Semana On

Quinta-Feira 14.nov.2019

Ano VIII - Nº 371

Mato Grosso do Sul

Com risco de novas queimadas, sala de situação garante ação rápida no combate aos incêndios em MS

A integração das instituições como Ibama, PrevFogo, Defesa Civil, Corpo de Bombeiros MS, Polícia Militar, Semagro e Cemtec também trabalham na prevenção de novas incidências

Postado em 05 de Setembro de 2019 - Redação Semana On

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Implantado em agosto com objetivo de monitorar e prevenir os focos de queimada em Mato Grosso do Sul, a sala de situação integrada emitiu o primeiro boletim de monitoramento no último dia 3.

O boletim aponta áreas com indicação de risco de fogo até o dia 5 de setembro para grande parte do Estado. Com exceção da região pantaneira, e parte da região norte, todas as demais áreas do Estado seguem com risco de fogo em estado crítico para ocorrência de incêndios florestais.

A recomendação do grupo de trabalho é para que a população evite a prática de queimadas controladas, mesmo que autorizadas pelo órgão ambiental competente. Os produtores rurais devem ficar atentos a possíveis frentes de fogo que possam atingir os limites de suas propriedades.

Conforme o relatório, as chuvas ocorridas no final de semana, não foram suficientes para diminuir o risco de fogo em grande parte do Estado, e a vegetação ainda se encontra muito seca. Para minimizar os efeitos do solo, as chuvas precisam ocorrer com mais regularidade e com acumulados iguais ou superiores a 10 milímetros.

Mesmo com as queimadas sob controle em Mato Grosso do Sul, o Coordenador da Defesa Civil, Coronel Fábio Catarinelli, pontua a importância do monitoramento como medida de prevenção, principalmente com o quantitativo de chuvas previstas, ser abaixo da média para os meses de setembro e outubro.

“A sala de situação integrada é a união de esforços em prol da sociedade. Para ampliar a transparência do que está sendo feito, e também dar essa segurança para a população, de que o Governo e as instituições envolvidas, estarão preparados em caso de ocorrências”, afirmou Cel Catarinelli que também preside o Comitê Interestadual de Prevenção e Combate a Incêndios Florestais.

Composta por instituições como Ibama, PrevFogo, Defesa Civil, Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso do Sul (CBMMS), Polícia Militar de MS (PMMS), Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro) e Centro de Monitoramento do Tempo e do Clima (Cemtec), a sala de situação integrada irá emitir dois boletins de monitoramento por semana.


Voltar


Comente sobre essa publicação...