Semana On

Sábado 23.nov.2019

Ano VIII - Nº 373

Campo Grande

Campo Grande é a 2ª cidade do País a integrar projeto que amplia acesso a testagem para o HIV

Na avaliação do secretário Municipal de Saúde, José Mauro Filho, o principal desafio ainda é conscientizar a população, principalmente os mais jovens, sobre os riscos das infecções sexualmente transmissíveis e da necessidade da prática do sexo seguro

Postado em 24 de Setembro de 2019 - Redação Semana On

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Desde o último dia 23, a população de Campo Grande conta com uma opção inovadora para fazer o teste de HIV. Um site foi desenvolvido especificamente para o projeto “A Hora É Agora – Testar nos Deixa Mais Fortes” (www.ahoraeagora.org ), e tem como objetivo ampliar o acesso a jovens gays e de outros homens que fazem sexo com homens (HSH) à testagem anti-HIV por meio de fluido oral ou por uma gota de sangue, sem estigma ou discriminação, em horários e locais alternativos, e oferecendo a vinculação aos serviços de saúde.

O projeto “A Hora É Agora” foi lançado inicialmente em Curitiba em dezembro de 2014, visando à expansão da testagem rápida e gratuita anti-HIV entre as populações mais vulneráveis à infecção, ou seja, os jovens gays e outros HSH e agora está sendo expandido para Campo Grande.

Este será mais um canal para que a população-chave solicite o kit de autotestagem para o HIV, agora também por meio do aparelho celular. Somente indivíduos do sexo masculino maiores de 15 anos e residentes em Campo Grande poderão solicitar o autoteste pela nova ferramenta.

O lançamento oficial do projeto e a apresentação do site foi feita pela Dra. Ana Carolina Santelli representante do Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC, da sigla em inglês) no Brasil. A representante do CDC destacou que o teste oferecido é de qualidade e capaz de identificar uma infecção a partir de 28 dias da exposição.

“É muito fácil, rápido e não dói nada para fazer. A partir da descentralização facilitamos o acesso e atingimos um público que habitualmente não frequenta às unidades e que, justamente, é o que apresenta maior crescimento na incidência de casos”, disse.

Ana Carolina explica que esse autoteste é considerada um teste de triagem e dentro da caixinha o usuário receberá um cartão com orientações de onde fará o exame confirmatório e iniciará o tratamento caso dê positivo.

“Iniciar o tratamento o quanto antes é extremamente importante, por isso o projeto é fundamental. Além de ampliar a oferta de testagem para o HIV ajudando a identificar pessoas que estão hoje infectadas pelo vírus, oferece um tratamento rápido e efetivo e inibi a transmissão”, complementa.

Na avaliação do secretário Municipal de Saúde, José Mauro Filho, o principal desafio ainda é conscientizar a população, principalmente os mais jovens, sobre os riscos das infecções sexualmente transmissíveis e da necessidade da prática do sexo seguro.

“Apesar de muitos avanços e conquistas no enfrentamento do HIV, nossos dados epidemiológicos evidenciam um aumento significativo do número de novos casos entre jovens nos últimos anos, por isso inciativas como esta, que ampliam o acesso aos serviços de saúde por pessoas sob grande vulnerabilidade para o HIV, são importantes. Nós temos que fazer nossa parte ofertar o serviço e tentar conscientizar a todos sobre os riscos”, disse.

Passo a passo

Ao acessar o site, os usuários poderão solicitar o kit de testagem e retirá-lo no Pátio Central Shopping, com funcionamento das 8h às 19h. Com isso, poderão realizar o autoteste em casa ou em outro local em que se sintam confortáveis. O teste oral usado no projeto é validado para o uso no Brasil desde dezembro de 2018 e o teste de sangue é o atualmente distribuido pelo Ministério da Saúde. É rápido, confiável, confidencial e sua execução é muito simples.

No site, os interessados encontrarão informações sobre prevenção ao HIV e uma calculadora de risco de infecção que fornece um resultado com base nos comportamentos relatados, além de opções para o recebimento de um kit com o teste de fluido oral ou um kit com teste de sangue para o HIV. As instruções para a autotestagem estarão disponíveis na bula do teste e em um link na plataforma que dará acesso aos vídeos demonstrativos sobre a forma correta de fazer o teste e ler seu resultado.

Fluxo

Em caso de resultado positivo, os participantes serão encaminhados ao Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA), contando com profissionais da saúde, para realizar o teste confirmatório, e em caso reagente ao HIV, o usuário realizará todos os exames necessários (incluindo carga viral e contagem de CD4 rápida) e poderá iniciar o tratamento do HIV no mesmo dia do diagnóstico. O usuário, então, será vinculado a uma unidade de saúde da sua escolha, com a ajuda do linkador.

O linkador faz parte da equipe do projeto A Hora é Agora e é um profissional qualificado, que auxilia os usuários diagnosticados HIV+ no momento em que descobrem sua sorologia, além de facilitar o seu acesso ao serviço de saúde e responder dúvidas sobre o HIV/Aids . O CTA também realiza o diagnóstico de outras ISTs como sífilis e hepatites por meio de testes rápidos, oferecendo tratamento oportuno e rápido dos casos positivos. O atendimento no CTA estará disponível para toda a população de Campo Grande.

Além disso, o CTA também oferta aconselhamento, consultas, indicação de vacinas, preservativos masculinos, femininos e gel lubrificante, assim como atendimentos para PrEP (Profilaxia Pré-Exposição ao HIV) uma nova forma de prevenção ao HIV. O linkador terá  smartphone para ligações de voz e mensagens instantâneas, disponíveis para a pessoa vivendo com HIV com o objetivo de auxiliá-la em suas dúvidas, necessidades, dificuldades e fazer busca ativa de pessoas que abandonaram ao tratamento de HIV agendando uma consulta médica com o fim de vinculação com o serviço de saúde.

Quanto mais prococemente a pessoa se descobrir soropositiva e iniciar o tratamento adequado, menor o dano causado pelo HIV no sistema imunológico. Além disso, a pessoa em tratamento para o HIV com carga viral indetectável a mais de 6 (seis) meses, não transmite o vírus por contato sexual. Atualmente, o tratamento da infecção pelo HIV pode ser realizado apenas com um comprimido ao dia.

O projeto “A Hora É Agora” é uma parceria entre a Secretaria Municipal de Saúde de Campo Grande, o Departamento de Doenças de Condições Crônicas e Infecções Sexualmente Transmissíveis (DCCI) do Ministério da Saúde, a Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP) da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), os Centros para Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos da América (CDC) e PEPFAR (siga em inglês do “Plano de Emergência do Presidente para o Alívio da Aids”, iniciativa governamental dos Estados Unidos para lidar com a epidemia global de HIV/aids).

A solenidade de lançamento do site contou com a presença da representante do DDCI/Ministério da Saúde, Clarissa Dutra Barros, Conselho Municipal de Saúde, superintendentes, coordenadores, servidores da SESAU e usuários, além de representantes de ONGs e entidades LGBTQ+.

Serviços

Os kits de testagem podem ser retirados no endereço descritos abaixo:

Pátio Central Shopping:

Mal. Candido Mariano Rondon, 1380 – Centro, Campo Grande – MS

De segunda a segunda (8h às 19h).

Local para realizar exame confirmatório:

Centros de Testagem e Aconselhamento – CTA

Rua Anhanduí, 353 – Vila Carvalho, Campo Grande – MS

Mais Informações

https://www.ahoraeagora.org

Curta nossa página no Facebook e instagram: @ahoraeagoracgr


Voltar


Comente sobre essa publicação...