Semana On

Quinta-Feira 12.dez.2019

Ano VIII - Nº 374

Campo Grande

Prefeitura define cronograma de retomada das obras de revitalização do Rio Anhandui

A ação atende o objetivo 9 do compromisso feito com a ONU, por meio dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

Postado em 25 de Setembro de 2019 - Redação Semana On

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Em reunião com representantes das empreiteiras, o secretário Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos, Rudi Fiorese, definiu o cronograma de retomadas das obras de revitalização do Rio Anhandui, que  foi afetado pelo atraso nos repasses dos recursos federais, ao ponto de inviabilizar a entrega do primeiro lote em setembro, como estava previsto.

O secretário lembra que neste ano até agora só   foram feitos três repasses, em março, junho e setembro, que somaram R$ 7,9 milhões. O problema é que por conta desta questão financeira, foram perdidos praticamente 90 dias de estiagem, período em que a obra poderia ter sido tocada num  ritmo acelerado. “Com o início do período de chuvas em outubro, que se estenderá até fevereiro, o andamento do serviço certamente será prejudicado”, admite  Rudi.

Mesmo com o fator climático prejudicando, além da incerteza sobre a pontualidade nos repasses, o secretário acredita que seja possível concluir ainda neste ano o primeiro lote. “Falta apenas colocar 5 metros de placas de concreto para contenção da margem direita, urbanização e implantação da ciclovia”, explica Rudi.

Em relação aos outros dois lotes, a estabilização da margem esquerda (com placas de concreto e gabião) só será iniciada quando a Aguas Guariroba remanejar o emissário da rede de esgoto instalado  rende à margem do rio. A tubulação será removida em direção a pista, para ficar a 4 metros da parede gabião.  Até agora 60% da obra já foi executada, sendo investidos R$ 29.416.122,52.

Cronograma

Na reunião com representantes das empreiteiras, ficou acertado que na Dreno Construções  (responsável pela   revitalização do lotes 2 e 3), inicia a recomposição da base da pista centro-bairro da Avenida Ernesto Geisel.  Concluído este trabalho, será refeito o pavimento e liberado o tráfego que está interditado desde o ano passado para a construção das paredes de gabião que estabilizaram o barranco da margem esquerda do rio. Também será liberado nesta semana o trânsito   na pista centro-bairro entre as Ruas Santa Adélia e Abolição, perímetro do primeiro lote

Se as condições climáticas permitirem, em 10 dias o tráfego estará liberado na pista centro-bairro, em toda a extensão do trecho em obras, entre as Ruas Santa Adélia e do Aquário. Em dois trechos (Santa Adélia/Abolição e Bonsucesso/Aquário) o trânsito vem sendo feito em meia pista.  Interdição total, só mesmo no lote 2, entre as ruas Abolição e Bonsucesso.

No último dia 24, equipes da Secretaria de Infraestrutura e Serviços Públicos, num trabalho conjunto com a empreiteira, refizeram faixas do pavimento que foram removidas para a erguer o gabião.  Em alguns trechos, o asfalto está sendo refeito em 6 dos 15 metros de largura da Avenida Ernesto Geisel. Na pista bairro/centro foi refeito a faixa do asfalto retirada para construção do meio-fio.  Nas duas pistas da avenida serão usados mais de 110 toneladas de massa asfáltica.

Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

A ação atende o objetivo 9 do compromisso feito pela Prefeitura de Campo Grande com a Organização das Nações Unidas, por meio dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. Ele tem como metas a inovação da infraestrutura – Construir infraestrutura, promover a industrialização inclusiva e sustentável, e fomentar a inovação.


Voltar


Comente sobre essa publicação...