Semana On

Domingo 20.out.2019

Ano VIII - Nº 368

Mato Grosso do Sul

“Ainda tenho muito o que fazer por este Estado”, diz Delcídio do Amaral

Ex-senador assume a presidência estadual do PTB neste sábado, em evento na Câmara Municipal de Campo Grande

Postado em 18 de Setembro de 2019 - Redação Semana On

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

O Partido Trabalhista Brasileiro (PTB-MS) realiza neste sábado, dia 21, de 9h às 12h, na Câmara Municipal de Campo Grande, o Encontro Regional das Lideranças do PTB-MS. O evento contará com a presença do presidente nacional da legenda, Roberto Jefferson, da prefeita de Dourados, Délia Razuk (que se filiará ao PTB), além do ex-senador Delcídio do Amaral, que assume a presidência estadual do partido durante o evento.

O encontro, articulado pelo atual presidente da legenda em MS, deputado estadual Neno Razuk, também será palco de discussões sobre a política estadual e nacional, com vistas às eleições municipais de 2020.

“Vamos receber de braços abertos o senador Delcídio do Amaral aos quadros do PTB. Convido toda a sociedade sul-mato-grossense a participar deste momento importante para a política no estado”, disse Roberto Jefferson.

Para Delcídio do Amaral, é o momento de o PTB mostrar sua força. “Vamos começar uma nova caminhada, em um partido que possui uma belíssima história no Estado e no país.  Uma grande caminhada de fortalecimento de quadros políticos, com as filiações de nomes representativos de todos os segmentos da sociedade sul-mato-grossense. Será o passo inicial para as eleições municipais do ano que vem”.

Segundo Delcídio, o PTB trará uma proposta de desenvolvimento econômico-social arrojada, conectada com a modernidade, com geração de emprego e aproveitamento das características especiais que o Mato Grosso do Sul possui.

Inocentado em segunda instância após quase quatro anos de luta, com o processo transitado em julgado, Delcídio comemorou seu retorno definitivo à política. “Enfrentei muitas dificuldades, aprendi muito. Foi um período no qual, com minha fé inquebrantável em Deus, pude reunir força e paciência para enfrentar as dificuldades que enfrentei. Fui inocentado em primeira instância, em 2018, e, agora, em segunda instância, no TRF1, por unanimidade, definitivamente, inclusive com anulação das ‘provas’ que haviam sido produzidas contra mim”.

O ex-senador se disse “de alma lavada” e feliz com a retomada de seu projeto político. “Um projeto político que deixou um legado importante, onde fui honrado com o voto de 827 mil sul-mato-grossenses. Onde destinei mais de R$ 2 bilhões em investimentos. Um mandato popular, com forte presença no MS e na Federação. Tenho, ainda, muito a fazer pelo Mato Grosso do Sul”, afirmou.


Voltar


Comente sobre essa publicação...