Semana On

Sábado 14.dez.2019

Ano VIII - Nº 375

Viver bem

Coca-Cola Zero é realmente melhor para a saúde do que Coca normal?

Primeiramente, este refrigerante é "zero" em quê?

Postado em 17 de Setembro de 2019 - Luiza Belloni – Huffpost

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Apesar de pesquisas relacionarem o consumo de refrigerantes ao aumento do risco de morte precoce, muitas pessoas ainda continuam bebendo uma ou mais latinhas da bebida gaseificada por dia. Um dos preferidos é a Coca-Cola

Na busca por tornar este hábito mais saudável, consumidores escolhem a versão “Zero”, que tem poucas calorias e zero adição de açúcar. Mas será mesmo que é uma opção melhor? 

Primeiro, é preciso entender do que este refrigerante ”é zero”. Ela pode ser zero de açúcar, mas também é zero em valor nutricional ― o que significa que seu corpo não vai ter nenhum benefício consumindo essa bebida. Além disso, para manter o sabor, é preciso acrescentar diversos adoçantes artificiais, o que pode ter efeitos adversos à saúde. 

“Quanto sua eficácia na perda de peso, estudos recentes divergem: alguns mostram que ajudam a perder peso, enquanto outros afirmam que o consumo da bebida pode ser nocivo”, informou o site MedicalDaily. “O mesmo pode ser dito para o risco de diabetes, e mais pesquisas são necessárias para confirmar os reais riscos.”

O que está comprovado até agora, enfatiza o site americano, é que os adoçantes artificiais e os demais ingredientes do refrigerante podem gerar outros problemas de saúde, mesmo ele sendo “Zero”. 

Um destes efeitos adversos é a erosão dos dentes. Estudos mostram que refrigerantes, mesmos os zeros, são muito ácidos. Com o tempo, eles geram desgaste no esmalte do dente e isso pode agravar a sensibilidade.

Outro risco que pode ser ampliado com o consumo de refrigerantes é a de doenças renais. Problemas no rins estão relacionados ao refrigerante graças ao seu alto teor de fósforo.

Um outro estudo observacional também relaciona o consumo de adoçantes ao risco de doenças cardiovasculares e até morte precoce, principalmente em mulheres. 

Por fim, outros estudos revelaram que o uso de adoçantes artificiais pode afetar a flora intestinal, acabar com as bactérias “boas” do nosso intestino e, assim, afetar os níveis de açúcar no sangue. 

Coca-Cola Zero pode ser uma opção menos calórica do que a Coca normal, mas é pobre em nutrientes, é um alimento ultraprocessado e, portanto, está longe de ser considerada uma bebida saudável, segundo nutricionistas.

Em vez de trocar as versões de refrigerantes, invista em sucos naturais de frutas, chás sem açúcar ou adoçante ou água com gás e limão, que pode “disfarçar” a vontade de beber refrigerante.

Por fim, a água natural continua sendo a melhor opção para se manter hidratado durante o dia. 

Outro lado

A Associação Brasileira das Indústrias de Refrigerantes e de Bebidas Não Alcoólicas (ABIR) procurou o HuffPost Brasil para dar seu posicionamento sobre o assunto. A associação argumenta que pesquisas citadas na reportagem “não têm caráter conclusivo”. 

“Cabe ainda destacar que os refrigerantes e sucos vendidos no Brasil, bem como todas as outras bebidas não alcoólicas, possuem suas fórmulas autorizadas pelo Ministério da Agricultura e regulamentação de ingredientes definida pela ANVISA. Os produtos são ainda fiscalizados pelos órgãos competentes por meio de diferentes ações como inclusive a verificação de lotes já distribuídos em mercados”, informou a associação.


Voltar


Comente sobre essa publicação...