagnosticando precocemente os problemas, mas medicando de forma adequada. Você pode também modificar o ambiente em que ele vive, mudar a sua dieta e suas atividades. Do mesmo modo, a maneira como passamos a interagir com eles deve ser reavaliada.

Por isso, listamos abaixo algumas mudanças que costumam ocorrer e sinais que devemos prestar atenção. Para que assim, possamos ajudar nossos amigos a enfrentar este processo de envelhecimento de forma mais suave e com mais dignidade, veja abaixo:

8 sinais de envelhecimento nos cães:

Desacelerando – Se seu cachorro não está mais correndo como antes ou andando mais devagar que o normal, pode ser um sintoma de artrite.

Ganhando peso – Quando o cão vai ficando mais velho pode engordar. Isso pode indicar diversas coisas, como metabolismo mais lento ou problemas na tireóide. Pode ser que você precise apenas dar uma ração menos calórico, mas é importante verificar com o veterinário.

Não responde ao ser chamado – Quando um cachorro não reage ao ser chamado ou com algum barulho que normalmente o assustaria, pode ser um sinal de que ele está perdendo a audição.

Problemas para se levantar – Se você notar que seu cachorro está com dificuldade para se levantar depois de ter ficado deitado ou sentado por um tempo, marque uma consulta veterinário porque pode ser um problema nas articulações.

Olhos com aspecto turvo – Quando vão envelhecendo, é comum que os olhos dos cães fique com aspecto turvo. Normalmente a causa disso é a esclerose do cristalino, que é a perda de elasticidade do cristalino. Mas isso não interfere significativamente na visão dos cachorros. Entretanto, mudanças nos olhos dos cães também podem indicar catarata. Nesse caso, a cirurgia é necessária ou o cachorro pode perder a visão, da mesma maneira que acontece com os humanos.

Maior frequência de idas ao banheiro – Quando o cachorro envelhece, precisa ir mais vezes ao banheiro. Por isso, às vezes o cão nem consegue chegar ao local onde deve fazer suas necessidades.

Nódulos – Encontrar um nódulo no cão é um dos piores pesadelos na vida de um tutor. Mas é importante verificar com frequência a presença de caroços no corpo do cachorro, porque as chances de cura são sempre maiores quando descobertos no início, especialmente se for cancerígeno.

Mau hálito – Esse provavelmente será o primeiro sinal que você vai notar em seu cão idoso e você deve leva-lo ao veterinário, porque deve ser um problema nos dentes ou gengiva.


Voltar


Comente sobre essa publicação...