Semana On

Quinta-Feira 21.nov.2019

Ano VIII - Nº 372

Pop-up

Poema de Renzzo

Postado em 17 de Outubro de 2019 - Redação Semana On

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

A esquerda de deus é como sinto
Um lado estragado
Desconfiado
Mas não minto

O drama parece poesia
Rasgando grana com saídas
Tem que ter o dom pra não cair na falsidade
Foda que existe máscara em toda idade

Vida podia ser que nem música de baco
Bebendo vinho, quebrando taças
Mas tá só batendo ondas, quebrando quadros
Tem nem “te amo”, só “desgraças”

Mãe, eu tô tentando viver de arte
Desculpa, mas o choro faz parte
Tudo me atinge num tiro
O click nem é da câmera
Ilícito

Eu pequei perto da vida
Virei de ponta-cabeça o inverno
Hoje ando nessas ruas do inferno

Moradia da ironia
Pedi em namoro a ousadia
Aqueço o peito toda noite que vira dia
Sensações todas líquidas

Minha mente se desdobra em quarenta minutos
Um pedaço ilegal que custa alguns putos
Faz minha visão de documentário
É cada vista que até no meu quarto me sinto trancafiado

Relógio tocou as três
Acordei mais perdido que nossa última vez
Tua mão em meu peito recitando cores
Meu olho cego tentando enxergar amores
Levantei e fui ao banheiro
Chorei o corpo e lavei a vida por inteiro
Cada gota d'água me secava
Me afoguei na toalha pra ver se parava

Talvez pensei sem querer
Carência vinha à tona
Sonhos de uma vida longa
Podia recitar todos os mantras
Mas não me livraria de tudo vindo à tona
Poréns e contras

Minha viagem tá marcada para as nove
Passagem só de ida
A volta? Deixo pra vida
Tô dando meus passo, no carnaval ela quer que eu rebole
No dia-a-dia quer que eu inove
Já escrevi tanta página diferente sobre ela
Que toda vez que penso
Pra ela só foram 'palavras que já nem me lembro'

Já me chamam de anjo
Tô quase melhor que lucífer
Se me ver
Tô menos desgraçado
Mas tô mais engraçado
Pois a ironia do palhaço é uma desgraça
Tem que sorrir mesmo estragado
Prazer, meu nome é otário

A partida é só mais uma ida
Dentre tantas vindas
Me alucina essa ousadia
Hora goza, hora castiga

Já fui orador de palavras
Mas hoje são apenas palavras escritas nessa viagem
E eu vou tipo rios
"Dessa vez tô só de passagem


Voltar


Comente sobre essa publicação...